Card image
Competições
Nyck de Vries impede aproximação de rivais e vence em Diriyah

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/02/2021
  • Atualizado: 27/02/2021 às 12:25
  • Por: Leonardo Marson

Nyck de Vries venceu nesta sexta-feira (26) o ePrix de Diriyah, etapa dupla que abre a temporada 2021 da Fórmula E. O piloto da Mercedes dominou todo o final de semana até o momento e liderou de ponta a ponta a corrida disputada no circuito urbano de Ad-Diriyah, na Arábia Saudita, vencendo pela primeira vez na carreira na categoria dos carros elétricos.

Nyck de Vries
De Vries liderou todas as atividades do final de semana na Arábia Saudita. (Foto: Mercedes)

De Vries se manteve na liderança ao longo dos 45 minutos de corrida, mesmo com as duas relargadas que a prova teve. O holandês se aproveitou do melhor ritmo de corrida e se manteve a uma distância segura dos rivais, garantindo a primeira vitória dele na carreira e, de quebra, a segunda seguida da marca da estrela de três pontas na Fórmula E.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

A segunda posição ficou com Edoardo Mortara, piloto da Venturi que se aproveitou de uma entrada do Safety Car em um momento em que os rivais acionaram o modo ataque para ficar atrás apenas de De Vries. Mitch Evans, da Jaguar, completou o pódio com a terceira posição, sendo seguido por René Rast, da Audi, e Pascal Wehrlein, da Porsche.

LEIA MAIS:

Nyck de Vries voa no final e fatura a pole em Diriyah
De Vries lidera 1-2 da Mercedes no segundo treino em Diriyah
De Vries lidera TL1 em Diriyah; Di Grassi é o terceiro
Stoffel Vandoorne pilota Mercedes da Fórmula E em cidade inteligente

Oliver Rowland, com um equipamento da Nissan e.dams, fechou a prova com a sexta colocação, sendo seguido por Alexander Sims, sétimo com um carro da Mahindra. Stoffel Vandoorne, com o outro carro da Mercedes, ficou com a oitava posição, enquanto Lucas Di Grassi foi o nono com a Audi. Oliver Turvey, da NIO, acabou em décimo. Sérgio Sette Câmara, da Dragon/Penske, foi o 20º.

A corrida ainda contou com entradas do Safety Car. Na 16ª volta, Sam Bird acertou o carro de Alex Lynn enquanto disputavam a sexta posição. O piloto da Jaguar tentou tomar a linha de dentro, mas coletou o rival da Mahindra, com os dois parando no muro. Depois, na volta 24, outra neutralização aconteceu após Max Günther bater sozinho com a BMW Andretti.

A Fórmula E dá sequência ao campeonato 2021 já neste sábado (27), com a realização da segunda corrida do ePrix de Diriyah, prova que também será disputada a partir das 14h. A TV Cultura e o Sportv mostram a corrida ao vivo.

Confira como foi a corrida:

A corrida começou com Nyck de Vries mantendo a primeira colocação nos metros iniciais, seguido por Pascal Wehrlen, René Rast, Edoardo Mortara e Mitch Evans, que entrou no grupo dos cinco primeiros ao superar Alex Lynn. Lucas Di Grassi avançou para a 15ª colocação, enquanto Sérgio Sette Câmara pulou para o 19º lugar

Um pouco mais atrás, Sam Bird avançou para a sétima posição ao superar Max Günther. Sette Câmara, por sua vez, precisou cumprir uma posição e despencou para a 24ª posição. Wehrlein, por sua vez, se aproximou de De Vries, passando a atacá-lo a partir da quarta volta. Os dois mantinham uma distância segura em relação a Rast, o terceiro colocado.

Mortara passou a segurar o seu ritmo, formando um pelotão que ainda contava com Evans, Lynn e Bird. Nick Cassidy e Robin Frijns, que vinham fora do grupo dos 20 primeiros, foram os primeiros a acionar o modo ataque. Tom Blomqvist, por sua vez, foi punido por uma infração enquanto utilizava o Regen, o recuperador de energia do carro.

De Vries voltou a abrir vantagem sobre Wehrlein, alcançando 1,7 segundos de frente após dez minutos de prova. No mesmo momento, Bird superou Lynn para tomar a sexta posição da corrida. Oliver Rowland, então em 11º na nona volta, foi mais um que acionou o modo ataque, visando entrar no grupo dos dez melhores. Já Di Grassi avançou para o 14º lugar.

Rast superou Wehrlein na décima volta, tomando a segunda posição. O alemão, porém, acionou o modo ataque, o que também foi feito por De Vries. Lynn recuperou a sexta posição ao, na 11ª volta, passar por Bird. Outro que acionou a potência extra foi Di Grassi, o que foi repetido por Mortara pouco depois. Quem se aproveitou foi Evans, que herdou o quarto lugar.

Mesmo com o modo ataque, De Vries não conseguia abrir diferença para Rast, que se mantinha distante 1,8 segundos do líder. Mais do que isso, Wehrlein não conseguia se aproximar. O alemão da Audi acionou o modo ataque pela primeira vez na volta 14. Já Di Grassi avançou para o 12º posto. Mais na frente, Mortara fez linda manobra para, com o modo ataque, pular de quinto para terceiro.

Na volta 16, Lynn e Bird bateram enquanto disputavam posição. O inglês da Jaguar, que forçou uma ultrapassagem pela linha de dentro, conseguiu retornar à prova, mas o piloto da Mahindra ficou parado na pista. Uma volta depois, a direção de prova acionou o Safety Car pela primeira vez na corrida. Quem se aproveitou foi Di Grassi, que entrou no top-10 pela primeira vez.

Durante o período de bandeira amarela, André Lotterer foi aos boxes na 20ª volta. A relargada veio na volta seguinte com De Vries abrindo vantagem sobre Rast. Di Grassi aproveitou a ida aos boxes de Lotterer para avançar ao nono lugar. O líder da prova acionou o segundo modo ataque na volta 22, enquanto Max Günther acertou o muro, parando na pista. Rast e Evans acionaram o modo ataque, mas na sequência o Safety Car foi acionado mais uma vez.

A relargada veio na volta 26, com De Vries abrindo vantagem sobre Mortara. O suíço, porém, acionou o modo ataque na volta seguinte, caindo para o terceiro lugar ao ser ultrapassado por Rast. Pouco depois, o piloto da Venturi recuperou o segundo lugar. Os dois, porém, passaram a ser investigados por ultrapassarem em bandeira amarela.

Evans se aproveitou de um ritmo melhor e superou Rast para tomar a terceira posição da prova. Mais atrás, Rowland passou por Sims para tomar a sexta colocação. Di Grassi, por sua vez, apareceu em nono na abertura da última volta da corrida. Na frente, De Vries seguiu tranquilo para vencer a corrida, seguido por Mortara e Evans, que cruzaram a linha de chegada com a bateria zerada.