Card image
Indy
Herta domina segunda corrida da Indy em Mid-Ohio

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/09/2020
  • Atualizado: 13/09/2020 às 16:00
  • Por: Leonardo Marson

Colton Herta venceu neste domingo (13) a segunda corrida da antepenúltima etapa da temporada da Indy, disputada no circuito de Mid-Ohio, na cidade americana de Lexington. O piloto da Andretti Autosport largou da pole position e, exceção feita aos momentos em que foi aos boxes, liderou toda a corrida para triunfar pela primeira vez no ano.

Colton Herta
Herta venceu pela primeira vez na temporada. (Foto: IndyCar)

A segunda posição ficou com Alexander Rossi, que tentou se aproximar de Herta por praticamente toda a corrida, sem sucesso. Ryan Hunter-Reay terminou em terceiro, completando uma trinca de pilotos da Andretti Autosport. Graham Rahal, com um carro da Rahal Letterman Lanigan, foi o quarto, sendo seguido por Marcus Ericsson, da Chip Ganassi.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Simon Pagenaud colocou a Penske na sexta posição ao final das 75 voltas, sendo seguido por Will Power, vencedor da corrida de sábado e companheiro de equipe. Outro piloto da Penske, Josef Newgarden foi o oitavo, chegando à frente de Pato O’Ward, da McLaren. Scott Dixon, que rodou durante a prova, superou Rinus VeeKay na volta final para ser o décimo com a Chip Ganassi.

LEIA MAIS:

Will Power vence de ponta a ponta em Mid-Ohio

A Indy segue a temporada 2020 nos dias 2 e 3 de outubro, com uma rodada dupla marcada para o circuito misto de Indianápolis.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com o pole position Colton Herta suportando o ataque de Santino Ferrucci. O americano da Dale Coyne escapou da pista na sequência, foi para a grama, e voltou batendo em Álex Palou, seu companheiro de equipe, e em Felix Rosenqvist, da Chip Ganassi, causando a primeira bandeira amarela da prova. Scott Dixon subiu para segundo, seguido por Ryan Hunter-Reay.

A relargada veio na quinta volta, com Herta mantendo a liderança, enquanto Rinus VeeKay passou a atacar Josef Newgarden pela oitava posição. No oitavo giro, Marcus Ericsson passou a atacar Graham Rahal, e os dois trocaram ultrapassagens, com o piloto da Rahal Letterman Lanigan prevalecendo na disputa.

Na volta 16, praticamente todos os pilotos foram aos boxes, mas Dalton Kellett perdeu o controle do carro da AJ Foyt e provocou a segunda bandeira amarela da prova. Takuma Sato e Marco Andretti se aproveitaram e, sem ir aos boxes, tomaram as duas primeiras colocações da prova no circuito localizado em Lexington.

A corrida foi retomada na volta 20, com Hunter-Reay tentando um ataque sobre Dixon. Os dois se tocaram e o piloto da Andretti Autosport perdeu algumas posições. Pouco depois, Rossi passou pelo neozelandês para tomar a quinta posição. O líder do campeonato, depois, rodou sozinho na pista, perdendo muitas posições.

Com pneus mais novos, Herta passou por Andretti na volta 27, tomando a segunda posição. No giro seguinte, o filho de Michael Andretti escapou da pista e despencou na classificação. Dixon parou pela segunda vez na volta 32, enquanto Sato trocou pneus e reabasteceu no giro seguinte, cedendo a liderança para Herta.

Sem movimentação entre os primeiros colocados, Rossi foi para a sua segunda parada nos boxes na volta 46, enquanto Herta e Hunter-Reay fizeram suas paradas na volta seguinte. O ex-piloto de Fórmula 1 aproveitou o undercut e superou Hunter-Reay, seu companheiro de equipe, tomando a sexta colocação da prova.

Rahal, Ericsson e Newgarden pararam na volta 48, enquanto Sato fez nova troca de pneus e reabastecimento no giro 49, mesmo momento em que Dixon passou por Sato para tomar a quarta posição. O neozelandês se segurou nesta posição, mas ainda precisava de mais uma parada nos boxes por conta da estratégia diferente.

O neozelandês foi aos boxes pela última vez quando restavam 17 voltas para o final da prova, despencando para a 13ª colocação. Herta, por sua vez, mantinha a liderança da prova, com uma frente de 1,6 segundos em relação a Rossi. Dixon, pouco depois, passou por Chilton e, restando oito voltas para o final, superou Jack Harvey para tomar a 11ª posição.

Hunter-Reay buscava se aproximar de Rossi, o segundo colocado, mas não conseguia atacar o companheiro de equipe. Mais atrás, Dixon passou a atacar VeeKay para voltar ao top-10 da prova, conseguindo a ultrapassagem nos metros finais. Na frente, Herta seguiu para vencer pela primeira vez no ano, liderando uma trinca da Andretti, que viu Rossi ser o segundo, seguido por Hunter-Reay.