Card image
Indy
Kanaan anuncia participação apenas em ovais e deixa a Indy no fim de 2020

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 30/01/2020
  • Atualizado: 30/01/2020 às 14:50
  • Por: Leonardo Marson

Tony Kanaan anunciou no início da tarde desta quinta-feira (30) que deixará a Indy ao final da temporada. Em entrevista realizada no Indianapolis Motor Speedway, o brasileiro revelou que correrá apenas as cinco corridas em circuitos ovais do campeonato deste ano pela AJ Foyt, equipe a qual defende desde 2018, antes de deixar a categoria americana. O baiano disse ainda que seguirá nas pistas em outras categorias.

Tony Kanaan
Tony Kanaan fará apenas mais cinco corridas na Indy. (Foto: IndyCar)

“Quando paro para pensar em todos estes anos que estive na Indy, a primeira coisa que vem em minha mente é como sou uma pessoa de sorte por ter ficado tantos anos na categoria máxima do automobilismo americano. Entrei nesse esporte com 23 anos, cheio de sonhos e vontade de vencer. Posso dizer, sem a menor dúvida, que conquistei todos os meus objetivos”, disse Kanaan.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

“Tenho 45 anos, tenho fãs ao redor do mundo, vitórias, pódios, recordes, um campeonato e uma vitória nas 500 Milhas. Eu sei e sinto que posso continuar fazendo isso por muitos anos, mas como tudo na vida, no automobilismo também temos um ciclo. Por muito tempo tenho sido perguntado quando que iria me aposentar, e minha resposta sempre foi a mesma: O dia que eu acordar e sentir que não sou mais competitivo, esse será o dia que vou me aposentar”, seguiu o piloto.

LEIA MAIS:
Alonso se aproxima de acerto para correr a Indy 500

“Infelizmente existem outros fatores que devemos levar em consideração quando estamos planejando o futuro, e, provavelmente, o fator mais importante é que opções estão disponíveis. Para 2020, minha melhor opção era correr as cinco corridas ovais do calendário da Indy, esporte que me deu tudo que tenho e que sempre fará parte da minha vida. Não estou me aposentando das pistas, isto é fato. Mas decidi que este ano eu iria ‘tirar o pé’ um pouco e curtir estas cinco corridas, ter mais tempo pra minha família, meus fãs, e também os para patrocinadores que sempre me apoiaram”, completou.

Kanaan detém números respeitosos na categoria americana: 377 corridas disputadas, número menor apenas do que o de Mario Andretti, o brasileiro venceu 17 provas, incluindo as 500 Milhas de Indianápolis de 2013, e obteve 15 poles positions. As últimas cinco corridas do “bom baiano” na Indy serão as 500 Milhas de Indianápolis, e as etapas de Texas, Richmond, Iowa e Gateway.

Campeão da Indy Lights em 1997, Tony Kanaan estreou na Indy (então CART World Series) no ano seguinte, defendendo a Tasman. Em 1999, migrou para a Forsythe, seguindo para a Mo Nunn em 2000, onde ficou por mais duas temporadas. Em 2003, o piloto se mudou para a então Indy Racing League, que se tornaria a IndyCar Series após a reunificação da categoria, em 2008, para defender a Andretti Green, faturando o título de 2004.

Kanaan permaneceu na estrutura de Michael Andretti – que passou a se chamar Andretti Autosport em 2010 – até 2011, quando se mudou para a KV Racing, equipe pela qual venceu em Indianápolis em 2013. Em 2014, o baiano se mudou para a poderosa Chip Ganassi, onde conquistou sua última vitória na categoria em Fontana, no mesmo ano. Desde 2018, Tony defende a AJ Foyt.

Com a ausência de Tony Kanaan, o Brasil fica sem pilotos correndo em tempo integral na Indy, uma vez que Matheus Leist, companheiro do veterano nos últimos dois anos, não teve seu vínculo renovado com a AJ Foyt, passando a ter um programa nas corridas longas da IMSA.