Card image
Formula 1
Ocon vira líder após caos no início da corrida e vence na Hungria

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 01/08/2021
  • Atualizado: 01/08/2021 às 18:27
  • Por: Leonardo Marson

Esteban Ocon venceu neste domingo (1) o Grande Prêmio da Hungria, 11ª etapa da Fórmula 1. Em uma prova que ficou bagunçada pela pista molhada na largada e por um acidente múltiplo no circuito de Hungaroring, o francês da Alpine se viu na liderança uma volta depois da relargada, e impediu a aproximação de Sebastian Vettel para vencer pela primeira vez na carreira.

Esteban Ocon
Ocon venceu pela primeira vez na Fórmula 1. (Foto: Alpine)

A segunda posição acabou nas mãos de Lewis Hamilton, que relargou com pneus intermediários, caiu para a última posição após ir para os boxes, fez uma corrida de recuperação para ser o terceiro na pista, e contou com a desclassificação de Sebastian Vettel, segundo colocado, após o alemão não ter no tanque de sua Aston Martin o mínimo de combustível exigido por regulamento. Carlos Sainz, da Ferrari, foi o terceiro, sendo seguido por Fernando Alonso, da Alpine, e Pierre Gasly, da AlphaTauri.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram! e no Twitter
Acompanhe tudo o que rola no esporte a motor com o Boletim Racing

Yuki Tsunoda, companheiro de Gasly na AlphaTauri, fechou a corrida em sexto. Nicholas Latifi conquistou seus primeiros pontos na Fórmula 1 ao ser o sétimo com a Williams, time que viu ainda George Russell ser o oitavo. Max Verstappen, da Red Bull, foi o nono, enquanto Kimi Räikkönen, da Alfa Romeo, completou a lista dos dez primeiros.

LEIA MAIS:

Hamilton fatura pole na Hungria e Mercedes domina primeira fila

A corrida foi marcada por um acidente na largada. Valtteri Bottas abalroou Lando Norris na largada, atingindo Max Verstappen. Em outro lance, Lance Stroll atingiu Charles Leclerc, que rodou. A bandeira vermelha foi acionada, paralisando a corrida por 25 minutos. Na relargada, parada, Hamilton ficou sozinho no grid, enquanto os outros pilotos trocaram pneus e recomeçaram de pneus para pista seca. O inglês parou uma volta depois, caindo para o 14º lugar.

A Fórmula 1 faz sua parada de verão e retoma a temporada no dia 29 de agosto, com a disputa do Grande Prêmio da Bélgica, marcado para Spa-Francorchamps.

Confira como foi a corrida

A corrida em Hungaroring começou com Lewis Hamilton mantendo a primeira posição, sendo seguido por Max Verstappen. Valtteri Bottas, que despencou nos metros iniciais, acertou Lando Norris, que foi lançado contra o carro do holandês da Red Bull. Sergio Pérez, Charles Leclerc e Pierre Gasly também foram atingidos e o Safety Car foi acionado.

Após o complemento da segunda volta, a direção de prova acionou a bandeira vermelha. A classificação apontava Hamilton na liderança, seguido por Esteban Ocon, Sebastian Vettel, Carlos Sainz e Yuki Tsunoda. Verstappen foi aos boxes antes do acionamento do Safety Car, enquanto Sergio Pérez, Lance Stroll e Charles Leclerc, que se envolveram em outro acidente, abandonaram junto de Bottas. Pouco depois, Norris deixou a corrida.

Após 25 minutos de paralisação, a corrida foi retomada para uma largada parada. Apenas Hamilton relargou da pista, já que todos os outros pilotos foram aos boxes para colocar pneus de pista seca. George Russell passou para o segundo lugar, seguido por Ocon, Vettel e Latifi. O inglês da Williams, porém, apareceu lento e perdeu posições.

Hamilton foi para os boxes na quinta volta, e despencou para a 14ª posição. Ocon tomou a liderança, enquanto Nikita Mazepin abandonou a disputa ao ser acertado por Kimi Räikkönen quando chegava aos boxes. Vettel ocupava a segunda posição, distante 1s7 do francês da Alpine, enquanto Latifi vinha em terceiro. O lance entre Räikkönen e Mazepin passou a ser investigado.

