Card image
Competições
Verstappen impede ataque de Hamilton no final e vence o GP dos EUA

6 Minutos de leitura

  • Publicado: 24/10/2021
  • Atualizado: 25/10/2021 às 23:23
  • Por: Leonardo Marson

Max Verstappen venceu neste domingo (24) o Grande Prêmio dos Estados Unidos de Fórmula 1, disputado no Circuito das Américas, em Austin. O piloto da Red Bull perdeu a liderança para Lewis Hamilton na largada, mas retomou a ponta graças a estratégia de boxes, quando antecipou as paradas em relação ao inglês. Nos giros finais, o holandês conteve a aproximação do heptacampeão para ficar com a vitória.

Max Verstappen
Verstappen impediu ataque de Hamilton para vencer pela primeira vez nos Estados Unidos. (Foto: Getty Images)

Hamilton descontou muito de uma vantagem que bateu os nove segundos na volta 38, mas terminou menos de um segundo atrás em relação a Verstappen, terminando em segundo com a Mercedes. Sergio Pérez, com a outra Red Bull, completou a corrida na terceira posição, completando o pódio. Charles Leclerc foi o quarto com a Ferrari, sendo seguido por Daniel Ricciardo, da McLaren.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Valtteri Bottas passou por Carlos Sainz na última volta para terminar em sexto com a Mercedes, relegando o espanhol da Ferrari ao sétimo lugar. Lando Norris, da McLaren, cruzou a linha de chegada na oitava posição, enquanto Yuki Tsunoda, da AlphaTauri, foi o nono. Sebastian Vettel, da Aston Martin, completou a zona de pontos com a décima posição.

LEIA MAIS:

Verstappen bate Hamilton e fatura pole para o GP dos Estados Unidos
Pérez vê Verstappen e Hamilton terem voltas excluídas e lidera TL3 em Austin
Pérez coloca Red Bull na frente no TL2 para o GP dos Estados Unidos
Bottas lidera 1-2 da Mercedes no primeiro treino nos Estados Unidos

A Fórmula 1 segue a temporada 2021 no dia 7 de novembro, com a disputa do Grande Prêmio da Cidade do México, marcado para o Autódromo Hermanos Rodríguez.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Lewis Hamilton tomando a primeira colocação ao se colocar na linha de dentro e superar Max Verstappen, que tentou espremer o inglês na primeira curva, mas perdeu a posição. Sérgio Pérez apareceu em terceiro depois de quase superar o companheiro de equipe. Charles Leclerc manteve o quarto lugar, enquanto Daniel Ricciardo superou Carlos Sainz para tomar a quinta posição.

Ainda nos metros iniciais, Nicholas Latifi tocou Sebastian Vettel, e os dois rodaram, perdendo tempo. A asa móvel foi liberada para uso logo na terceira volta, e Esteban Ocon foi aos boxes no quarto giro, após sofrer um toque na asa dianteira. A Alpine aproveitou para colocar pneus duros no carro do piloto francês. Outro que trocou a asa dianteira foi Latifi, na sexta volta.

Verstappen se mantinha próximo de Hamilton, mas sem conseguir atacar o inglês, que seguia com uma frente de um segundo. Fernando Alonso foi aos boxes na oitava volta, recebendo pneus duros. O mesmo foi feito por Williams e AlphaTauri nos carros de George Russell e Yuki Tsunoda, respectivamente, após duas voltas.

Reclamando de superaquecimento nos pneus, Verstappen foi aos boxes, recebendo da Red Bull pneus duros na volta 11. No mesmo giro, o holandês passou por Ricciardo, recuperando a quarta posição. Uma volta depois, o australiano da McLaren e Sainz, com a Ferrari, também fizeram seus pit stops, também colocando pneus duros.

Pérez, que vinha na segunda posição, entrou nos boxes na volta 13, ganhando um jogo novo de pneus médios, escancarando uma estratégia de duas paradas. Leclerc também entrou nos boxes, colocando um jogo de compostos duros. No 14º giro, foi a vez de Hamilton entrar nos boxes, também recebendo um jogo de pneus duros. Verstappen tomou a liderança da prova, com seis segundos de frente para o inglês.

