Card image
Indy
Sage Karam vence de ponta a ponta corrida virtual da Indy

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 29/03/2020
  • Atualizado: 30/03/2020 às 11:11
  • Por: Leonardo Marson

Sage Karam venceu na tarde deste sábado (28) uma corrida virtual organizada pela Indy, disputada no circuito de Watkins Glen. O piloto, que disputará de forma parcial a temporada deste ano defendendo a Dreyer & Reinbold, foi dominante ao longo de toda a prova: largou da pole position e liderou todas as 45 voltas da disputa, realizada sob a plataforma iRacing.

Sage Karam
Foto: IndyCar

A corrida, que não contou com nenhuma bandeira amarela, teve Karam na liderança por praticamente toda a corrida, exceção feita a dois momentos em que o piloto precisou ir para os boxes para paradas nos boxes obrigatórias, quando Will Power assumiu a primeira colocação por alguns instantes.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

A segunda colocação ficou com Felix Rosenqvist, piloto que defende a Chip Ganassi, enquanto Will Power fechou a prova em terceiro, chegando à frente de seu companheiro de Penske, Scott McLaughlin, piloto que atua regularmente na Supercars australiana. Oliver Askew, da McLaren, completou o grupo dos cinco primeiros.

LEIA MAIS:
Indy adia 500 Milhas de Indianápolis e revela novo calendário

Simon Pagenaud ficou com a sexta posição, sendo seguido por seu companheiro de Penske e atual campeão da Indy Josef Newgarden. Santino Ferrucci, da Dale Coyne, completou a prova na oitava posição, enquanto Kyle Kirkwood, piloto da Andretti na Indy Lights, e Conor Daly, da Carpenter, completaram o grupo dos dez primeiros.

O melhor brasileiro da prova foi Felipe Nasr, que completou a corrida na 15ª colocação, duas voltas atrás do vencedor. O piloto, que competirá em algumas provas do ano pela Carlin, chegou logo à frente de Jimmie Johnson, lenda da Nascar. Outro brasileiro da prova, Tony Kanaan se envolveu em um acidente e acabou somente na 24ª posição.

A corrida ainda contou com um acidente na segunda volta entre vários pilotos. Alexander Rossi e Marcus Ericsson bateram, envolvendo Pagenaud, McLauglin e Newgarden. Colton Herta e Tony Kanaan também acabaram coletados.