Card image
MotoGP
Dovizioso vence GP da Áustria acidentado na MotoGP

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 16/08/2020
  • Atualizado: 16/08/2020 às 10:12
  • Por: Leonardo Marson

Andrea Dovizioso venceu neste domingo (16) o Grande Prêmio da Áustria, quarta etapa da temporada 2020 da MotoGP, disputada no Red Bull Ring. Em uma corrida marcada por um forte acidente e diversas quedas, Dovizioso superou Jack Miller para vencer pela primeira vez na temporada da categoria rainha do Mundial de Motovelocidade.

Andrea Dovizioso
Dovizioso conquistou a 50ª vitória da Ducati na MotoGP. (Foto: Ducati)

A corrida foi marcada por um acidente que por muito pouco não teve grandes proporções. Johann Zarco e Franco Morbidelli se tocaram e caíram. As motos dos dois, porém, seguiram em direção a curva seguinte e por muito pouco não atingiram Valentino Rossi, que disputava posição com Maverick Viñales. A bandeira vermelha precisou ser acionada.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

A segunda posição ficou com Joan Mir, piloto da Suzuki que ultrapassou Jack Miller na volta final, impondo ao piloto da Pramac Ducati o terceiro lugar. Brad Binder, que largou do final do grid, fez uma corrida de recuperação para terminar em quarto com a KTM, sendo seguido por Valentino Rossi, piloto da Yamaha.

LEIA MAIS:

Acidente entre Zarco e Morbidelli interrompe prova da MotoGP na Áustria

Takaaki Nakagami foi o melhor piloto da Honda na prova, terminando em sexto com a LCR. Danilo Petrucci, da Ducati, fechou a corrida em sétimo, ficando à frente de Fabio Quartararo, que chegou a escapar da pista, mas escalou o pelotão com a Yamaha da SRT. Iker Lecuona, com uma KTM da Tech3, e Maverick Viñales, da Yamaha, fecharam o top-10.

A próxima etapa da MotoGP será disputada já no próximo domingo (23), com a realização do Grande Prêmio da Estíria.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Jack Miller assumindo a liderança da corrida, sendo seguido por Andrea Dovizioso. Maverick Viñales despencou para terceiro, enquanto Pol Espargaró e Joan Mir completaram o top-5 nos metros iniciais. Fabio Quartararo, por sua vez, caiu para o oitavo lugar no início da prova na Áustria.

Pol Espargaró e Mir ganharam as posições de Viñales, fazendo com que o piloto da Yamaha caísse para a quinta colocação. Pouco depois, o piloto da KTM passou a pressionar Dovizioso pela segunda colocação. Mais atrás, Quartararo tomou a sétima posição de Miguel Oliveira, que caiu para nono, já que foi superado também por Valentino Rossi.

Viñales tentou a ultrapassagem sobre Mir, e os dois quase bateram. Quem se aproveitou foi Quartararo, que avançou para o quinto lugar. Brad Binder, que aparecia em 12º após largar do final do grid, anotou a volta mais rápida da corrida com uma KTM. Na quinta volta, Pol Espargaró superou Dovizioso para tomar a segunda posição. Outro que passou o italiano da Ducati foi Mir.

Oliveira entrou no grupo dos cinco primeiros após Viñales tentar superar Quartararo sem sucesso. Na frente, Pol Espargaró pessou por Miller para tomar a liderança da corrida. Quartararo, por sua vez, escapou da pista e despencou para a última colocação. Pouco depois, Dovizioso passou pelo australiano para tomar a segunda posição.

Na nona volta, a bandeira vermelha foi acionada após um acidente entre Johann Zarco e Franco Morbidelli. Os dois bateram na curva 3 e a Ducati do francês saiu descontrolada, quase atingindo as Yamahas de Rossi e Viñales. Após alguns minutos de interrupção, a corrida foi reiniciada para mais 20 voltas.

Na relargada, Miller retomou a ponta, mas logo foi superado por Pol Espargaró. Dovizioso apareceu em terceiro, sendo seguido por Álex Rins e Joan Mir. Pouco depois, o australiano da Pramac voltou para a primeira posição. Na terceira volta após a relargada, o italiano da Ducati retomou a segunda posição ao passar o rival da KTM.

Dovizioso começou a descontar a diferença para Miller, enquanto Rins e Pol Espargaró iniciaram uma batalha pelo terceiro lugar, com o piloto da Suzuki tomando a posição quando restavam 15 voltas para o final da corrida. O piloto da KTM errou no contorno de uma curva na sequência, permitindo a aproximação de Mir.

Rins passou a pressionar Dovizioso pela segunda posição, enquanto os dois se aproximavam de Miller. A corrida de Pol Espargaró chegou ao final quando restavam 12 voltas, em um acidente que envolveu também Miguel Oliveira. Na sequência, Dovizioso tomou a liderança da prova ao superar Miller. Pouco depois, Rins tomou a segunda posição.

O espanhol da Suzuki iniciava a pressionar Dovizioso e conseguiu a ultrapassagem, mas caiu no mesmo momento, abandonando a disputa. Mir, por sua vez, passou a pressionar Miller e Dovizioso pela liderança da prova. Brad Binder, por sua vez, apareceu na quarta colocação com a outra KTM, sendo seguido por Rossi. Quartararo, por sua vez, aparecia em oitavo.

Dovizioso começou a abrir distância sobre Miller, que seguia pressionado por Mir, que tentava a ultrapassagem de todas as formas. Mais atrás, Takaaki Nakagami se aproximou de Rossi, o quinto colocado. Mir conseguiu a ultrapassagem na volta final, tomando a segunda posição. Dovizioso, porém, ficou com a vitória.

Comentários