Card image
Formula 1
Ricciardo toma a liderança na largada e vence o GP da Itália

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 12/09/2021
  • Atualizado: 12/09/2021 às 11:31
  • Por: Leonardo Marson

Daniel Ricciardo venceu neste domingo (12) o Grande Prêmio da Itália, 14ª etapa da temporada 2021 da Fórmula 1. O piloto da McLaren tomou a liderança logo na largada no Autódromo Nacional de Monza, superando Max Verstappen nos metros iniciais, e seguiu para vencer pela primeira vez pelo time inglês, quebrando um jejum dele, que não vencia desde o GP de Mônaco de 2018, e da equipe, que não triunfava desde o GP do Brasil de 2012.

Daniel Ricciardo
Daniel Ricciardo quebrou um jejum de vitórias da McLaren que durava desde o GP do Brasil de 2012. (Foto; McLaren)

A segunda posição ficou com Lando Norris, que completou o 1-2 da equipe de Woking, após segurar Lewis Hamilton no início da corrida, e superar Charles Leclerc posteriormente. Valtteri Bottas, da Mercedes, foi o terceiro, após largar em último e se beneficiar de uma punição de cinco segundos contra Sergio Pérez. Charles Leclerc, da Ferrari. Punido, Pérez foi o quinto com a Red Bull.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

A sexta posição ficou com Carlos Sainz, companheiro de equipe de Leclerc, sendo seguido por Lance Stroll, sétimo com a Aston Martin. A oitava posição ficou com Fernando Alonso, piloto que defende a Alpine. George Russell, com a Williams, foi o nono, enquanto Esteban Ocon, da Alpine, completou o grupo dos dez melhores.

LEIA MAIS:

MotoGP: Bagnaia segura Márquez nas voltas finais e vence o GP de Aragón

A corrida foi marcada por um acidente que tirou da prova Lewis Hamilton e Max Verstappen. Primeiro, o holandês perdeu 11 segundos na parada de box, mas o inglês demorou quatro segundos em seu pit, voltando próximo do rival. Os dois disputaram a Variante del Retifillo e bateram, com o Red Bull parando em cima do Mercedes. O lance causou a entrada do Safety Car.

A Fórmula 1 dá sequência à temporada 2021 no dia 26 de setembro, com a disputa do Grande Prêmio da Rússia, no circuito do Parque Olímpico de Sochi.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Daniel Ricciardo tomando a ponta após superar Max Verstappen na largada. Lewis Hamilton pulou para a terceira posição ao ultrapassar Lando Norris, e partiu para cima do holandês, mas escapou da pista, caindo para o quarto lugar. Mais atrás, Antonio Giovinazzi bateu após receber um toque. O Safety Car Virtual foi acionado.

A prova foi retomada na segunda volta com o italiano da Alfa Romeo visitando os boxes, enquanto Ricciardo se mantinha na liderança da corrida, com Verstappen próximo. Na quinta volta, Pierre Gasly, que largou dos boxes, abandonou a prova com problemas em sua AlphaTauri. O time, aliás, viu Yuki Tsunoda não conseguir largar.

O lance entre Giovinazzi e Sainz passou a ser investigado pela direção de prova, com o italiano tomando um time penalty de cinco segundos por retorno inseguro para a pista. O espanhol, na volta 9, acabou superado por Sergio Pérez, caindo para a sétima posição. Mais atrás, chamava atenção Nicholas Latifi na décima posição, enquanto Bottas superou Ocon para tomar a 11ª posição.

Hamilton passou a atacar Norris na 12ª volta, com o piloto da McLaren prevalecendo no primeiro momento. Mais atrás, Bottas entrou no top-10 ao superar Latifi na volta 13. Na volta 15, Ricciardo abriu um segundo de frente para Verstappen, que tratou de reduzir a vantagem pouco depois. No pelotão de trás, Esteban Ocon tocou Sebastian Vettel quando o alemão tentava a ultrapassagem, em disputa pelo 12º lugar.

Bottas seguiu avançando, e tomou a nona posição de Fernando Alonso. Na frente, Ricciardo e Verstappen começaram a reclamar do desgaste dos pneus traseiros. Apesar disso, os dois abriam vantagem sobre Norris, que segurava Hamilton. Ocon, por sua vez, foi punido com um time penalty de cinco segundos por conta do toque com Vettel.

Verstappen cometeu um erro na Variante del Retifilo, perdendo tempo para Ricciardo na volta 21, enquanto Bottas, no giro seguinte, passou por Stroll para tomar o oitavo lugar. Na volta 23, Ricciardo foi aos boxes e colocou pneus duros. Verstappen fez sua parada na volta seguinte, mas teve problemas na parada, levando 11s1 apenas estacionado. No mesmo momento, Hamilton passou por Norris para tomar a liderança.

Na volta 25, Norris foi para os boxes para colocar pneus duros, enquanto Hamilton fez seu pitstop na passagem seguinte, colocando pneus médios. A Mercedes demorou 4s para fazer a troca, e o inglês saiu atrás de Norris e próximo a Verstappen, que tentou a ultrapassagem. Os dois se tocaram e o carro do holandês ficou encavalado sobre o Mercedes, com os dois abandonando a disputa. O Safety Car foi acionado.

Com os dois protagonistas do campeonato fora da corrida, a prova chegou à volta 30 com Ricciardo na liderança, seguido por Leclerc, Norris, Pérez e Sainz. A relargada foi acionada na volta 31, com Norris passando por Leclerc para tomar a segunda posição. O monegasco foi superado também por Pérez, que saiu da pista, mas não devolveu a posição.

O piloto da Ferrari acabou ultrapassado também por Bottas, mas recuperou a posição na volta 32, mesmo momento em que Mick Schumacher rodou após um toque de Nikita Mazepin. Dois giros depois, o finlandês da Mercedes tomou definitivamente o quarto lugar. Ricciardo seguia na liderança, mas começou a ver Norris, empurrado por Pérez, se aproximar. O mexicano, porém, foi punido em cinco segundos por levar vantagem em uma saída de pista.

Mazepin foi punido em cinco segundos pelo incidente com Schumacher. A prova chegou à volta 40 com Ricciardo mantendo a vantagem para Norris na casa de um segundo. Na volta 43, Bottas partiu para o ataque sobre Pérez, e chegou a conseguir a ultrapassagem, mas acabou levando o troco do adversário da Red Bull, que manteve o terceiro posto.

Com dez voltas para o final da corrida, Mazepin estacionou sua Haas, abandonando a disputa, provocando um Safety Car Virtual. A relargada veio aina na mesma volta, com Ricciardo abrindo vantagem sobre Norris. Bottas, por sua vez, seguia pressionando Pérez, que tinha uma punição de cinco segundos para cumprir.

Stroll passou a ser investigado por não ter respeitado bandeiras amarelas. Ricciardo seguiu para vencer pela primeira vez desde o GP de Mônaco de 2018, e ainda acertou a melhor volta. Norris e Bottas completaram o top-3.

Comentários