Card image
MotoGP
MotoGP cancela GP do Japão e mira temporada europeia

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 01/06/2020
  • Atualizado: 01/06/2020 às 10:07
  • Por: Leonardo Marson

A MotoGP anunciou na manhã esta segunda-feira (1) o cancelamento de mais uma etapa da temporada 2020. Desta vez, foi o Grande Prêmio do Japão, prova que seria disputada no circuito de Motegi, que teve a não realização confirmada pela principal categoria do motociclismo mundial. Trata-se do primeiro evento na Ásia a ser completamente cancelado, já que o GP do Catar contou somente com Moto2 e Moto3.

MotoGP
GP do Japão é a sétima etapa cancelada da MotoGP. (Foto: Yamaha)

Desta forma, das 21 etapas previstas inicialmente para este ano, sete estão oficialmente canceladas: Japão, Catar, Inglaterra, Austrália, Holanda, Alemanha e Finlândia. Carmelo Ezpeleta, diretor executivo da Dorna, promotora da MotoGP, disse que o campeonato deste ano será focado na Europa, saindo do continente apenas em novembro, impossibilitando uma corrida no Japão.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

“A família da MotoGP está dando o melhor para conseguir reiniciar a temporada e realizar o maior número de eventos possível, do modo mais seguro possível. Por isso, a FIM e a Dorna, em consulta com a IRTA (Associação das Equipes) e a MSMA (Associação das Montadoras), decidiram que, até o meio de novembro, a MotoGP permanecerá apenas na Europa, para fazer o maior número de provas possíveis”, disse Ezpeleta.

LEIA MAIS:

MotoGP cancela GPs da Inglaterra e da Austrália
Jack Miller assina com a Ducati para 2021
Dorna anuncia plano para abrir temporada da MotoGP em julho

“Com isso, eventos em outros continentes, se possível, serão realizados a partir da segunda metade de novembro – o que seria muito tarde para o GP do Japão. Por essa razão isso foi decidido, em consulta com a Mobilityland, que o GP do Japão não poderá ser realizado em 2020. Eu gostaria de agradecer à Mobilityland pelo apoio dado à MotoGP”, completou o dirigente.

Entre as etapas ainda com chances de acontecer neste ano fora da Europa estão Malásia, Tailândia, Argentina e Américas (Estados Unidos). Apesar disso, a prova prevista para o Circuito das Américas está sob risco, já que o Governo de Austin, onde está localizada a pista, afirma que eventos com grandes públicos neste ano são improváveis de acontecer.