Card image
Notícias
Edital de concessão de Interlagos contempla eventos internacionais

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 08/11/2019
  • Atualizado: 08/11/2019 às 13:40
  • Por: Leonardo Marson

O edital lançado pela Prefeitura de São Paulo (SP) na última quarta-feira (6) para concessão do Autódromo de Interlagos não contempla a realização de provas de categorias nacionais. O edital prevê que o vencedor se responsabilize pela gestão, operação e reformas da área de 900 mil m², que engloba o autódromo e o kartódromo. A prefeitura tem a preferência para uso da área em 80 dias ao ano, em prazo que visa a realização de “grandes eventos”, prioritariamente internacionais.

Interlagos
Autódromo de Interlagos passa por processo de concessão. (Foto: Leonardo Marson)

O edital prevê que, destes 80 dias, 45 sejam usados para a preparação do Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1, enquanto os dias restantes serão usadas para outras provas, como as 6 Horas de São Paulo, prova válida pelo Mundial de Endurance, e outros eventos. Assim, categorias como a Stock Car e outros campeonatos de âmbito nacional precisariam discutir a realização de suas provas em Interlagos com a futura concessionária.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

De acordo com Orlando Faria, Secretário Municipal da Casa Civil e do Turismo, frisou que não existe uma relação direta entre a concessão do principal autódromo do País e a renovação do contrato que a Prefeitura tem com a Fórmula 1, que dura até 2020. A capital paulista discute a renovação do acordo com a categoria, mas tem a concorrência do Rio de Janeiro, que pretende sediar a prova a partir de 2021 em um autódromo a ser erguido na região de Deodoro.

LEIA MAIS:
Bruno Senna pilotará McLaren do primeiro título de Ayrton Senna

“Não tem uma relação direta entre a concessão e a renovação do GP. O edital de concessão prevê que o concessionário tem que disponibilizar o autódromo para a Prefeitura por 80 dias, para que a gente possa receber eventos internacionais, como a Fórmula 1, o WEC e outros neste perfil”, disse Faria, durante a coletiva de imprensa realizada nesta manhã, em Interlagos.

“Porém, a gente acredita que, ao conceder e exigir alguns investimentos do concessionário, exigir a manutenção do autódromo no nível de excelência que ele tem, tudo isso demonstra o nosso compromisso em manter nosso autódromo em nível A, que é o único com esse nível na América do Sul”, completou o secretário, que substituiu Bruno Covas, prefeito da capital paulista, no evento. Covas está internado tratando um câncer.

A ideia da prefeitura é terminar o processo de concessão do autódromo até março de 2020.