Card image
Competições
Kevin Benavides vence especial marcada por morte de Gonçalves

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/01/2020
  • Atualizado: 12/01/2020 às 12:43
  • Por: Leonardo Marson

Kevin Benavides venceu a sétima especial do Rally Dakar, disputada neste domingo (12) entre as cidades de Riad e Wadi Al Dawasir, na Arábia Saudita. Em um dia marcado pela morte do português Paulo Gonçalves, o argentino liderou o 1-2 da Honda no estágio de 546 quilômetros, completando o percurso em 4h36min22s para triunfar pela primeira vez nesta edição da mais importante prova fora de estrada do mundo.

Kevin Benavides
Benavides foi um dos pilotos que parou para ajudar Paulo Gonçalves, que morreu nesta manhã. (Foto: Honda)

A vitória, inicialmente, havia sido declarada para Joan Barreda Bort, mas a organização do Dakar revisou os tempos, e declarou Benavides vencedor. O argentino ficou por volta de oito minutos parado buscando socorrer Gonçalves, e teve o tempo descontado horas depois. O mesmo aconteceu com Toby Price, primeiro a chegar ao local do acidente com o português, e com Stefan Svitko.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

A segunda posição do dia ficou com Barreda Bort, que encerrou a especial com um atraso de 1min23s em relação ao vencedor. Matthias Walkner, com uma KTM, apareceu em terceiro, logo à frente de Luciano Benavides, piloto da KTM e irmão de Kevin. O grupo dos cinco primeiros do dia foi completado pelo líder do Dakar, o americano Ricky Brabec, da Honda.

LEIA MAIS:
Brabec vence especial e segue lider do Dakar nas Motos
Price vence especial nas Motos; Brabec mantém liderança
Cornejo fatura especial, mas Brabec segue líder nas Motos
Brabec puxa 1-2-3 da Honda e assume liderança nas Motos

José Ignácio Cornejo Florimo fechou a especial com o sexto tempo a bordo de uma Honda, sendo seguido pelo bicampeão Toby Price, sétimo com uma KTM. Pablo Quintanilla completou o dia com o oitavo lugar, ficando imediatamente à frente de seu companheiro de Husqvarna, Andrew Short. Franco Caimi, com uma Yamaha, foi o décimo. Único brasileiro na prova, Lincoln Berrocal fechou o dia em 97º com uma KTM.

Após sete especiais, Brabec segue na liderança, agora com um acumulado de 28h25min01s, tempo 24min48s melhor em relação ao segundo colocado, Quintanilla. Cornejo Florimo aparece em terceiro, logo à frente de Price. O grupo dos cinco primeiros é completado por Barreda Bort. Berrocal perdeu três posições e agora aparece na 74ª posição.

A oitava especial do Dakar acontece nesta segunda-feira (13) em laço por Wadi Al Dawasir. Os competidores percorrerão um total de 716 quilômetros, sendo 477 deles cronometrados.