Card image
Notícias
Dakar cancela oitava etapa para Motos e Quads após morte de Gonçalves

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/01/2020
  • Atualizado: 12/01/2020 às 17:13
  • Por: Leonardo Marson

A organização do Rally Dakar cancelou a oitava especial da edição deste ano, marcada para esta segunda-feira (13) em Wadi Al Dawasir, na Arábia Saudita, em virtude da morte do piloto português Paulo Gonçalves, que não resistiu a uma queda sofrida na especial deste domingo. O estágio contaria com 713 quilômetros, sendo 474 deles cronometrados. Carros, UTVs e quadriciclos percorrerão o traçado normalmente.

Paulo Gonçalves
Paulo Gonçalves disputava o Dakar pela 13ª vez. (Foto: Dakar)

“A morte de Paulo Gonçalves durante a especial 7, realizada hoje entre Riad e Wadi Al Dawasir, deixou todos do Dakar, especialmente os pilotos de motos, em choque. Paulo, uma figura emblemática do rali, foi imensamente respeitado por pilotos veteranos e com menos experiência que admiravam-no e foram inspirados por ele”, declarou a organização do Dakar, através de comunicado.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

“Depois de se reunir com eles e, por unanimidade entre todos os membros da família de motociclistas do Dakar, a organização decidiu cancelar o estágio de motos e quadriciclos da oitava etapa, para respeitar a dor e a lembrança dos pilotos que acabaram de perder um amigo. Toda a família Dakar se encontrará hoje à noite no briefing para prestar uma homenagem a Paulo”, completou a nota.

LEIA MAIS:
Veterano nas motos, Paulo Gonçalves morre em acidente no Dakar
Comunidade do esporte a motor lamenta morte de Paulo Gonçalves
Kevin Benavides vence especial marcada por morte de Gonçalves
Sainz vence especial e amplia liderança nos Carros

Paulo Gonçalves disputava o Dakar pela 13ª vez na carreira, tendo obtido como melhor resultado a segunda colocação nas motos em 2015, quando foi batido por Marc Comá, que disputa a prova deste ano como navegador de Fernando Alonso. Na atual edição do maior rali do planeta, o português corria com uma Hero, e aparecia na 46ª posição após seis especiais.

Gonçalves sofreu um acidente no quilômetro 276 da especial deste domingo. O piloto foi visto por outros competidores, como Kevin Benavides, Toby Price e Stefan Svitko, e logo foi levado de helicóptero para um hospital próximo da especial, já inconsciente por conta de uma parada cardíaca. O falecimento do português foi confirmado às 12h20 locais, 6h20 do horário de Brasília. Paulo Gonçalves tinha 40 anos e defendia a Hero.