Card image
Notícias
Barrichello toma liderança no início e vence em Goiânia

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/07/2020
  • Atualizado: 26/07/2020 às 13:19
  • Por: Leonardo Marson

Rubens Barrichello venceu a corrida que encerrou a primeira etapa da temporada 2020 da Stock Car, disputada no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO) neste domingo (26). O piloto do Toyota Corolla da Full Time tomou a liderança ainda nas voltas iniciais e seguiu para vencer pela primeira vez na temporada da principal categoria do automobilismo brasileiro.

Rubens Barrichello
Barrichello venceu a corrida 2 em Goiânia. (Foto: Duda Bairros)

A segunda posição terminou nas mãos de Nelsinho Piquet, que apostou em uma estratégia de adiar ao máximo sua parada nos boxes, garantindo o lugar no pódio ao segurar os ataques de Bruno Baptista. O piloto da RCM usou da mesma estratégia de Piquet, e completou em terceiro, fechando uma trinca da Toyota na capital goiana.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Ricardo Maurício, da Eurofarma RC, foi o melhor piloto da Chevrolet na corrida e terminou em quarto, sendo seguido por Diego Nunes, piloto da Blau Motorsport. Átila Abreu, com um carro da Shell/Crown, foi o sexto, sendo seguido por Thiago Camilo, da Ipiranga. A lista dos dez primeiros foi completada por Daniel Serra, da Eurofarma RC, Rafael Suzuki, da Full Time, e Cesar Ramos, da Ipiranga.

LEIA MAIS:

Zonta impede ataque de Khodair e vence em Goiânia

A corrida contou com uma entrada do Safety Car na décima volta, para que o carro de Allam Khodair pudesse ser retirado da pista após apresentar problemas.

Nas próximas semanas a Stock Car deverá revelar qual autódromo receberá a segunda etapa da temporada 2020.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Vitor Genz mantendo a primeira colocação, sendo seguido por Cesar Ramos. Rubens Barrichello avançou para a terceira posição, enquanto Thiago Camilo tomou o quarto posto. Galid Osman, que largou em segundo, despencou para a quinta posição.

No complemento da primeira volta, Barrichello deixou Ramos para trás, tomando o segundo posto. O gaúcho acabou superado também por Camilo, seu companheiro de equipe. Na curva zero, o piloto da Full Time tomou a liderança com uma manobra por fora, sendo seguido por Camilo.

Ramos foi mais um a superar Genz, tomando a terceira posição. O gaúcho da KTF despencou na classificação, e deixou o top-5 ao ser superado por Daniel Serra e Allam Khodair. Vencedor da primeira corrida do dia, Ricardo Zonta avançou para a sexta posição.

Galid Osman rodou sozinho enquanto disputava posição com Ricardo Maurício. Pouco depois, Tuca Antoniazzi perdeu o controle no mesmo ponto. Lucas Foresti ficou parado na pista, mas o Safety Car não precisou ser acionado. Zonta superou Khodair para entrar no grupo dos cinco primeiros.

Khodair recuperou a posição de Zonta, que acabou superado também por Maurício e por Julio Campos. O piloto da Blau Motorsport, porém, viu o carro sofrer uma pane e ficou lento na pista. Na sequência, Zonta rodou após travar os pneus, parando na grama. Pouco depois, o paranaense recolheu o carro.

O Safety Car foi acionado pela primeira vez na corrida na volta 10 para que o carro de Khodair pudesse ser retirado da pista. Barrichello seguiu líder, seguido por Camilo, Ramos, Serra e Maurício.

A relargada veio na volta 12, com Camilo pressionando Barrichello pela primeira colocação. No complemento da volta, Ramos e Serra vieram para os boxes para a parada obrigatória. Tuca Antoniazzi rodou logo na sequência, mas retornou à pista na sequência.

Barrichello foi para os boxes, e foi seguido por Camilo, Maurício, Guilherme Salas e outros competidores. Khodair voltou à pista e viu o carro apresentar um novo problema, mas desta vez não provocou a entrada do Safety Car. Na saída dos boxes, Ricardinho tomou a posição de Camilo.

Nelsinho Piquet e Matías Rossi pararam na volta 14, completando a janela de paradas. Barrichello retomou a liderança da corrida, sendo seguido por Piquet, Diego Nunes, Bruno Baptista e Ricardo Maurício. Pouco depois, o piloto da Blau acabou superado por Baptista e Maurício, caindo para quinto.

Baptista passou a pressionar Nelsinho pela segunda posição, sem conseguir a ultrapassagem. Na frente, Barrichello seguiu para vencer a prova.