Card image
MotoGP
Morbidelli toma a liderança na largada e vence em Misano

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/09/2020
  • Atualizado: 13/09/2020 às 9:57
  • Por: Leonardo Marson

Franco Morbidelli venceu neste domingo (13) o Grande Prêmio de San Marino, sexta etapa da temporada da MotoGP. O italiano da SRT Yamaha tomou a liderança ainda na largada, ao superar Maverick Viñales, resistiu aos ataques de Valentino Rossi no começo da corrida no circuito de Misano, na Itália, e faturou sua primeira vitória na categoria rainha do Mundial de Motovelocidade.

Franco Morbidelli
Morbidelli venceu pela primeira vez na MotoGP. (Foto: MotoGP)

A segunda posição ficou com Francesco Bagnaia, piloto de uma Ducati da Pramac, que terminou pouco mais de dois segundos atrás de Morbidelli. O pódio ainda contou com Joan Mir, piloto da Suzuki que superou Valentino Rossi na volta final para garantir a terceira posição. O “Doutor”, que chegou a lutar pela primeira posição, levou a Yamaha ao quarto lugar, sendo seguido por Álex Rins, da Suzuki.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Viñales terminou a prova em sexto com a Yamaha, sendo seguido por Andrea Dovizioso, sétimo colocado após fazer uma corrida discreta com a Ducati. Takaaki Nakagami completou em oitavo com uma Honda da LCR, enquanto Jack Miller fechou a corrida em nono com uma Ducati da Pramac. O top-10 foi completado por Pol Espargaró, da KTM.

A próxima etapa da MotoGP será disputada já no próximo final de semana, novamente em Misano, com a realização do Grande Prêmio da Emilia Romagna.

Confira como foi a corrida

A prova em Misano começou com Franco Morbidelli tomando a ponta da corrida, sendo seguido por Valentino Rossi e Jack Miller, enquanto Maverick Viñales, o pole position, caiu para a quarta colocação. Fabio Quartararo completava a lista dos cinco primeiros. Pouco depois, o veterano da equipe de fábrica da Yamaha passou a atacar o ítalo-brasileiro.

Miller passou a buscar aproximação sobre Rossi a partir da terceira volta da prova, enquanto Bradley Smith abandonou a disputa após sofrer uma queda. No mesmo momento, Iker Lecuona foi punido com uma volta longa. Com oito voltas, Quartararo superou Viñales para tomar a quarta posição. O francês, porém, caiu na sequência, despencando na classificação.

Viñales seguia com dificuldades, sendo superado por Alex Rins, caindo para a sexta posição. Rins avançou para a quarta posição na sequência, enquanto Francesco Bagnaia apareceu em quinto pouco depois. O piloto da Suzuki seguiu avançando e tomou a terceira posição de Miller na volta 14. O australiano acabou superado na mesma volta por Bagnaia, seu companheiro na Pramac.

Com 17 voltas, Rins e Bagnaia passaram a se aproximar de Rossi, que via Morbidelli abrir vantagem a cada volta. O ataque sobre o “Doutor” começou quando restavam nove voltas para o final, mas foi o piloto da Pramac quem deixou o rival da Suzuki para trás. Dois giros depois, Bagnaia passou por Rossi, tomando a segunda posição.

Quartararo, que passou pelos boxes, caiu novamente com sete voltas para o final. Na frente, Morbidelli tinha três segundos de frente na liderança, a passou a administrar a vantagem sobre Bagnaia, que não conseguia abrir sobre Rossi. O veterano, porém, era atacado por Rins e Mir, ambos pilotos da Suzuki. Pouco depois, Mir superou o companheiro de equipe.

Na última volta, Mir deixou para trás Rossi, ganhando a terceira posição, chegando atrás apenas de Bagnaia e Morbidelli, que venceu pela primeira vez na MotoGP.