Card image
Notícias
Ricardo Maurício vira líder após pit stops e vence em Goiânia

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 21/11/2020
  • Atualizado: 21/11/2020 às 14:27
  • Por: Leonardo Marson

Ricardo Maurício venceu neste sábado (21) a décima etapa da temporada da Stock Car, disputada no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO). O piloto do Chevrolet Cruze da Eurofarma RC assumiu a liderança da corrida após a rodada de paradas nos boxes, e se distanciou dos rivais na sequência, garantindo a segunda vitória no ano.

Ricardo Maurício
Maurício venceu pela segunda vez na temporada. (Foto: Duda Bairros)

A segunda posição ficou com Guilherme Salas, que largou da pole position e liderou a prova até a rodada de paradas, quando acabou superado por Maurício. O piloto da KTF Sports foi seguido por Daniel Serra, com o outro carro da Eurofarma RC. Diego Nunes, da Blau Motorsport, foi o quarto, sendo seguido por Gabriel Casagrande, da R. Mattheis.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Bruno Baptista completou a corrida em sexto com um Toyota Corolla da RCM, sendo seguido por Allam Khodair, sétimo com o segundo carro da Blau Motorsport. Gaetano di Mauro fechou a corrida em oitavo com o equipamento da KTF, enquanto Rubens Barrichello, da Full Time, e Thiago Camilo, da Ipiranga Racing, fecharam a lista dos dez melhores.

LEIA MAIS:

Stock Car será transmitida pela Band a partir de 2021

A Stock Car realiza a 11ª etapa da temporada 2020 já neste domingo (22), novamente em Goiânia. As corridas estão marcadas para 11h e 11h55, ambas com transmissão ao vivo dos canais Sportv.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Guilherme Salas mantendo a liderança da prova, enquanto Gabriel Casagrande superou Diego Nunes para tomar a segunda posição. Ricardo Maurício avançou para quarto, seguido por Gaetano di Mauro. Ainda no giro inicial, Nunes superou Casagrande para recuperar o segundo lugar, ao passo que o paranaense foi ultrapassado também por Maurício.

Na segunda volta, Ricardo Zonta foi atingido por Galid Osman, e ficou com a frente do carro completamente destruída após Cacá Bueno não conseguir desviar do acidente. Galid também teve um pneu furado, enquanto Marcos Gomes e Thiago Camilo também tiveram danos em seus carros. Por conta dos detritos na pista e dos carros que ficaram no traçado, o Safety Car foi acionado.

A relargada veio na abertura da volta quatro, com os líderes mantendo suas posições. Mais atrás, Allam Khodair passou a pressionar Julio Campos, em disputa valendo a nona posição. Pouco depois na sétima volta, Bruno Baptista avançou para sexto ao deixar para trás Daniel Serra, enquanto Camilo não apresentava um bom ritmo por conta das avarias sofridas em seu Corolla.

Depois de algumas voltas de ataque, Khodair superou Campos, que acabou ultrapassado também por Rubens Barrichello, despencando para a 11ª posição. Na frente, Salas mantinha a diferença em relação a Nunes na casa de um segundo. Casagrande e Di Mauro entraram nos boxes no fechamento da oitava volta em Goiânia.

Na volta seguinte, Camilo foi aos boxes, enquanto Maurício passou a atacar Nunes, em disputa pelo segundo lugar. Pouco depois, o piloto da Eurofarma RC fez seu pit stop. Nunes reabasteceu e trocou pneus na volta 11. Salas, Baptista e Barrichello visitaram os boxes na passagem seguinte. Quem se deu melhor foi Maurício, que tomou a liderança, seguido por Salas e Serra.

Maurício abriu dois segundos em relação a Salas após 16 voltas. Mais atrás, Baptista passou a ser pressionado por Di Mauro, que conseguiu a ultrapassagem dois giros depois. Na volta seguinte, o piloto da RCM recuperou a posição, e ainda viu o rival da KTF ser superado por Khodair, que avançou para o sétimo lugar após ótimo duelo.

Khodair voltou a superar Di Mauro, que perdeu a posição também para Barrichello, que subiu para oitavo na volta 22. Mais atrás, Denis Navarro passou por Thiago Camilo, entrando no top-10. Na volta seguinte, o líder do campeonato recuperou a posição, mesmo estando com o carro muito avariado pelo toque no início da corrida.

Khodair passou a ser muito ameaçado por Barrichello na volta final, mas resistiu aos ataques. O ex-Fórmula 1 ainda acabou superado por Di Mauro. Na frente, Ricardo Maurício seguiu para vencer a prova, sendo seguido por Salas e Serra.

Resultado final da corrida em Goiânia:

1º – Ricardo Maurício (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – 26 voltas
2º – Guilherme Salas (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – a 1s938
3º – Daniel Serra (Eurofarma RC/Chevrolet Cruze) – a 7s280
4º – Diego Nunes (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – a 8s413
5º – Gabriel Casagrande (R. Mattheis/Chevrolet Cruze) – a 11s314
6º – Bruno Baptista (RCM Motorsport/Toyota Corolla) – a 12s972
7º – Allam Khodair (Blau Motorsport/Chevrolet Cruze) – a 17s225
8º – Gaetano di Mauro (KTF Sports/Chevrolet Cruze) – a 17s729
9º – Rubens Barrichello (Full Time Sport/Toyota Corolla) – a 17s812
10º – Thiago Camilo (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 22s602
11º – Denis Navarro (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze) – a 22s833
12º – Matías Rossi (Full Time Sports/Toyota Corolla) – a 23s155
13º – Cesar Ramos (Ipiranga Racing/Toyota Corolla) – a 23s468
14º – Julio Campos (Crown Racing/Chevrolet Cruze) – a 26s562
15º – Rafael Suzuki (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – a 26s685
16º – Átila Abreu (Shell V-Power/Chevrolet Cruze) – a 28s561
17º – Pedro Cardoso (R. Mattheis/Chevrolet Cruze) – a 29s497
18º – Nelson Piquet Jr. (Full Time Bassani/Toyota Corolla) – a 36s041
19º – Tuca Antoniazi (Hot Car/Chevrolet Cruze) – a 2 voltas

Não completaram
Galid Osman (Shell V-Power/Chevrolet Cruze)
Lucas Foresti (Vogel Motorsports/Chevrolet Cruze)
Ricardo Zonta (RCM Motorsport/Toyota Corolla)
Cacá Bueno (Crown Racing/Chevrolet Cruze)
Marcos Gomes (Cavaleiro Sports/Chevrolet Cruze)