Card image
Notícias
A busca pela nova estrela da Stock Car

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 22/12/2021
  • Atualizado: 22/12/2021 às 12:17
  • Por: Leonardo Marson

Em março de 2014, ainda aos 18 anos, um garoto de Tocantins chamado Felipe Fraga estrearia com vitória na Stock Pro Series, durante a abertura da temporada, em Interlagos. No pódio também subiram o pentacampeão Cacá Bueno e Rubens Barrichello, que havia estreado no ano anterior e conquistaria sua primeira vitória na categoria sete etapas depois de Fraga, em Goiânia. A abertura do campeonato em Interlagos era a Corrida de Duplas, e Fraga dividiria os louros da vitória com o Rodrigo Sperafico, já veterano, com uma década de experiência.

Stock Car
Foto: Duda Bairros

O feito do novato chamou a atenção, mas não causou estranheza no paddock da categoria principal. Afinal, Felipe havia sido treinado e conquistado o título do ano anterior da Stock Series – o principal celeiro de novos talentos do automobilismo nacional há quase 20 anos. No último dia 12, a categoria comemorou a coroação de Felipe Baptista, da equipe KTF Sports, como novo campeão e futura sensação da Stock Pro Series. E, embora 2022 não tenha começado, a busca por uma nova estrela já começou.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Jovens versus estrelas
A receita da Stock Series para gerar nomes como Felipe Fraga, Daniel Serra, Marcos Gomes, Giuliano Losacco, Cacá Bueno e Gabriel Casagrande (todos campeões da Stock Pro) é implantar um ecossistema que replica em detalhes a categoria principal. “O conceito é este: quem sai da Stock Series está pronto para se destacar na Stock Pro – mesmo enfrentando os maiores nomes do automobilismo brasileiro, como Barrichello, Serra, Massa, Kanaan, Thiago Camilo, Casagrande e mais duas dezenas de estrelas de primeira linha”, diz Fernando Julianelli, CEO da Vicar, promotora das duas categorias.

LEIA MAIS:

Pepe Oriola conquista título do TCR Sul-Americano

Como é natural em qualquer categoria, o primeiro desafio é o orçamento. Para se aperfeiçoar neste “laboratório” criado pela Stock Series o investimento vai de R$ 700 a R$ 1 milhão por carro, equivalente a um terço do valor necessário na categoria principal. “Ou seja, você participa das mesmas provas nos mesmos finais de semana da Stock Car Pro Series, por um valor muito menor. Com isso, equipes e patrocinadores podem conhecer as futuras gerações que estarão na categoria principal. Essa interação viabilizou a carreira da maioria dos grandes nomes da Stock Car Pro Series ao longo dos anos”, observa Julianelli.

Oportunidade de desenvolvimento
As etapas da Stock Series contam com duas sessões de treinos livres, classificatório válido para a Corrida 1 e duas provas, disputadas no sábado e domingo. Em mais um alinhamento com a categoria principal, a partir de 2022 a carenagem de todos os carros da Stock Series passará a ser a do Cruze – modelo da Chevrolet que conquistou o título 2021 da Stock Car Pro com Gabriel Casagrande.

“É importante para o jovem piloto ter a oportunidade de se desenvolver antes de tentar a sorte contra os grandes nomes do nosso automobilismo. Haverá um período de adaptação, que pode ser reduzido drasticamente usando a plataforma da Stock Series. Além do conceito dos carros das duas categorias ser propositalmente similar, há todo um ecossistema voltado para inserir o jovem talento dentro do mundo da Stock principal”, detalha Fernando Julianelli.

GP Galeão
A Stock Series será, juntamente com a Stock Car Pro Series, a primeira categoria a competir em um aeroporto no Brasil. A notícia foi anunciada no último dia 15 pelo governador Cláudio Castro, que comemorou a volta das duas competições ao Rio de Janeiro após dez anos. Dentro do evento que será sem dúvida o grande destaque do esporte a motor nacional em 2022, a Stock Series também contará com um pacote de mídia abrangente e dimensionado para a competição, com transmissões ao vivo pela RedeTV, BandSports, além das mídias da categoria (Facebook e Youtube).

Como ingressar na Stock Series
A temporada de 2022 traz ainda outra atração: no último dia 11 a Stock Series apresentou a nova versão do modelo JL G12, com alterações técnicas que lhe darão uma performance que, em alguns traçados, será praticamente idêntica aos carros da Stock principal.

Para competir na categoria e se posicionar entre os candidatos a futura estrela da Stock Pro o competidor deve possuir a carteira “Piloto Graduado de Competição B”, a segunda no ranking da Confederação Brasileira de Automobilismo. As equipes que disputam o campeonato estão listadas no site oficial da Stock Series, em www.stockproseries.com.br/stock-car-light. Contatos diretos podem ser solicitados nos telefones abaixo.

EQUIPE, CONTATO, TELEFONE
W2 Racing, Serafin Jr., 021 98151-1439
RKL Racing, Edson Ricarte, 0 41 9714-6598
Motortech Motorsport, Adilson Morari, 54 9923-6030
KTF Sports, Enzo Bortoleto, 011 93500-3000
MRF Racing, Fernando Leme, 045 9984-8817
SG Racing, Sergio Gomes, 042 9997-5059
Piquet Sports, Pablo, 043 9182-0033

Comentários