Na décima volta, Hamilton passou por Giovinazzi para tomar a 13ª colocação. Pouco depois, o italiano da Alfa Romeo foi punido com dez segundos por excesso de velocidade nos boxes. Vettel, por sua vez, passou a diminuir a diferença para Ocon, trazendo-a para 1s2 na 13ª volta. Neste momento, Hamilton passou a atacar Gasly pela 12ª posição.

Giovinazzi pagou a punição, enquanto Verstappen abriu ataque sobre Schumacher, escapando da pista. O holandês insistiu algumas curvas depois e superou o piloto da Haas, tomando a décima posição. Hamilton também errou, perdendo tempo para Gasly. Räikkönen foi punido em dez segundos pelo toque com Mazepin nos boxes.

Gasly passou por Schumacher para tomar a 11ª posição na volta 15, enquanto Vettel cortou a distância para Ocon para menos de um segundo. Na volta seguinte, Hamilton também passou pelo alemão da Haas, enquanto Räikkönen pagou a punição e trocou de pneus. O inglês da Mercedes passou a reclamar com o time sobre não conseguir andar próximo dos rivais.

Hamilton foi aos boxes na volta 20, colocando pneus duros. Na volta seguinte, Ricciardo e Verstappen fizeram o mesmo, e acabaram ultrapassados pelo heptacampeão. Russell parou nos boxes na volta 22, enquanto Tsunoda trocou pneus na passagem seguinte. Latifi foi aos boxes no giro 24, mesmo momento em que o inglês da Mercedes passou por Schumacher para tomar a oitava posição.

Hamilton tomou a sétima posição de Latifi na volta 27. Ocon, por sua vez, resistiu aos ataques de Vettel e passou a abrir vantagem para o alemão da Aston Martin, chegando aos dois segundos na volta 30. Na volta 32, Hamilton tomou a quinta posição de Tsunoda, enquanto Sainz foi para os boxes, colocando pneus duros. Alonso subiu para terceiro com a parada do piloto da Ferrari.

Russell passou por Schumacher para tomar a nona posição na volta 34. Na volta seguinte, o alemão foi superado por Ricciardo e por Verstappen, despencando para o 12º lugar. Assim, o piloto da Haas foi aos boxes. Vettel, em segundo, foi aos boxes na volta 37, colocando pneus duros. Na volta seguinte, Ocon também partiu para a troca de pneus, também colocando os duros e voltando à frente do tetracampeão. Alonso tomou a liderança.

O espanhol da Alpine parou na volta 40, também colocando pneus duros, enquanto Gasly passou por Latifi para tomar a sétima posição. Verstappen, preso na 11ª posição, foi aos boxes e fez uma parada em 1s8, a mais rápida da temporada. Hamilton começou a pressinar Sainz, enquanto Alonso descontava a vantagem para o inglês.

Sem conseguir passar por Sainz e vendo Alonso se aproximar, Hamilton foi aos boxes pela segunda vez na volta 48, recebendo um jogo de pneus médios. Na volta seguinte, se aproveitando de um retardatário, Vettel tentou um ataque sobre Ocon, sem sucesso. Mais atrás, Verstappen passou por Räikkönen para tomar a 11ª posição.

Hamilton voava com os pneus médios, e se aproximava rapidamente de Alonso, que passou a andar próximo de Sainz. O inglês passou a atacar o espanhol da Alpine na volta 55, com o bicampeão mantendo a quarta posição. O heptacampeão tentou de novo, mas viu o espanhol se defender mais uma vez. Na frente, Ocon se mantinha com uma vantagem de um segundo para Vettel.

A corrida entrou nas dez voltas finais com Verstappen, finalmente, entrando na zona de pontos, ao superar Ricciardo. Hamilton tentou passar novamente Alonso na volta 63, mas viu o espanhol se defender mais uma vez. Dois giros depois, Alonso travou pneus e Hamilton conseguiu a ultrapassagem para tomar a quarta posição.

Na volta 67, Hamilton passou por Sainz e tomou o terceiro lugar. Ocon seguiu para vencer pela primeira vez na Fórmula 1, sendo seguido por Vettel e Hamilton.

Comentários