Card image
Notícias
Tuka Rocha sobrevive a queda de avião na Bahia

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 14/11/2019
  • Atualizado: 14/11/2019 às 20:36
  • Por: Leonardo Marson

O piloto Tuka Rocha, que correu em categorias como a GP2 e a Stock Car, teve 80% do corpo queimado após o avião em que estava cair na região de Maraú, na Bahia, na tarde desta quinta-feira (14). Além de Tuka, que de acordo com informações preliminares, não corre risco de vida, outras nove pessoas estavam na aeronave, sendo que uma mulher morreu após ficar presa nas ferragens.

Tuka Rocha
Tuka Rocha atuou na Stock Car até 2018. (Foto: divulgação)

A aeronave, um bimotor Cessna C550, fabricado em 1981, decolou de um aeródromo em Jundiaí (SP) e seguia em direção a Maraú, segundo a Voe SP, que administra o terminal, e da Força Aérea Brasileira (FAB). Os feridos foram encaminhados inicialmente para um posto de saúde em Barra Grande, mas tiveram que retornar ao aeroporto para esperar outro avião que os levaria para Salvador.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

A mãe de Tuka, Lívia Rocha, embarcou em voo fretado para a Bahia para acompanhar a recuperação do filho. De acordo com informações do site GloboEsporte.com, a prefeitura de Maraú informou que todos os ocupantes sofreram queimaduras, e serão atendidos no Hospital Geral do Estado, localizado na capital baiana.

LEIA MAIS:
Confira a programação para o Grande Prêmio do Brasil de F1

Tuka fez carreira em categorias de fórmula, e bateu às portas da Fórmula 1, alcançando a GP2 (atual Fórmula 2). Anos depois, tornou-se piloto da Stock Car, onde atuou até a temporada de 2018. Desde então, o piloto se dedica ao Kart, tendo sido finalista do Campeonato Brasileiro da modalidade neste ano. O atleta também é proprietário do Speedland, kartódromo localizado na região do Tatuapé, em São Paulo (SP).