Card image
IMSA
Nasr e Derani retornam aos EUA antes de fechamento para brasileiros

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 27/05/2020
  • Atualizado: 27/05/2020 às 1:12
  • Por: Leonardo Marson

A proibição da entrada de brasileiros nos Estados Unidos imposta pelo presidente norte-americano Donald Trump antecipou a volta de dois dos principais nomes do automobilismo nacional ao país da América do Norte. Felipe Nasr e Pipo Derani, parceiros na equipe Action Express, equipe que atua na IMSA, retornaram para os Estados Unidos no início desta semana.

IMSA
Pipo Derani e Felipe Nasr são companheiro de equipe na Action Express. (Foto: IMSA)

Em um primeiro momento, brasileiros teriam até esta sexta-feira para entrar nos Estados Unidos, mas Trump antecipou este prazo para a meia-noite desta quarta-feira. De acordo com o site americano Sportscar 365, Derani, que estava com a família em São Paulo (SP), desembarcou na América do Norte no domingo, enquanto Nasr deixou Brasília (DF) e chegou em terras americanas nesta segunda-feira.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Desta forma, a dupla brasileira não terá problemas para disputar a próxima etapa da IMSA, que deve retomar a temporada 2020 no dia 4 de julho, em Daytona. Nasr, que está em seu terceiro ano no principal campeonato de protótipos e carros de Grã-Turismo dos Estados Unidos, explicou à publicação que monitorava há algumas semanas a possibilidade de fechamento dos Estados Unidos para viajantes vindos do Brasil.

LEIA MAIS:

Time de Kobayashi e Dixon vence as 24 Horas de Daytona

“Um mês atrás eles falaram sobre o cancelamento de voos vindos do Brasil para os Estados Unidos. Então, eu estava monitorando e entrei em contato com minha equipe e com a IMSA, que estavam dando feedback aos pilotos para que pudéssemos fazer algo para voltar aos Estados Unidos. Quando vi a tensão aumentando, comprei minha passagem para segunda-feira e, no dia seguinte, vimos as notícias”, disse Nasr.

Derani, por sua vez, disse que não tinha tantas opções de voos para os Estados Unidos, mas que ainda assim conseguiu uma passagem, viajou para Miami, onde está neste momento. O piloto, atual vice-campeão da IMSA ao lado de Nasr, viajou para a América do Norte depois de saber da notícia sobre a proibição da entrada de brasileiros em terras estado-unidenses.

“No momento em que eu soube que eles fechariam as portas, o que aconteceu na última quinta-feira, eu imediatamente comprei minha passagem e voei de volta para os Estados Unidos. Eram poucas opções pois as companhias aéreas não estão voando com a frequência de antes, mas eu consegui um voo para o domingo. Não havia voos disponíveis na quinta, sexta e no sábado”, disse Derani.

O Brasil é um dos países mais afetados pela pandemia de coronavírus. Até esta terça-feira, 391.222 pessoas foram infectadas pelo Covid-19, sendo 24.512 mortos.