Card image
Competições
Nascar: na prorrogação, Keselowski vence a Charlotte 600

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 25/05/2020
  • Atualizado: 26/05/2020 às 20:25
  • Por: Leonardo Marson

Brad Keselowski venceu neste domingo (24) a Charlotte 600, sétima etapa da temporada 2020 da Nascar. O piloto do Ford da Penske apareceu com destaque na corrida, que contou com 400 voltas no Charlotte Motor Speedway no quarto segmento, e apostou em seguir na pista quando o Safety Car foi acionado quando restavam duas voltas para o final, segurando Jimmie Johnson para triunfar pela primeira vez no ano.

Brad Keselowski
Vitória em Charlotte foi a primeira de Brad Keselowski na temporada. (Foto: Nascar Media)

A corrida parecia estar nas mãos de Chase Elliott, que tomou a liderança da corrida quando restavam 38 voltas, ao superar Martin Truex Jr.. O piloto da Hendrick tinha margem segura para Keselowski, mas viu uma bandeira amarela provocada por William Byron, com outro carro da Hendrick, forçar a prorrogação. Então, o dono do Chevrolet foi aos boxes e viu a vitória escapar.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Johnson, com mais um carro da Hendrick, terminou em segundo e não conseguiu dar fim ao jejum de vitórias que dura desde 2018. Elliott, que relargou na prorrogação em 11º, ainda conseguiu a terceira posição. Ryan Blaney, companheiro de equipe de Keselowski, fechou a corrida na quarta colocação, sendo seguido por Kyle Busch, que fez corrida discreta com o Toyota preparado pela Joe Gibbs.

LEIA MAIS:

Chuva antecipa final de corrida e Hamlin vence em Darlington

Kevin Harvick, que também fez uma prova de pouco destaque, fechou a corrida com a sexta posição. O piloto da Stewart-Haas foi seguido por Martin Truex Jr., líder por 87 voltas e apenas sétimo ao final da prova. Pole position, Kurt Busch levou o Ford da Chip Ganassi ao oitavo lugar, enquanto Tyler Reddick foi o nono com Chevrolet da Richard Childress. Christopher Bell, da Leavine Family, completou o top-10.

A prova mais longa da temporada da Nascar foi uma verdadeira maratona, já que contou com mais de quatro horas de duração, e teve poucas bandeiras amarelas por acidentes. O mais forte deles aconteceu ainda no primeiro segmento, quando Clint Bowyer acertou o muro. Por outro lado, Alex Bowman foi o piloto que mais liderou a corrida, com 164 voltas na primeira posição, mas perdeu rendimento e acabou apenas em 20º.

A Nascar segue em Charlotte para a próxima etapa da temporada, na próxima quarta-feira (27), a partir das 21h, pelo horário de Brasília.