Card image
Mundial de Endurance
André Negrão mira vitória em estreia do WEC em Portugal

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 10/06/2021
  • Atualizado: 10/06/2021 às 16:19
  • Por: Leonardo Marson

O Mundial de Endurance desembarca neste final de semana em Portugal, onde será realizada a segunda etapa da temporada 2021, as 8 Horas de Portimão, no circuito de Portimão, na região do Algarve. Será a primeira passagem da categoria de corridas de longa duração pelo país europeu, e André Negrão, piloto da Alpine, mira bater as Toyotas e vencer pela primeira vez no ano.

André Negrão
André Negrão liderou boa parte das 6 Horas de Spa-Francorchamps. (Foto: DPPI)

“Você pode entrar para a história, o que é legal. Mas o que a gente busca mesmo é tentar derrotar a Toyota”, diz Negrão, que foi o responsável por conduzir o Alpine A480 por mais da metade da etapa de abertura, em Spa-Francorchamps, ajudando o time, que conta também com Matthieu Vaxière e Nicolas Lapierre, a terminar na segunda posição.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

“Mesmo com um pit stop a mais na Bélgica, lideramos metade da corrida e só chegamos um minuto atrás do Toyota vencedor, que tem como vantagem ser 4×4 e ter motor híbrido, consumindo menos combustível. Queremos repetir o desempenho em Portimão, mas dessa vez quem sabe chegar na frente”, seguiu o piloto do time francês.

LEIA MAIS:

Bruno Baptista: conheça a revelação da Stock Car 2021

De acordo com o brasileiro da Alpine, seus companheiros de equipe conseguiram treinar no simulador do time, o que não foi possível para André, que mora no Brasil e sofre com dificuldades para ir à Europa. O campeão mundial da classe LMP2 na supertemporada 20218/2019 ressalta, porém, seu rápido poder de adaptação ao traçado para a corrida deste final de semana.

“Meus parceiros de equipe treinaram bastante no simulador, o que certamente é o caso de todos os pilotos que residem na Europa. Mas eu não pude, por que a pandemia do covid-19 está dificultando o trânsito de não europeus, especialmente os residentes em países onde a crise sanitária está mais grave”, explica o piloto.

“Mas não me sinto em desvantagem. Sei que vou me adaptar a esta pista. Sei que ela é exigente e também tem um asfalto impecável, mas com baixos níveis de grip (aderência). Mas sei que é uma pista bastante elogiada, especialmente depois da reforma que levou à volta da F1 a Portugal, no ano passado. Como muitos dizem, o traçado parece uma montanha-russa para quem está pilotando, pois as subidas e descidas são constantes. Isso pra não falar nas curvas cegas e com inclinação variada. Resumindo, é uma pista divertida”, completou.

A etapa de Portugal do Mundial de Endurance será disputada neste domingo (13), a partir das 7h.