Card image
MotoGP
Rins segura Márquez e vence o GP de Aragón de MotoGP

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 18/10/2020
  • Atualizado: 18/10/2020 às 11:06
  • Por: Leonardo Marson

Álex Rins venceu neste domingo (18) o Grande Prêmio de Aragón, décima etapa da temporada 2020 da MotoGP. O piloto da Suzuki ganhou nove posições na corrida disputada no circuito espanhol do MotorLand, e precisou segurar o ataque de Álex Márquez nas voltas finais para faturar a vitória correndo “em casa”.

Alex Rins
Rins conquistou sua primeira vitória na temporada. (Foto: Suzuki)

A segunda colocação ficou com Márquez, que começa a se recuperar com a Honda. É o segundo pódio seguido do irmão de Marc Márquez na categoria rainha do Mundial de Motovelocidade. Joan Mir, com a outra Suzuki do grid, ficou com a terceira colocação e assumiu a liderança do campeonato. Maverick Viñales, da Yamaha, foi o quarto, seguido por Takaaki Nakagami, da LCR Honda.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Franco Morbidelli fez uma corrida discreta e acabou em sexto com a SRT Yamaha, sendo seguido por Andrea Dovizioso, sétimo com a Ducati. Cal Crutchlow, com uma Honda preparada pela LCR, foi o oitavo depois de largar em terceiro. O top-10 foi completado por Jack Miller, com uma Ducati da Pramac, e Johann Zarco, com uma Ducati da Avintia.

LEIA MAIS:

MotoGP: Quartararo garante pole position em Aragón

A próxima etapa da MotoGP será disputada já no próximo final de semana. O Grande Prêmio de Teruel fechará uma sequência de duas etapas do Mundial de Motovelocidade no MotorLand.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Maverick Viñales tomando a ponta nos metros iniciais, aproveitando-se de uma escapada de Fabio Quartararo. Franco Morbidelli avançou para o terceiro lugar, sendo seguido pelos dois pilotos da Suzuki, com Álex Rins à frente de Joan Mir. Cal Crutchlow, que largou em terceiro, despencou para 11º.

Ainda no giro inicial, Jack Miller entrou no top-5 ao passar por Mir. Na terceira volta, Álex Márquez superou Andrea Dovizioso para tomar o oitavo lugar. Pouco depois, Mir recuperou o quinto lugar de Miller. Francesco Bagnaia caiu na mesma volta, abandonando a corrida em Alcaniz. Na frente, Viñales disparou meio segundo sobre Quartararo.

Rins pulou para o terceiro lugar na quarta volta ao passar por Morbidelli. Márquez, em boa fase, subiu para o sétimo posto após ultrapassar Takaaki Nakagami. Pouco depois, o dono da Suzuki número 42 passou a pressionar Quartararo pelo segundo lugar, garantindo a posição na sexta volta da prova no MotorLand.

Márquez tomou o sexto lugar de Miller na sexta volta. Pouco depois, Rins abriu ataque sobre Viñales pela liderança da corrida, enquanto Morbidelli passou a brigar com Quartararo pelo terceiro lugar. Porém, os dois acabaram superados por Mir enquanto disputavam posição. Na oitava volta, Rins conseguiu a ultrapassagem em cima de Viñales para tomar a primeira colocação.

Márquez entrou no grupo dos cinco primeiros ao superar Quartararo, que seguia perdendo desempenho, na nona volta. No giro seguinte, o espanhol da Honda passou por Morbidelli, tomando a quarta posição. Mais atrás, Dovizioso sofria com o ritmo da Ducati e era pressionado por Crutchlow, o décimo colocado, na volta 11.

Nakagami superou Quartararo no giro 12, assumindo a sexta posição. Na frente, Rins tinha meio segundo de frente para Viñales, que era pressionado por Mir e por Márquez. O piloto da Suzuki tentou a ultrapassagem em um primeiro momento, mas tomou o X do rival da Yamaha. Na volta 14, a ultrapassagem aconteceu, e Mir tomou o segundo lugar, sendo seguido por Márquez.

Quartararo despencou para a 11ª colocação na volta 14, caindo mais quatro posições na sequência após cometer um erro. Na frente, Rins passou a ver Mir e Márquez se aproximarem. Com seis voltas para o encerramento da corrida, o piloto da Honda passou a atacar o dono da Suzuki número 36, conseguindo a manobra na última curva do circuito para tomar o segundo lugar.

Márquez passou a atacar Rins restando quatro voltas para o final da corrida, sem conseguir a ultrapassagem. Com dois giros para o fim, o piloto da Honda quase caiu, permitindo ao rival da Suzuki abrir uma pequena vantagem que foi o suficiente para lhe garantir a vitória. Mir completou o pódio.