Card image
Super carros
Coluna da Isabel Reis: teste baiano da Ford Ranger Limited

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 20/03/2020
  • Atualizado: 20/03/2020 às 14:39
  • Por: Isabel Reis

As picapes evoluíram tanto que mais se parecem com automóveis de luxo. O preço também é de luxo. Para comprovar a tese acima, resolvi rodar com uma Ford Ranger Limited 3.2 4×4, topo de linha da marca. Com esse veículo faço a estreia da minha primeira coluna semanal na RACING ONLINE.

Ford Ranger
Foto: Thomas Bento

Bom, a linha Ranger começa com a cabine simples, de dois lugares, caçamba longa, motor a diesel, câmbio manual e tração simples 2×2. O preço estimado é de R$ 128.590. Ficou interessado? Então, vá até uma concessionária e faça a encomenda, pois essa versão só existe como venda especial. O motivo, segundo a Ford, é que quase não há procura.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Os consumidores realmente querem um automóvel de luxo, com as facilidades de uma picape. A Ranger Limited 3.2 4×4 é cabine dupla, tem motor a diesel e câmbio automático. Um belo veículo que combinou perfeitamente com a linda cidade de Salvador. E que ainda me levou para passear pela rodovia BA-099, a Estrada do Coco, onde ficam praias classificadas como das mais bonitas do mundo.

Ford Ranger
Foto: Thomas Bento

Tenho baixa estatura e quase desapareço ao volante. Mas garanto que é muito fácil dirigir a Ranger, com muitas opções de regulagens de banco, de espelhos retrovisores, apesar de o volante regular apenas na altura. Os pedais são macios, a direção leve e a transmissão automática facilitam muito a vida. Som na “caixa” e lá vamos, eu e a Ranger, sentir o cheiro de dendê e apreciar a paisagem desse mar de um azul profundo. O músico Bell Marques foi junto, pelo Spotfy: “Vumbora, vumbora, vumbora, vumbora, deixe o seu coração comigo agora…”. Os sistemas de som e de conectividade da Ranger são bons e modernos.

Rodando na capital

A cidade de Salvador está cada vez mais movimentada, com trânsito bem pesado. Tem de tudo misturado: motos, bicicletas, pedestres, caminhões, ônibus… Vixê! Perfeito para avaliar as tecnologias da Ranger, como a frenagem autônoma com detecção de pedestres, reconhecimento de sinais de trânsito, faróis baixos com luzes diurnas de LED, piloto automático adaptativo e sistema de permanência em faixa. Ou seja, um pacote de segurança que auxilia muito a pilotagem.

O motor diesel 3.2 tem cinco cilindros, com 200 cv. Segundo a Ford, todas as versões vêm de série com controle eletrônico de estabilidade e tração, assistente de partida em rampa, controle automático de descida, assistência de frenagem de emergência, luzes de emergência em frenagens bruscas, controle de oscilação de reboque e os exclusivos sistemas anticapotamento e de controle adaptativo de carga (AdvanceTrac). Nas versões 4×4, como é o caso desta avaliada, há também diferencial traseiro blocante eletrônico.

Muito sol, calor de 37 graus, a Ranger e eu visitamos lugares que amo nessa terra abençoada. Um deles: comer o acarajé da Dinha, no Largo de Santana, no bairro do Rio Vermelho. Ou ver o pôr do sol na Pedra da Sereia, na Ondina, tomando uma água de coco bem gelada. Ou dançar até “derreter” no ensaio do Olodum, no Pelourinho. Que tal comer uma moqueca de siri catado em Itapuã? Adoro o estilo baiano de ser e a sua gentileza, sem pressa: “Minha rainha, me diga o que deseja!”.

Isabel Reis
Foto: Thomas Bento

Preciso do ar-condicionado digital de duas zonas da Ranger. Na central multimídia SYNC 3, com tela de 8 polegadas, dá para ter todas as informações com facilidade. Essa central pode ser configurável para duas telas de 4,2 polegadas. Sete airbags, câmera de ré e rodas de liga leve de 17 polegadas. Pronto! “Taí” um bom tempero baiano!

Rumo ao paraíso!

Depois, a Ranger e eu fomos aproveitar a Rodovia BA-099, muito bem conservada e segura. Destino: Buraquinho, Arempebe, Jacuípe, Garajuba e Praia do Forte. Eu queria mesmo era ir até Mangue Seco, a última praia do litoral norte da Bahia. Terra de Tieta e um dos locais mais incríveis deste mundão de Deus. Fica para a próxima!

Ford Ranger
Foto: Thomas Bento

Nem adiantava me animar e acelerar, porque tem radar para todo lado. Em boa parte da estrada a velocidade máxima é de 80 km/h. E dá-lhe Ivete Sangalo: “Pererê saiu na capa do jornal, fumando cachimbo em pleno carnaval, Pererê não gosta de sorvete quente! Pererê só pula carnaval com a gente…”.

Bancos de couro muito confortáveis, sensor de chuva (felizmente, não foi necessário), monitoramento individual de pressão dos pneus, faróis automáticos, estribos plataforma e detalhes cromados. Essa versão inclui ainda farol alto automático, acesso sem chave e botão de partida, tampa traseira com travamento elétrico e rodas de 18 polegadas com acabamento exclusivo. “Vai Pererê, vai Pererê…”.

Com o preço da Ranger Limited 4×4 dá para comprar 21.832 acarajés com recheio de camarão: R$ 196.490. O valor elevado parece não assustar o consumidor. A Ford, em particular, ficou muito bem posicionada no ranking de vendas de 2019, depois que lançou sua nova linha, ultrapassando a VW Amarok e alcançando o 3º lugar no consolidado do ano, atrás de Toyota Hilux e Chevrolet S10. A Ford não considera a Fiat Toro, que seria a primeira desse ranking, por achar que ela está em outro segmento, de picapes pequenas.

Confirmando o que falei no início, a Ford Ranger Limited 4×4 é um automóvel de luxo, equipado com muita tecnologia e sofisticação, mas com capacidade de carga de uma tonelada! Totalmente aprovada nesta avaliação baiana. Axê!