Card image
Competições
Veterano nas motos, Paulo Gonçalves morre em acidente no Dakar

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/01/2020
  • Atualizado: 12/01/2020 às 8:03
  • Por: Leonardo Marson

O português Paulo Gonçalves morreu na manhã deste domingo (12) após sofrer um acidente durante a sétima etapa do Rally Dakar, que acontece entre as cidades de Riad e Wadi Al Dawasir, na Arábia Saudita. O piloto, que defendia a Hero na atual edição do maior rali do planeta, perdeu o controle da moto que conduzia no quilômetro 276 do estágio, e foi atendido já inconsciente. A morte foi confirmada pela organização da prova às 6h20, pelo horário de Brasília.

Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves foi vice-campeão do Dakar em 2015, e defendia a Hero nesta edição. (Foto: divulgação/Dakar)

De acordo com a organização, o acidente aconteceu às 10h08 pelo horário local, 4h08 de Brasília, e o helicóptero médico chegou para resgatar Gonçalves apenas oito minutos depois, encontrando-o sem consciência após uma parada cardíaca. Após os trabalhos para ressuscitação, o piloto foi encaminhado ao hospital Layla, onde teve a morte decretada.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Gonçalves era um dos nomes mais tradicionais do Dakar e das competições fora de estrada. O português estava em sua 13ª participação na prova e teve como melhor resultado a segunda posição em 2015, quando foi batido apenas por Marc Comá, que disputa a edição deste ano como navegador de Fernando Alonso nos carros. O lusitano ainda chegou outras três vezes entre os dez primeiros, sempre com a Honda, e foi campeão do mundo de rally cross country em 2013.

LEIA MAIS:
Brabec vence especial e segue lider do Dakar nas Motos
Price vence especial nas Motos; Brabec mantém liderança
Cornejo fatura especial, mas Brabec segue líder nas Motos
Brabec puxa 1-2-3 da Honda e assume liderança nas Motos

Na edição deste ano, Gonçalves deixou de correr pela Honda para defender a Hero, fabricante indiana que foi subsidiária da marca japonesa em seu país. Com apenas um top-10 em seis especiais, o desempenho do veterano estava longe de ser parecido com o dos últimos anos, aparecendo apenas na 46ª colocação geral após a realização de seis etapas.

Gonçalves é o primeiro competidor a perder a vida no Dakar desde Michal Hernik, polonês que também corria nas motos na edição de 2015, que caiu após ser vítima de uma desidratação.