Card image
Competições
Bagnaia impede ataque de Quartararo e vence o GP de San Marino

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 19/09/2021
  • Atualizado: 21/09/2021 às 16:34
  • Por: Leonardo Marson

Francesco Bagnaia venceu neste domingo (19) o Grande Prêmio de San Marino, 14ª etapa da temporada da MotoGP. O piloto da Ducati largou da pole position no circuito de Misano, na Itália, abriu boa vantagem, mas precisou conter a aproximação de Fabio Quartararo para vencer pela segunda vez na carreira na classe rainha do Mundial de Motovelocidade.

Francesco Bagnaia
Bagnaia conquistou a segunda vitória seguida na MotoGP. (Foto: MotoGP)

A segunda posição acabou nas mãos de Quartararo, que tentou um ataque na volta final, mas sem sucesso. O piloto da Yamaha foi seguido por Enea Bastianini, que alcançou o pódio correndo com uma Ducati preparada pela Avintia. Marc Márquez terminou a prova com a quarta posição com a Honda, sendo seguido por Jack Miller, da Ducati.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Joan Mir levou a Suzuki ao sexto lugar ao final das 27 voltas de prova, sendo seguido por Pol Espargaró, sétimo com a outra Honda da equipe oficial. Aleix Espargaró, irmão de Pol e piloto da Aprilia, fechou a corrida com o oitavo lugar, enquanto Brad Binder, da KTM, foi o nono. Takaaki Nakagami, com uma Honda da LCR, fechou a lista dos dez melhores.

LEIA MAIS:

Fernández supera Canet e vence em Misano pela Moto2
Foggia aproveita erros dos rivais e vence em Misano na Moto3

Após a disputa do GP de San Marino, Fabio Quartararo segue na liderança da MotoGP, agora com 234 pontos, contra 186 de Francesco Bagnaia, o segundo colocado. Joan Mir, atual campeão do mundo, aparece em terceiro com 168, enquanto Johann Zarco completa a lista dos quatro primeiros com 141 pontos ganhos.

A próxima etapa da MotoGP será o Grande Prêmio das Américas, corrida marcada para Austin, nos Estados Unidos, no dia 3 de outubro.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Francesco Bagnaia mantendo a liderança, enquanto Jack Miller conseguiu se manter em segundo mesmo após forte ataque de Fabio Quartararo. Marc Márquez fez ótima largada para tomar a quarta posição, sendo seguido por Jorge Martín, que logo na segunda volta assumiu o quarto lugar, deixando o multicampeão da Honda para trás.

Martín partiu para o ataque sobre Quartararo na terceira posição. Os dois trocaram ultrapassagens até que o espanhol da Pramac sofresse uma queda na curva 14 durante a terceira volta. Dois giros depois, Enea Bastianini entrou no grupo dos cinco primeiros ao conseguir a ultrapassagem sobre Aleix Espargaró, passando a pressionar Márquez, superando-o na volta seis.

Um pouco mais atrás, Joan Mir superou Pol Espargaró para tomar a oitava posição, enquanto Johann Zarco foi punido com uma volta longa. Na passagem seguinte, Miller e Quartararo cometeram erros e escaparam da pista, sem perderem posições. Bagnaia se aproveitou e disparou 2s5 em relação ao australiano, seu companheiro de equipe.

Enquanto Luca Marini era punido com uma volta longa por cortar a primeira curva do circuito, Miller seguia perseguido por Quartararo, que por sua vez mantinha uma diferença de 2s5 para Bastianini. Martín, por sua vez, abandonou a disputa após receber a segunda punição de volta longa na corrida. Na 14ª volta, o líder do campeonato passou por Miller para assumir a segunda posição.

Rins entrou no grupo dos cinco primeiros na volta 15, ao deixar para trás Márquez. Pouco depois, Iker Lecuona caiu na curva 4, deixando a disputa. Quartararo buscava se aproximar de Bagnaia, mas via o italiano manter a diferença na casa de 2s5. Bastianini, pressionado por Rins, marcou a melhor volta da prova na volta 16. O piloto da Suzuki, porém, caiu na 18ª volta.

Quartararo cortou a diferença de Bagnaia para menos de dois segundos na volta 19, enquanto Bastianini passou por Miller para tomar a terceira colocação. Mais atrás, Brad Binder superou Takaaki Nakagami para assumir a nona colocação da prova. Joan Mir, vindo em sétimo, passou a pressionar Aleix Espargaró na 23ª volta da prova.

Bagnaia fez um sinal de que a chuva passou a cair em Misano, no mesmo momento em que Quartararo trouxe a distância para o italiano para a casa de meio segundo restando quatro voltas para o final. Apesar disso, o francês da Yamaha não conseguia um ataque sobre o rival da Ducati. Bastianini, por sua vez, não tinha ritmo para se aproximar dos líderes.

Quartararo abriu ataque sobre Bagnaia na volta final, mas o italiano conseguiu se manter na frente para vencer em Misano. O pódio foi completado por Bastianini.

Comentários