Pierre Gasly apareceu lento na pista, com problemas de suspensão, abandonando a corrida. No pelotão de trás, Kimi Räikkönen foi empurrado para fora da pista por Alonso, mas ainda assim passou pelo espanhol, tomando o 11º lugar. Vettel foi aos boxes na volta 18, enquanto Alonso reclamava que Räikkönen não devolvia a posição. A direção de prova optou por não investigar o lance.

Verstappen seguia com uma vantagem de seis segundos em relação a Hamilton, que também tinha uma frente de pouco mais de cinco segundos em relação a Pérez. Mais atrás, Bottas seguia duelando com Tsunoda pela oitava posição, em briga que seguia desde o início da corrida. Na 20ª volta, o finlandês finalmente conseguiu a ultrapassagem.

Alonso passou por Giovinazzi usando a parte fora da pista, tomando o 11º lugar. O espanhol celebrou a ultrapassagem, enquanto o italiano reclamou com o time da manobra do bicampeão. Na frente, Verstappen seguia com a liderança da prova, mas viu Hamilton descontar a diferença de seis para cinco segundos no giro 23.

Alonso devolveu a posição para Giovinazzi na volta 24, mas um giro depois partiu para o ataque sobre o italiano mais uma vez. O piloto da Alfa Romeo, porém, conseguiu se defender. Por ter escapado da pista, agora foi o dono do carro número 99 quem devolveu a posição, e o bicampeão do mundo, finalmente, ganhou o 11º lugar.

Vettel superou Russell para tomar a 13ª posição na volta 26, enquanto, na frente, Hamilton seguia cortando a diferença para Verstappen, trazendo-a para 2s7 na volta 27. O holandês, então, passou a aumentar o ritmo no giro seguinte, ampliando em seis décimos a vantagem. Giovinazzi foi aos boxes na volta 28, mesmo momento em que o Safety Car Virtual foi acionado para que um detrito da pista fosse retirado. Pouco depois, a disputa voltou a ser liberada.

Alonso foi aos boxes pela segunda vez na volta 29, enquanto Verstappen fez seu segundo pit stop no giro seguinte, colocando pneus duros novamente, cedendo a liderança para Hamilton. O holandês passou por Pérez na 31ª volta, e o mexicano foi para sua segunda parada no complemento do giro, sendo seguido por Ricciardo e Norris.

Räikkönen foi aos boxes na volta 33, e Vettel entrou na zona de pontuação. Na mesma volta, Leclerc fez sua troca de pneus. Na frente, Hamilton conseguia manter a diferença em relação a Verstappen na casa de 16 segundos. Mas, a partir daí, o holandês passou a fazer valer os pneus mais novos, e passou a descontar a diferença do heptacampeão.

Bottas foi aos boxes para sua segunda parada na volta 35, caindo para o sétimo lugar. Hamilton, por sua vez, seguia na pista com os pneus duros, com 13 segundos de vantagem para Verstappen. O inglês foi aos boxes na volta 38, recebendo um novo jogo de pneus duros, e retornando na segunda posição, 8s7 atrás do holandês da Red Bull.

Vettel foi aos boxes na volta 40 para sua segunda parada, enquanto Verstappen mantinha a diferença em relação a Hamilton na casa de oito segundos. Na frente, Hamilton fez a volta mais rápida da corrida no giro 41, trazendo a diferença para Verstappen para seis segundos. Um giro depois, Esteban Ocon abandonou a disputa com problemas.

Räikkönen e Mazepin foram advertidos pela direção de prova com a bandeira preta e branca, enquanto Sainz abriu ataque sobre Ricciardo, em disputa valendo a quinta posição na volta 43, com o australiano mantendo a posição após os dois se tocarem. O espanhol da Ferrari reclamou que o adversário da McLaren foi desleal no lance.

Hamilton seguiu descontando a diferença para Verstappen, chegando aos 3s5 na abertura da volta 46. Na volta seguinte, Bottas se aproximou de Sainz, em batalha valendo a sexta posição. Três voltas depois, o inglês derrubou a distância para menos de dois segundos, enquanto Lance Stroll foi advertido por desrespeitar os limites de pista.

Fernando Alonso abandonou a corrida na volta 51, enquanto Verstappen conseguiu estabilizar a vantagem em relação a Hamilton. Räikkönen escapou da pista na volta 53, perdendo posições. O inglês da Mercedes conseguiu se aproximar do holandês nos giros finais, mas não teve condições de ataque. Melhor para o piloto da Red Bull, que saiu com a vitória.

Comentários