Card image
Super carros
McLaren exibe modelo P1 feito em fibra de carbono

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 03/03/2016
  • Atualizado: 03/03/2016 às 14:03
  • Por: admin

<p><img alt="McLaren P1 exposto em Genebra possui escapamento construído em ouro 24 quilates e teve suas 375 unidades comercializadas" height="467" src="/wp-content/uploads/uploads/mclaren-p1-carbon-by-mso_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p>Durante a realização do Salão de Genebra, a McLaren apresentou uma versão do híbrido P1, um dos supercarros da fabricante inglesa, todo construído em fibra de carbono. A produção do modelo foi finalizada em dezembro do ano passado, quando a montadora, conhecida pelo trabalho na Fórmula 1, completou a construção da 375ª unidade.</p>

<p><strong>LEIA MAIS:<br />
<a href="http://www.motorpress.com.br/racing/noticias/super-carros/video-mostra-nova-lamborghini-centenario" target="_blank"><span style="color:#FF0000;">Vídeo mostra nova Lamborghini Centenário</span></a><br />
<a href="http://www.motorpress.com.br/racing/super-carros/super-carros/bugatti-apresenta-modelo-chiron/" target="_blank"><span style="color:#FF0000;">Bugatti apresenta modelo Chiron</span></a><br />
<a href="http://www.motorpress.com.br/racing/super-carros/super-carros/novo-audi-r8-spyder-e-visto-em-estrada-na-africa/" target="_blank"><span style="color:#FF0000;">Novo Audi R8 Spyder é visto em estrada na África</span></a><br />
<a href="http://www.motorpress.com.br/racing/super-carros/super-carros/mercado-de-restauracao-oficial-se-desenvolve" target="_blank"><span style="color:#FF0000;">Mercado de restauração oficial se desenvolve</span></a></strong></p>

<p>O carro exposto na Suíça foi tratado pelo McLaren Special Operations, que instalou a parte exterior do carro à mão e o enfeitou com um verniz na cor azul, enquanto as rodas possuem acabamento na cor preta. Em homenagem ao modelo construído para a Fórmula 1 em 1990, o escape é construído em ouro 24 quilates.</p>

<p>Todas as unidades já foram vendidas, cada uma delas levando em conta as preferências dos clientes. 34% da produção foi comercializada para a América do Norte, 27% para compradores da Ásia oriental, 26% na Europa e 13% para consumidores do Oriente Médio e da África.</p>