Card image
Super carros
Mercado de restauração oficial se desenvolve

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/02/2016
  • Atualizado: 16/02/2016 às 17:02
  • Por: Racing

<p style="text-align: justify;"><img alt="Abarth Classiche, museu dos clássicos da fábrica italiana" height="467" src="/wp-content/uploads/uploads/nota0011_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p style="text-align: justify;">Uma das principais consequências da tendência por investimentos em veículos clássicos e o correspondente crescimento do mercado global é a criação de “centros oficiais” por parte das próprias montadoras. <span style="line-height: 1.6em;">Essa iniciativa tem por base a missão de proteger o patrimônio das marcas e assegurar aos proprietários o melhor resultado na restauração com base nos documentos originais de cada modelo, garantindo a autenticidade dos seus veículos.</span></p>

<p style="text-align: justify;">O Ferrari Classic é o programa de restauração mais conhecido mantido por um fabricante. Um modelo que tenha passado pelos seus serviços e conquistado a certificação de autenticidade terá um upgrade na sua origem e, certamente, no seu valor de mercado.</p>

<p style="text-align: justify;">A Abarth recém inaugurou seu Centro Histórico na Itália. A Volkswagen faz o mesmo há quatro anos, focando principalmente nos seus famosos furgões VW Kombi.</p>

<p style="text-align: justify;"><img alt="MB 300 SEL AMG foi totalmente restaurada no ambiente da própria fábrica" height="467" src="/wp-content/uploads/uploads/nota0021_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p style="text-align: justify;">E a Mercedes-Benz, neste momento, é uma das marcas mais preocupadas na preservação do seu patrimônio. Para tanto, acaba de criar, a partir do seu Museu em Stuttgart, na Alemanha, um novo serviço disponibilizando a comercialização de seus veículos clássicos e semi–clássicos diferenciados em várias categorias totalmente restaurados e com certificado de origem e autenticidade.</p>

<p style="text-align: justify;">A Porsche mantém um extenso e cuidadoso programa para a manutenção dos seus modelos clássicos incluindo o fornecimento de peças tais como o painel original dos modelos 911 das décadas de 1960/70.</p>

<p style="text-align: justify;"><img alt="Detalhe do painel do 911 de época disponibilizado no catálogo &quot;Clássicos&quot; desse modelo" height="467" src="/wp-content/uploads/uploads/nota004_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p style="text-align: justify;">Na Abarth, depois de ter sido absorvida pela Fiat no início dos anos 1970, Carlo Abarth, seu fundador, passou a ser preparador exclusivo da Fiat. Essa associação potencializou os resultados da Casa Abarth pois, quase que imediatamente, houve a conquista do Mundial de Rally em 1972 com o 124 e, algum tempo depois (em 1980), novamente o Mundial de Rally, porém agora com um modelo 131. </p>

<p style="text-align: justify;">A partir de então, o desenvolvimento, o desempenho e as conquistas dos Fiat Abarth constituíram uma dinastia que, agora com a recente inauguração da Abarth Classiche, tem uma operação comercial regular para apoiar colecionadores e proprietários na restauração dos seus carros de rua e de pista</p>

<p style="text-align: justify;"><img alt="Cinquecento fez sucesso também no Brasil" height="467" src="/wp-content/uploads/uploads/nota0031_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p style="text-align: justify;">No Brasil, os Abarth sempre tiveram sucesso. Na década de 1970 o Cinquecento da Equipe Gancia (Piero Gancia, Emilio Zambello, Ubaldo Cesar Lolli, Lula Gancia e Félice Albertini foram alguns dos pilotos da Equipe que guiaram esse pequeno gigante) foram guerreiros nas provas de endurance, e os imbatíveis Simca Abarth, da então equipe oficial da Simca do Brasil (Ciro Cayres, Jaime Silva, José Fernando “Tôco” Lopes Martins foram seus pilotos), venceram a maior parte das competições que aqui disputaram.</p>

<p style="text-align: justify;">Para os colecionadores e automobilistas trata-se de uma grande notícia o envolvimento cada vez maior das montadoras na preservação dos seus modelos. É o caso recente da Land Rover que irá trabalhar oficialmente na Inglaterra com a restauração dos modelos Defender mais antigos.</p>

Comentários