Card image
Notícias
Abreu aproveita pane seca de Lapenna e vence corrida 2 em Curitiba

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 08/08/2021
  • Atualizado: 08/08/2021 às 18:13
  • Por: Leonardo Marson

Átila Abreu venceu a segunda corrida da sétima etapa da Stock Car, disputada neste domingo (8) no anel externo do Autódromo Internacional de Curitiba, em Pinhais (PR). O piloto da Shell/Pole se manteve em segundo por praticamente toda a corrida, mas viu o então líder, Felipe Lapenna, ter uma pane seca nas voltas finais, ficando com a vitória.

Átila Abreu
Foto: José Mário Dias

A segunda posição acabou nas mãos de Gabriel Casagrande, piloto da A.Mattheis-Vogel que terminou apenas 0s451 atrás do vencedor. Denis Navarro, da Cavaleiro Sports, terminou a prova em terceiro, completando o pódio. A quarta posição ficou com Cacá Bueno, da Crown Racing, enquanto Rafael Suzuki, vencedor da primeira corrida, foi o quinto com a Full Time.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Daniel Serra levou a Eurofarma RC ao sexto lugar ao final da prova, sendo seguido por Marcos Gomes, companheiro de Navarro na Cavaleiro. Pietro Fittipaldi, que fez sua estreia na Stock Car neste final de semana, foi o oitavo, chegando à frente de seu companheiro de Full Time, Dudu Barrichello. Ricardo Zonta, da Shell/RCM, foi o décimo.

LEIA MAIS:

Serra herda vitória na corrida 1 após desclassificação de Suzuki em Curitiba

A próxima etapa da Stock Car será uma rodada dupla, marcada para os dias 18 e 19 de setembro, no Autódromo Internacional Ayrton Senna, em Goiânia (GO).

Confira como foi a corrida

A segunda corrida da Stock Car em Curitiba começou com Átila Abreu mantendo a liderança, sendo seguido por Felipe Lapenna, que avançou de sexto para segundo. Pouco depois, o piloto da Hot Car tomou a liderança, ainda no primeiro giro da corrida. Rubens Barrichello aparecia na terceira colocação após a primeira volta.

Na quarta volta da prova, Thiago Camilo abandonou definitivamente a etapa. Na frente, Abreu seguia pressionando Lapenna, que conseguia manter a primeira colocação. Um pouco mais atrás, Gabriel Casagrande tomou a terceira posição de Barrichello na nona volta. Dois giros depois, o ex-Fórmula 1 retomou a terceira colocação.

Com a batalha pela terceira posição, Guilherme Salas se aproximou, e avançou ao quarto lugar, superando Barrichello, que fora superado por Casagrande segundos antes. Um pouco mais atrás, Ricardo Maurício passou Cacá Bueno para tomar o sexto lugar. Pedro Cardoso, por sua vez, rodou após sofrer um toque, enquanto Julio Campos viu o capô se abrir, e se dirigiu aos boxes.

Na 16ª volta, Casagrande passou Átila, tomando o segundo lugar. O giro marcou a abertura da janela de paradas, e Casagrande foi para a parada nos boxes, o que foi seguido por Daniel Serra e Rafael Suzuki. Barrichello e Salas visitaram os boxes na volta seguinte. Lapenna e Maurício fizeram seus pit stops na volta 18, com o atual campeão tendo problemas em sua troca de pneus.

Átila Abreu fez sua parada na volta 21. Assim, ao término da janela de paradas, a classificação apontava Lapenna na liderança, seguido por Abreu, Salas, Casagrande e Barrichello. Na volta 23, o piloto da Full Time e Guilherme Salas rodaram enquanto disputavam posição. Logo depois, o veterano rodou mais uma vez, deixando a prova.

Lapenna abriu dois segundos em relação a Átila, enquanto Khodair, se aproveitando dos incidentes à frente, avançou para o quarto lugar. Na 34ª volta, o líder da prova apresentou problemas, e Átila Abreu assumiu a liderança da corrida. O paulista ainda foi pressionado por Casagrande, mas seguiu para vencer pela segunda vez.

Comentários