Card image
Super carros
Felipe Massa e Julio Campos aceleram carros raros no Velocittà

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 27/10/2021
  • Atualizado: 27/10/2021 às 11:08
  • Por: Venicio Zambeli

Os pilotos Felipe Massa e Julio Campos, da equipe Lubrax | Podium Stock Car Team, patrocinada pela Vibra, tiveram uma experiência bastante diferente antes das duas corridas da etapa do Velocittà no último fim de semana. Eles se divertiram guiando carros antigos pelo traçado de Mogi Guaçu.

Felipe Massa e Julio Campos aceleram carros raros no Velocittà
Carros antigos foram pilotados por Felipe Massa e Julio Campos – Foto: Rodrigo Guimarães / divulgação / Lubrax Podium

Vinte e cinco integrantes de um clube de colecionadores botaram na pista do Velocittà modelos antigos raros e esportivos, como Porsche, Ferrari, Lamborghini, Mercedes, BMW, Alfa Romeo entre outros. O presidente da Vibra, Wilson Ferreira Junior, é um dos integrantes do clube e levou dois Puma para o evento.

“Eu e meus amigos, todos clientes da gasolina Podium, tivemos hoje uma das melhores experiências possíveis, a primeira grande ativação com a marca Vibra. Todo mundo muito feliz de andar nesta pista maravilhosa, porque o brasileiro adora automobilismo. E todos puderem estar um pouco com os nossos pilotos Felipe Massa e com o Julio Campos”, disse Wilson Ferreira Junior, que deu a bandeirada da segunda corrida no Velocittà e participou da cerimônia de pódio.

Felipe Massa e Julio Campos aceleram carros raros no Velocittà
Wilson Ferreira Junior, da Vibra, deu a bandeirada da segunda corrida da Stock Car no Velocittà – Foto: Duda Bairros / divulgação

Julio, por sinal, guiou um Puma GTB 80 de Wilson. “Foi uma grande responsabilidade”, brincou o piloto, que aprovou a ação. “É um prazer para mim, que sou apaixonado por carros, ver tantos modelos nacionais e importados incríveis reunidos aqui no autódromo”, afirmou.

À frente do pelotão, Felipe Massa guiou um Opala da Old Stock e curtiu a experiência. “Foi muito legal acelerar o Opalão, mas é completamente diferente dos carros atuais. É interessante observar como a tecnologia muda com o tempo. O freio, por exemplo, é bem mais duro, se comparado com os carros da Stock de hoje. É até difícil parar o carro”, contou.

Comentários