Card image
Competições
Canapino segura Baptista e vence corrida virtual da Porsche Cup

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 25/03/2020
  • Atualizado: 25/03/2020 às 23:42
  • Por: Leonardo Marson

O argentino Agustín Canapino venceu na noite desta quarta-feira (25) a Corrida das Estrelas, prova virtual organizada pela Porsche Cup em parceria com a Porsche Brasil, no circuito de Interlagos. O argentino, integrante da equipe de automobilismo virtual da Williams, equipe da Fórmula 1, e que corre nas pistas reais na Super TC 2000, principal categoria do esporte a motor da Argentina.

Agustin Canapino
Canapino segurou Baptista para vencer. (Foto: divulgação/Porsche Cup)

Depois de ser batido apenas por Marcio Campos na primeira corrida do dia, que separou os 30 pilotos que foram para a prova decisiva, Canapino travou ótima batalha com o rival a primeira corrida e com Felipe Baptista, vencedor mais novo da história das corridas em pistas reais da categoria capitaneada por Dener Pires. Os três dispararam na frente dos rivais, e batalharam pela vitória.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Campos iniciou a corrida na frente, mas cometeu um erro na freada do final da reta e permitiu a ultrapassagem de Canapino e Baptista. O argentino chegou a ter uma vantagem pequena, mas viu o concorrente se aproximar perigosamente nas voltas finais. No fim, o veterano venceu a corrida com uma diferença mínima: apenas três décimos de frente do brasileiro.

LEIA MAIS:
Corrida virtual da Porsche Cup reúne grid estrelado

“Parabéns tanto para Marcio quanto Baptista. Foram duas grandes corridas e terminei completamente suado aqui. Foram as duas provas muito intensas e foi bem difícil. Estou muito feliz de ganhar essa corrida. Está de parabéns a Porsche pelo evento. É incrível correr e vencer em Interlagos”, disse Canapino, logo após o encerramento da corrida desta noite.

“Na primeira corrida não consegui acompanhar os dois. Na segunda acho que eles gastaram mais pneu e eu vim economizando. No fim tentei chegar e achava que daria para passar. Poderia ter tentado no Bico de Pato na volta final, mas seria muito arriscado e achei melhor terminar com segurança”, disse Baptista, que correu com as cores do carro usado no campeonato de Sprint por Georgios Franguilis.

“Fiz a corrida 1 muito boa, foi a corrida perfeita e vim muito forte. Na segunda subiu a temperatura e o Canapino começou a me atacar, então foi esquentando meus pneus. Baptista chegou e estava mais rápido. Acho que fiz muito overdriving tentando defender a ponta e faltou pneus no final”, explicou Campos, que agradeceu a organização da prova pela participação.

Edson Coelho, piloto com passagem pela Stock Light, fechou a corrida na quarta colocação, sendo seguido por Gaetano di Mauro, quinto colocado e piloto da Stock Car. Gabriel Bortoleto, da F4 Italiana, foi o sexto, terminando à frente de Nathan Brito, que corre em categorias regionais. Pedro Bürger, foi o oitavo, sendo seguido por Pedro Cardoso e por Vitor Genz.