Card image
Notícias
Piloto da Semana: Igor Fraga

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 24/03/2020
  • Atualizado: 24/03/2020 às 12:07
  • Por: Leonardo Marson

Principal destaque brasileiro no automobilismo mundial neste início de ano, Igor Fraga viu sua vida mudar após a boa campanha na Fórmula Regional Europeia em 2019, quando terminou o campeonato em terceiro, e o título do Toyota Racing Series, obtido em fevereiro de 2020 na Nova Zelândia. O bom desempenho nos últimos meses fez com que a Red Bull o contratasse para seu programa de formação de pilotos para a Fórmula 1.

Igor Fraga
(Foto: TRS)

Fraga, que é nascido no Japão e tem dupla nacionalidade, se destacou no automobilismo virtual, conquistando títulos do Mundial de Gran Turismo, game muito conhecido entre os fãs de jogos eletrônicos e único com campeonato virtual homologado pela FIA, e do McLaren Shadow. Nas pistas reais, o piloto havia conquistado o título da extinta Fórmula 3 Brasil, na categoria Light, antes de migrar para a Europa.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

O piloto lembra que o pai, durante a viagem para a Nova Zelândia para a disputa do Toyota Racing Series, o lembrou que teria como companheiros na equipe M2, a mais forte do campeonato, dois pilotos do Red Bull Junior Team: Yuki Tsunoda, ligado à Honda, e Liam Lawson, piloto da Fórmula 3 com quem batalhou pelo título até a última etapa.

LEIA MAIS:
Carey crê em temporada da F1 com chances de ter 15 GPs
Sette Câmara disputa temporada do Super Fórmula

“Tudo começou quando estava indo do Japão para a Nova Zelândia. Meu pai comentou comigo durante o voo se eu já tinha parado para pensar que a gente teria dois Red Bull Junior dentro da equipe no Toyota Racing Series. Ele teve a sensação que, seu eu conseguisse ganhar dos dois, sairia contratado pela Red Bull. Sinceramente, achei que seria legal, mas não fiquei com isso na cabeça, pensei apenas em ganhar dos caras”, disse Igor Fraga

O piloto revelou que já estava acertado para correr a temporada da Fórmula 3 deste ano pela tcheca Charouz, quando recebeu uma ligação que mudaria o destino do ano. “Terminando o campeonato, a gente estava a caminho de Praga. Quando desembarcamos, o telefone tocou e tive uma surpresa imensa. Disse que meu pai e eu estaríamos na Áustria para conversar”, explicou o piloto.

“Era o [Helmut] Marko (consultor da Red Bull). Basicamente, nossa primeira conversa foi assim, e aquele comentário que meu pai fez indo para a Nova Zelândia veio na mente na hora”, seguiu Fraga, que nega estar em desvantagem em relação aos companheiros de Red Bull na temporada, uma vez que não será avaliado apenas pelos resultados que obtiver na pista.

“A Red Bull me descobriu depois que a gente já estava com campeonato e equipe acertados para este ano. Eu considero estar em desvantagem somente em relação a resultados do campeonato, e essa não é a única forma da Red Bull me avaliar. Eu tenho certeza que estarei entre os melhores pilotos mesmo que eu não tenha os melhores resultados na Fórmula 3 esse ano”, disse Igor Fraga, que sonha em alcançar a F1.

“Acredito que faz parte da conclusão de um trabalho. Eu sei que tenho alguns anos pela frente para ter a oportunidade de alcançar meus objetivos, mas sei que cheguei ao dia de hoje com muita dificuldade, e estou muito próximo da realização do meu sonho, se comparado com quando tudo começou. Tenho muito claro em minha mente os meus objetivos, e darei meu melhor para alcançar todos eles”, completou o piloto.