Card image
Notícias
Maurício acerta estratégia e vence corrida 2 em Santa Cruz do Sul

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 21/11/2021
  • Atualizado: 21/11/2021 às 19:32
  • Por: Leonardo Marson

Ricardo Maurício venceu a segunda corrida da penúltima etapa da Stock Car, disputada na tarde deste domingo (21) no Autódromo Internacional de Santa Cruz do Sul (RS). O piloto da Eurofarma RC, que deixou a primeira corrida do dia após ter um pneu furado, largou da 28ª posição e escalou o pelotão, assumindo a liderança após as paradas dos boxes para vencer a prova.

Ricardo Maurício
Foto: Duda Bairros

A segunda posição ficou com Rafael Suzuki, piloto da Full Time que também apostou tudo na segunda corrida, terminando atrás apenas do atual campeão. Rubens Barrichello, que esteve entre os cinco primeiros o tempo inteiro, terminou em terceiro com outro carro da Full Time, sendo seguido por Denis Navarro, quarto com um carro da Cavaleiro. Ricardo Zonta, da Shell/RCM, foi o quinto.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Líder do campeonato, Gabriel Casagrande completou a prova em sexto com um carro da A.Mattheis-Vogel, sendo seguido por Bruno Baptista, com outro carro da RCM. Allam Khodair, da Blau Motorsport, cruzou a linha de chegada na oitava posição, chegando à frente de Thiago Camilo, piloto da Ipiranga Racing que foi o nono, após vencer a primeira corrida. Daniel Serra, da Eurofarma RC, foi o décimo.

LEIA MAIS:

Camilo segura Campos na volta final e vence em Santa Cruz do Sul

A corrida foi marcada por duas intervenções do Safety Car. Na primeira, ocorrida na segunda volta, Christian Hahn e Matías Rossi escaparam da pista, o que também ocorreu com Cacá Bueno, em lance isolado, provocando a neutralização. Depois, Felipe Lapenna bateu após receber um toque de Cesar Ramos na quinta volta, provocando nova bandeira amarela.

A decisão do campeonato da Stock Car será disputada no dia 12 de dezembro, com a realização da etapa de São Paulo, marcada para o Autódromo de Interlagos.

Confira como foi a corrida

Antes da largada, Thiago Camilo optou por visitar os boxes para trocar os pneus, abdicando do décimo lugar no grid após a vitória na corrida 1. A corrida começou com Pedro Cardoso mantendo a liderança, mesmo pressionado por Rubens Barrichello. Lucas Foresti apareceu em terceiro, sendo seguido por Galid Osman e Gabriel Casagrande.

Na segunda volta, Casagrande conseguiu a ultrapassagem sobre Osman, avançando para o quarto lugar. O piloto da Shell/Pole também foi superado por Ricardo Zonta, saindo do top-5. O Safety Car foi acionado no mesmo giro com Cacá Bueno escapou da pista com a suspensão quebrada, e um incidente entre Christian Hahn e Matías Rossi.

A relargada veio na volta 4, com Beto Monteiro vendo o capô de seu carro voar sobre o parabrisa. Na quinta volta, Casagrande abriu ataque sobre Foresti, mas acabou superado por Zonta. Mais atrás, Felipe Lapenna e Cesar Ramos disputaram com força a posição na reta dos boxes e, algumas curvas depois, se tocaram, com Lapenna parando na barreira de proteção, causando nova entrada do Safety Car.

A corrida recomeçou na volta 7 com Daniel Serra caindo da sétima para a nona posição, sendo superado por Allam Khodair e Daniel Serra. Na volta seguinte, Zonta abriu ataque sobre Foresti, sem conseguir a ultrapassagem. No nono giro, Barrichello finalmente conseguiu superar Cardoso, tomando a liderança da corrida. O piloto da KTF, depois, empurrou Foresti para fora da pista.

Os boxes foram abertos e, na volta 11, Barrichello e Casagrande entraram nos boxes, com o paranaense ganhando a posição. Na volta seguinte, Zonta fez a sua parada nos boxes, perdendo algum tempo, mas retornando à frente dos dois adversários. No mesmo momento, o piloto da Full Time superou o líder do campeonato.

Ricardo Maurício foi para os boxes e conseguiu retornar na liderança da corrida, depois de largar da 28ª posição, enquanto Barrichello passou por Zonta, pulando para o quarto lugar, ficando atrás também de Navarro e de Rafael Suzuki. Na 15ª volta, o piloto da Full Time passou pelo adversário da Cavaleiro, ganhando a terceira posição.

Tony Kanaan perdeu o teto do carro na 17ª volta, mas seguiu na disputa da corrida, enquanto Átila Abreu corria com uma das portas do carro aberta. Kanaan, na abertura da última volta, abandonou a prova. Na frente, Maurício seguiu para vencer a prova.

Comentários