Card image
Moto2
De ponta a ponta, Oliveira vence na Moto2 na Austrália

1 Minuto de leitura

  • Publicado: 22/10/2017
  • Atualizado: 22/10/2017 às 2:35
  • Por: Leonardo Marson
Oliveira segurou a pressão de Binder e Morbidelli, abriu vantagem e seguiu para a vitória. (Foto: Getty Images)

Miguel Oliveira venceu neste domingo (22) a etapa de Phillip Island, na Austrália, da Moto2. Largando da terceira posição, o piloto da KTM tomou a ponta ainda na largada, e mesmo tendo sido pressionado por Brad Binder e Franco Morbidelli no início da prova, conseguiu manter a liderança e seguiu para a primeira vitória na categoria intermediária do Mundial de Motovelocidade.

A segunda colocação ficou com Binder, que travou ótima batalha com Morbidelli e contou com a queda de Takaaki Nakagami nas voltas finais para ficar em segundo, garantindo o 1-2 da KTM. Líder do campeonato, Morbidelli completou a prova em terceiro, sendo seguido por Jesko Raffin. O grupo dos cinco melhores ainda contou com Xavi Vierge.

Álex Márquez completou a corrida na sexta colocação, ficando logo à frente de Simone Corsi. Dominique Aegerter fechou a corrida em oitavo, deixando Sandro Cortese com a nona posição. Único piloto ainda com chances de tirar o título da Moto2 das mãos de Morbidelli, Thomas Luthi fechou a lista dos dez melhores, mesmo depois de perder muito rendimento em sua moto.

A corrida ainda foi marcada por um forte acidente ocorrido na segunda volta da prova. Mattia Pasini, que largou da pole position, tocou a moto de Marcel Schrötter, e ambos foram ao chão com violência. O piloto alemão saiu mancando levemente, enquanto o italiano não sofreu qualquer tipo de contusão.

Restando apenas duas corridas para o final do campeonato da Moto2, Franco Morbidelli segue na liderança do campeonato, agora com 272 pontos, enquanto Thomas Luthi tem agora 243 pontos, e é o segundo colocado. Apenas estes dois pilotos ainda reúnem condições de conquistar o título da temporada deste ano.

A Moto2 segue já no próximo domingo, com a realização da etapa de Sepang, na Malásia.

Foto: Getty Images

Comentários