Card image
Indy
Indy 500 de 2020 será realizada com portões fechados

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 04/08/2020
  • Atualizado: 04/08/2020 às 16:34
  • Por: Leonardo Marson

A edição deste ano das 500 Milhas de Indianápolis, marcada para o dia 23 de agosto, será disputada sem a presença de público. A medida, anunciada na tarde desta terça-feira (4), representa um recuo da organização da Indy, que pretendia realizar a corrida com metade da capacidade de público nas arquibancadas, depois de transferir a corrida de maio para agosto.

Indy 500
500 Milhas de Indianápolis não contará com público neste ano. (Foto: IndyCar)

Será a primeira vez na história que a principal corrida da Indy não contará com público nas arquibancadas. Além da prova, uma das mais tradicionais do automobilismo americano e mundial, nenhuma outra sessão nos dias anteriores contarão com a presença de público.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

A medida foi tomada por conta do aumento dos casos de coronavírus em todo os Estados Unidos. Dias antes, a organização da Indy cancelou as etapas de Portland e Laguna Seca pelo mesmo motivo, além de adiar para setembro ou outubro a rodada dupla marcada para Mid-Ohio.

LEIA MAIS:

Indy adia rodada dupla de Mid-Ohio há uma semana da etapa
Jimmie Johnson testa carro da Indy no misto de Indianápolis
Indy anuncia novas alterações no calendário para 2020

Confira a nota emitida pelo Indianapolis Motor Speedway:

É com grande pesar que anunciamos que a 104ª edição das 500 Milhas de Indianápolis, marcada para o dia 23 de agosto, não terá fãs. Essa decisão difícil foi tomada após cuidadosa consideração e extensa consulta às lideranças estaduais e municipais.

Por mais dedicados que estivéssemos a ter a corrida este ano com 25% de participação em nossas grandes instalações, mesmo com precauções significativas e cuidadosas implementadas pela cidade e pelo estado, as taxas da Covid-19 no Condado de Marion e Indiana pioraram.

Dissemos que, desde o início da pandemia, colocaríamos em primeiro lugar a saúde e a segurança de nossa comunidade e, embora o acolhimento de espectadores com uma capacidade limitada com nosso plano em vigor fosse apropriado no final de junho, agora não é o caminho certo a seguir, com base em o ambiente atual.