Card image
Competições
Stock Car: Camilo acerta estratégia e vence corrida 2 no Velocitta

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 24/10/2021
  • Atualizado: 25/10/2021 às 23:24
  • Por: Leonardo Marson

Thiago Camilo venceu neste domingo (24) a segunda corrida da décima etapa da Stock Car, disputada no Velocitta, autódromo localizado na cidade de Mogi Guaçu (SP). O piloto da Ipiranga Racing se colocou entre os líderes logo na largada, e não reabasteceu na parada de boxes, tomando a liderança após a rodada de pit stops para vencer no interior paulista.

Thiago Camilo
Camilo não reabasteceu no pit stop e capitalizou a vitória. (Foto: Duda Bairros)

A segunda posição ficou com Gabriel Casagrande, piloto que largou da pole position e que precisou se defender dos ataques de Daniel Serra na parte final da prova. O piloto da A.Matheis-Vogel foi seguido por Allam Khodair, da Blau Motorsport. O grupo dos cinco primeiros ainda contou com Daniel Serra, da Eurofarma RC, e Denis Navarro, da Cavaleiro Sports.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Ricardo Zonta levou o equipamento da Shell/RCM ao sexto lugar, e foi seguido por Guilherme Salas, sétimo com o carro da KTF após vencer a primeira corrida do dia. Gaetano di Mauro, com outro equipamento da KTF, foi o oitavo, enquanto Rubens Barrichello, da Full Time, foi o nono. Lucas Foresti, com mais um carro do time de Enzo Bortoleto, foi o décimo.

LEIA MAIS:

Salas segura Zonta e vence corrida 1 da Stock Car no Velocitta

A corrida contou com duas entradas do Safety Car. Na primeira, uma rodada de Cesar Ramos causou um verdadeiro “salseiro”, provocando os abandonos de Ricardo Maurício e Átila Abreu, além da própria saída da corrida. Depois, Bruno Baptista teve a suspensão traseira danificada, ficando pela pista e causando nova neutralização.

A próxima etapa da Stock Car será disputada no dia 21 de novembro, no circuito de Santa Cruz do Sul (RS).

Confira como foi a corrida

A largada teve Gabriel Casagrande se mantendo na primeira posição nos metros iniciais, enquanto Gaetano di Mauro superou Ricardo Maurício e Thiago Camilo para tomar a segunda posição. O piloto da Eurofarma RC se envolveu em um acidente que o tirou da corrida, em lance que também alijou da disputa Átila Abreu e Cesar Ramos. Felipe Lapenna e Cacá Bueno também foram envolvidos. O Safety Car foi acionado.

A relargada veio na abertura da quarta volta, com Allam Khodair pressionando Di Mauro pelo segundo lugar. Pedro Cardoso, por sua vez, tomou um toque e viu a lataria de seu carro raspar em um dos pneus. Na frente, Casagrande passou a abrir vantagem se distanciando 1s5 em relação ao piloto da KTF. No quinto giro, Bruno Baptista teve a suspensão traseira do carro danificada, abandonando a disputa. O lance obrigou nova entrada do Safety Car.

A bandeira verde voltou a tremular na abertura da sétima volta, novamente com Casagrande mantendo a primeira posição. Mais atrás, Rafael Suzuki tomou a 12ª posição ao ultrapassar Marcos Gomes. Di Mauro, por sua vez, voltou a ser pressionado por Khodair, que trazia consigo Camilo e Salas, pilotos que completavam a lista dos cinco primeiros.

Logo que os boxes foram abertos, Di Mauro e Camilo se dirigiram para fazer a troca de pneus. O piloto da Ipiranga Racing tomou a posição do adversário da KTF. Na pista, Christian Hahn apareceu lento na pista após dividir curva com Felipe Massa. Casagrande, Salas e Diego Nunes entraram nos boxes no complemento do nono giro, retornando à pista atrás de Camilo.

Daniel Serra, Ricardo Zonta e Marcos Gomes visitaram os pits na volta 10, enquanto Allam Khodair e Rubens Barrichello fizeram as paradas no giro seguinte. Após a parada de rodadas nos boxes, Camilo assumiu a liderança da corrida, seguido por Casagrande, Serra, Khodair e Denis Navarro, que avançou graças a estratégia de boxes.

Serra partiu para o ataque sobre Casagrande quando restavam sete minutos para o encerramento da corrida. O tricampeão tentou usar o push to pass no miolo do circuito para buscar a ultrapassagem, sem sucesso. Com tudo isso, Khodair passou a pressionar o piloto da Eurofarma RC, conseguindo a ultrapassagem na volta 16, o que também foi obtido por Navarro.

Serra, na penúltima posição superou por fora Navarro, ganhando a quarta posição, enquanto Khodair passou a pressionar Casagrande. Na última volta, Beto Monteiro abandonou a prova após seu carro sofrer um princípio de incêndio. Camilo seguiu para vencer a prova, sendo seguido por Casagrande a Khodair.

Comentários