Card image
Formula 1
Pérez vê Verstappen bater, Hamilton errar, e vence no Azerbaijão

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 06/06/2021
  • Atualizado: 06/06/2021 às 11:24
  • Por: Leonardo Marson

Sergio Pérez venceu neste domingo (6) o Grande Prêmio do Azerbaijão, sexta etapa da temporada 2021 da Fórmula 1. O mexicano tomou a segunda posição da corrida ao superar Lewis Hamilton após a parada nos boxes, e viu Max Verstappen, seu companheiro na Red Bull, bater quando restavam cinco voltas para o encerramento da corrida, em um estouro de pneu que causou o acionamento da bandeira vermelha.

Sergio Pérez
Pérez venceu pela segunda vez na carreira. (Foto: Getty Images)

Pérez ainda se viu ameaçado por Hamilton na relargada. O mexicano chegou a perder a primeira colocação por alguns metros, mas viu o inglês da Mercedes passar reto na primeira curva, despencando da segunda para a 16ª colocação, ficando sem pontos, tal qual Verstappen. Assim, Sebastian Vettel levou a Aston Martin ao segundo lugar, seguido por Pierre Gasly, terceiro com a AlphaTauri.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Charles Leclerc, que largou da pole position e não teve o melhor ritmo de corrida, foi o quarto com a Ferrari, sendo seguido por Lando Norris, quinto com a McLaren. Fernando Alonso, que relargou em décimo, subiu quatro posições para levar a Alpine ao sexto lugar. Yuki Tsunoda, da AlphaTauri, Carlos Sainz, da Ferrari, Daniel Ricciardo, da McLaren, e Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, fecharam o top-10.

LEIA MAIS:

Oliveira impede aproximação de Zarco e vence o GP da Catalunha

Além da bandeira vermelha provocada pelo acidente com Verstappen, a corrida contou com outra entrada do Safety Car. Na volta 31, Lance Stroll, que àquela altura seguia com os mesmos pneus da largada, também teve um pneu estourado na reta quando ocupava a quarta posição, acertando o muro com força.

A Fórmula 1 dá sequência à temporada 2021 no próximo dia 20 de junho, com a disputa do Grande Prêmio da França, corrida marcada para o circuito de Paul Ricard.

Confira como foi a corrida

A largada contou com Charles Leclerc mantendo a primeira colocação, sendo seguido por Lewis Hamilton e Max Verstappen. Sergio Pérez passou por Pierre Gasly para tomar a quarta colocação, relegando o francês da AlphaTauri ao quinto lugar. Mais atrás, Lance Stroll e Mick Schumacher se tocaram, e George Russell se viu obrigado a visitar os boxes ainda na primeira volta.

Daniel Ricciardo e Lando Norris trocaram ultrapassagens na segunda volta, em disputa valendo a 12ª posição. No mesmo giro, Hamilton superou Leclerc para tomar a liderança da corrida. Na quarta volta, Esteban Ocon abandonou a disputa com problemas em sua Alpine. Na sétima volta, foi a vez de Verstappen passar pelo monegasco da Ferrari, avançando para o segundo lugar.

Pérez foi mais um a passar por Leclerc, tomando a terceira colocação da corrida na oitava volta, enquanto Lando Norris e Fernando Alonso foram aos boxes no mesmo momento. O monegasco da Ferrari foi para a troca de pneus na volta dez, colocando pneus duros, o que foi repetido por Yuki Tsunoda. Carlos Sainz fez seu pit stop na volta 11, mas escapou da pista na curva 15.

Hamilton foi aos boxes na volta 12, mas teve um pit stop lento, perdendo tempo. Verstappen fez sua troca de pneus no giro seguinte e ganhou a posição do inglês da Mercedes, que também foi superado por Pérez na volta 14, após o mexicano também trocar pneus. Todos colocaram pneus duros. Assim, a liderança da corrida passou para as mãos de Sebastian Vettel, que largou em 11º.

Hamilton tentava atacar Pérez, mas não conseguia uma manobra para tentar a ultrapassagem, enquanto Verstappen descontava a vantagem de Vettel aos poucos. O alemão da Aston Martin foi aos boxes na volta 19, colocando pneus duros para voltar em sétimo, cedendo a ponta ao holandês da Red Bull, que via seu companheiro de equipe em segundo.

Valtteri Bottas, vindo em décimo, buscava atacar Norris, enquanto Sainz passou por Antonio Giovinazzi para ganhar a 13ª colocação na volta 23. Pérez, por sua vez, disparou 2s6 em relação a Hamilton, que também não era ameaçado por Stroll, único piloto que ainda não havia feito sua primeira parada nos boxes em Baku. Na volta 25, Nikita Mazepin passou reto na curva 15.

Sainz escalava o pelotão e avançou para o 12º lugar ao passar por Alonso na volta 27. A corrida chegou a 30ª volta com Verstappen na liderança, seguido por Pérez e Hamilton, enquanto Stroll seguia na pista sem fazer sua troca de pneus. No giro seguinte, porém, o canadense acertou o muro e obrigou a direção de prova a acionar o Safety Car. Os boxes foram fechados.

Os boxes foram abertos na volta 35, e alguns pilotos que vinham de trás entraram para trocar os pneus. Foram os casos de Alonso, Giovinazzi, Russell e Mick Schumacher, que notou um pneu que não era de seu jogo novo e parou no pit lane antes de voltar à pista, sendo auxiliado pelos mecânicos da Haas para voltar a sua posição.

A relargada veio na volta 36, com Hamilton atacando Pérez, mas sem conseguir a ultrapassagem, enquanto Vettel passou por Leclerc para tomar a quinta posição. Na volta seguinte, o alemão da Aston Martin superou Gasly, tomando o quarto lugar. Mais atrás, Kimi Räikkönen passou por Valtteri Bottas para tomar a 12ª posição. Na volta 40, foi a vez de Giovinazzi passar pelo finlandês da Mercedes.

Verstappen passou a abrir vantagem sobre Pérez, que por sua vez tinha uma distância tranquila para Hamilton na volta 46, chegando aos 1s5 de frente. A corrida mudou completamente na volta seguinte, quando Max Verstappen bateu após um estouro de pneu. O Safety Car foi acionado imediatamente pela direção de prova, e a bandeira vermelha paralisou a corrida pouco depois.

Após muitos minutos, a corrida foi retomada em bandeira amarela. Nicholas Latifi, que não andou pelos boxes no curto período em Safety Car, foi punido com um stop and go de dez segundos. A relargada foi parada, como se fora no início da corrida. Russell, por sua vez, foi aos boxes com algum problema na Williams.

Hamilton passou reto na relargada e despencou na classificação. Pérez seguiu líder, muito de perto por Vettel. Alonso avançou para a sexta posição. Leclerc, por sua vez, passou a atacar Gasly pelo terceiro lugar, enquanto passou a ser ameaçado por Norris.

Pérez seguiu para vencer com alguma tranquilidade sobre Vettel, que foi o segundo, enquanto Gasly foi o terceiro.