Card image
Competições
Vettel comanda primeiro treino para o GP da China de F1

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/04/2019
  • Atualizado: 12/04/2019 às 0:32
  • Por: Leonardo Marson

Sebastian Vettel foi o piloto mais rápido do primeiro treino livre para o Grande Prêmio da China, terceira etapa da temporada 2019 e milésima corrida da história da Fórmula 1. Em uma atividade até certo ponto equilibrada no Circuito Internacional de Xangai na noite desta quinta-feira (11) no Brasil, manhã de sexta-feira na China, o piloto da Ferrari foi o único a quebrar a barreira de 1min34s, anotando 1min33s911 na melhor de suas passagens, com pneus macios.

A segunda posição ficou com Lewis Hamilton, piloto da Mercedes que se alternou na liderança com Vettel, mas acabou batido em 0s207 pelo rival da Ferrari, time que viu Charles Leclerc ficar com o terceiro melhor tempo. Max Verstappen ficou com a quarta colocação com o equipamento da Red Bull, enquanto Valtteri Bottas, da Mercedes, completou o grupo dos cinco primeiros.

Daniel Ricciardo chegou a aparecer na quarta posição, e terminou o treinamento em sexto com a Renault, sendo seguido por Pierre Gasly, sétimo mais rápido com a Red Bull. O oitavo lugar na tabela de tempos ficou com Daniil Kvyat, da Toro Rosso, enquanto Lance Stroll, da Racing Point, foi o nono melhor. A lista dos dez melhores foi fechada por Romain Grosjean, da Haas. Antonio Giovinazzi, da Alfa Romeo, não registrou tempo.

A segunda sessão de treinos livres para o Grande Prêmio da China de Fórmula 1 está marcado para 3h desta sexta-feira (12), e terá transmissão do canal de TV por assinatura Sportv.

Confira como foi o primeiro treino livre em Xangai

O treinamento que abriu o final de semana para a milésima corrida da história da Fórmula 1 começou pontualmente às 23h, pelo horário de Brasília, com os pilotos realizando suas voltas de instalação. Esse expediente foi mantido por muito tempo, com a Williams sendo a primeira a marcar tempos em Xangai, inicialmente com Robert Kubica, e depois com George Russell.

Diversos pilotos se colocaram na ponta da folha de tempos na parte final da primeira meia hora de atividade: Kimi Räikkönen, Lando Norris, Alexander Albon e Kevin Magnussen. Com 27 minutos de pista liberada, foi a vez de Sebastian Vettel tomar a liderança ao marcar 1min35s988 com a Ferrari. Pouco depois, foi a vez de Charles Leclerc anotar o segundo tempo.

Logo no início da segunda meia hora do treino, a Mercedes mandou seus pilotos à pista e colocou Lewis Hamilton na ponta da folha de tempos, com 1min35s572, deixando Valtteri Bottas com a segunda colocação. Pouco depois, foi a vez de Vettel melhorar seu tempo, retomando a liderança com 1min35s395, sempre com pneus médios. Neste momento, Max Verstappen apareceu com a Red Bull, se colocando um décimo atrás do ferrarista, na segunda posição.

Hamilton voltou a pontear a sessão ao marcar 1min35s102, enquanto Bottas se colocou na segunda posição mais uma vez. Os pilotos foram aos boxes após 40 minutos de atividade, e por lá ficaram por alguns instantes. Quando voltaram à pista, o foco passou a ser as simulações de corrida visando o domingo. Porém, Ferrari e Mercedes colocaram pneus macios em seus carros, e os tempos despencaram.

Hamilton aumentou sua frente, mas viu Vettel quebrar a barreira de 1min34s ao marcar 1min33s911. Leclerc se colocou em terceiro, enquanto Verstappen, já nos 30 minutos finais, voltou a se colocar entre os cinco melhores, anotando o quarto melhor tempo. Os pilotos das principais equipes até colocaram pneus novos para os 15 minutos finais do treinamento, mas sem melhorar os tempos.

Foto: Getty Images

Comentários