Card image
Notícias
Varela volta ao top-5 do Dakar após especial marcada por pedras

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 12/01/2021
  • Atualizado: 12/01/2021 às 18:22
  • Por: Leonardo Marson

Reinaldo Varela e Maykel Justo acreditam que enfrentaram a especial mais complicada desta edição do Rally Dakar nesta terça-feira (12). A única dupla brasileira na disputa da prova nos UTVs completou a etapa laço em Neom, na Arábia Saudita, na quinta posição, em um dia marcado por muitas pedras ao longo dos 465 quilômetros.

Reinaldo Varela
Varela e Justo retornaram ao top-5 do Dakar. (Foto: Florent Gooden)

“A trilha tinha as maiores pedras que vimos até agora. Eram um problema realmente grande. Havia momentos que, para passar, a gente não sabia o que fazer”, disse Varela, logo após o encerramento da especial realizada nesta terça-feira.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

“Certamente o índice de quebras nesta terça-feira foi muito alto. E muita gente também teve muitos pneus furados. As bordas dessas pedras funcionam como lâminas com os pneus girando em alta velocidade em cima delas. Dependendo de como você passa, não tem escapatória”, completou o piloto.

LEIA MAIS:

López vence pela quinta vez nos UTVs e retoma liderança do Dakar

A quinta posição obtida nesta especial fez com que Varela e Justo voltassem ao grupo dos cinco primeiros. A dupla aparece 1h23min40s atrás de Francisco “Chaleco” López e Juan Pablo Latrach, dupla que venceu a especial do dia e lidera o Dakar.

Nesta quarta-feira, a caravana do Dakar deixa Neom e segue em direção a AlUla, em uma especial de 342 quilômetros. Justo acredita que o estágio será dos mais complicados por conta da mistura de piso arenoso e algumas regiões com rochas, o que exigirá muito da navegação.

“É uma área montanhosa, onde vamos cruzar grandes regiões com piso de areia e alguns trechos rochosos. Um dos principais desafios, no meu caso, como navegador, será decifrar os caminhos nos muitos vales que vamos atravessar. A navegação tem sido especialmente manhosa nesta edição do Dakar”, disse.