Card image
MotoGP
MotoGP: Bastianini supera Bagnaia e vence GP da França

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 15/05/2022
  • Atualizado: 15/05/2022 às 9:51
  • Por: Leonardo Marson

Enea Bastianini venceu neste domingo (15) o Grande Prêmio da França, sétima etapa da temporada 2022 da MotoGP. O piloto da Gresini travou uma dura batalha com Francesco Bagnaia e Jack Miller, superou os dois e viu o italiano cair, deixando o caminho aberto para vencer no circuito Bugatti, em Le Mans. O resultado representa o terceiro triunfo do italiano no ano.

Enea Bastianini
Enea Bastianini venceu pela terceira vez no ano. (Foto: MotoGP)

A segunda posição ficou com Miller, que perdeu desempenho em sua Ducati com dois pneus macios, sem conseguir acompanhar Bastianini. Aleix Espargaró se defendeu dos ataques de Fabio Quartararo e terminou em terceiro com uma Aprilia, relegando o piloto da Yamaha, atual campeão do mundo, ao quarto lugar. Johann Zarco, com uma Ducati da Pramac, foi o quinto.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Marc Márquez terminou a corrida em sexto com uma Honda, sendo seguido por Takaaki Nakagami, sétimo com uma Honda preparada pela LCR. Brad Binder, da KTM, foi o oitavo colocado, chegando à frente de Luca Marini, com uma Ducati da VR46. O grupo dos dez melhores ainda contou com Maverick Viñales, da Aprilia.

LEIA MAIS:

Número de Rossi, #46 será aposentado pela MotoGP

A próxima etapa da MotoGP será o Grande Prêmio da Itália, marcado para circuito de Mugello, no dia 29 de maio.

Confira como foi a corrida

A corrida em Le Mans começou com Jack Miller tomando a liderança nos metros iniciais, sendo seguido Francesco Bagnaia e Álex Rins. Enea Bastianini apareceu na quarta posição, enquanto Joan Mir completava o grupo dos cinco primeiros. Fabio Quartararo despencou para a nona posição, depois de largar em quarto.

Na terceira volta, Rins caiu ao passar reto na brita e cair posteriormente. Na frente, Miller e Bagnaia passaram a abrir frente em relação a Bastianini, que herdou o terceiro posto, se aproximando dos líderes logo na sequência. Na quarta volta, o italiano da Ducati abriu ataque e tomou a liderança do companheiro de equipe.

Quartararo iniciou a recuperação e avançou para o sexto lugar, sendo seguido por Marc Márquez. O atual campeão do mundo passou a atacar Aleix Espargaró, mas viu o piloto da Aprilia se defender. Na sétima volta, Raúl Fernández caiu, abandonando a disputa, enquanto Bastianini abriu ataque sobre Miller pelo segundo lugar, enquanto abria vantagem sobre Mir, o quarto colocado.

Miller não deixava Bagnaia abrir vantagem, mas sofria com os ataques de Bastianini, mais rápido entre os três na décima volta da prova. Apesar disso, o australiano passou a sofrer com o desgaste dos pneus macios nas duas rodas. Um pouco mais atrás, Aleix Espargaró se aproximava de Mir, o quarto colocado, trazendo consigo Quartararo.

Depois de muito pressionar, Bastianini superou Miller na volta 12, tomando a segunda posição, no momento em que Bagnaia tinha 0s5 de frente. Marc Márquez, por sua vez, passou a ser pressionado por Johann Zarco em disputa valendo a sétima posição. Na 15ª volta, Mir caiu na curva 14, dando adeus as possibilidades de vitória em Le Mans.

Enquanto Aleix se aproximava de Miller para disputar a terceira posição, Bastianini chegou em Bagnaia para batalhar pela primeira colocação. Mais atrás, Zarco passou Márquez, que errou o contorno de uma curva, cedendo a sexta posição. No 17º giro, Jorge Martín caiu na curva 9, sendo mais um a deixar a disputa na França.

Bagnaia e Bastianini desgarraram dois segundos em relação a Miller, que por sua vez abriu diferença para Aleix Espargaró. Restando sete voltas para o término da corrida, o piloto da Gresini abriu ataque e chegou a conseguir a ultrapassagem, mas foi superado metros depois por Bagnaia. “Pecco”, porém, errou pouco depois, e abriu caminho para Bastianini tomar a liderança.

Na volta 22, Bagnaia caiu na curva 14, abandonando a corrida. Assim, Bastianini disparou 2s6 para Miller, o novo segundo colocado. O australiano também não era atacado por Espargaró, que seguia se defendendo dos ataques de Quartararo. Zarco, por sua vez, mantinha o quinto lugar, distante 4s5 do atual campeão mundial.

Restando três voltas para o final da prova, Miguel Oliveira parou no chão, quase tirando da prova Pol Espargaró, que precisou desviar da KTM desgovernada. Bastianini seguiu para vencer em Le Mans, triunfando pela terceira vez no ano. Miller e Aleix Espargaró completaram o top-3.

Comentários