Card image
Formula 1
Hamilton supera Bottas e Verstappen e vence o GP de Portugal de F1

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 02/05/2021
  • Atualizado: 02/05/2021 às 12:43
  • Por: Leonardo Marson

Lewis Hamilton venceu o Grande Prêmio de Portugal, terceira etapa da temporada 2021 da Fórmula 1. O inglês da Mercedes chegou a cair para terceiro no início da corrida no circuito de Portimão, neste domingo (2), mas superou Max Verstappen e Valtteri Bottas para tomar a liderança e seguir para triunfar pela segunda vez no ano.

Lewis Hamilton
Hamilton venceu pela segunda vez na temporada. (Foto: Mercedes)

A segunda posição ficou com Max Verstappen, que superou Bottas logo após a parada nos boxes, relegando o finlandês, que largou da pole position e liderou até a volta 20, quando foi superado por Hamilton, ao terceiro lugar. Sergio Pérez, que fez o pitstop apenas 52, terminou em quarto com a outra Red Bull. Lando Norris, com a McLaren, foi o quinto.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Charles Leclerc, com a Ferrari, cruzou a linha de chegada na sexta posição, enquanto Esteban Ocon foi o sétimo, terminando logo à frente de Fernando Alonso, seu companheiro na Alpine. Daniel Ricciardo levou a McLaren ao nono lugar, enquanto Pierre Gasly, da AlphaTauri, completou o grupo dos dez melhores.

LEIA MAIS:

Miller supera Quartararo e vence o GP da Espanha de MotoGP

A Fórmula 1 dá sequência à temporada 2021 já no próximo domingo, com a disputa do Grande Prêmio da Espanha, marcado para o Circuito de Barcelona.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Valtteri Bottas mantendo a primeira colocação, sendo seguido por Lewis Hamilton, que foi muito pressionado por Max Verstappen, que se manteve em terceiro. Carlos Sainz ultrapassou Sergio Perez, avançando para a quarta posição, enquanto Lando Norris avançou para o sexto lugar, após passar por Esteban Ocon.

Kimi Räikkönen abandonou a corrida na segunda volta, ao danificar a asa dianteira ao tocar em seu companheiro de equipe, Antonio Giovinazzi. Por conta dos detritos na pista, a direção de prova acionou o Safety Car. Bottas aparecia na primeira colocação, sendo seguido por Hamilton, Verstappen, Sainz e Pérez, que completavam o grupo dos cinco primeiros.

A relargada veio na volta 7, com Verstappen superando Hamilton na curva 1 para tomar a segunda colocação, enquanto Norris avançou para a quarta posição, superando Pérez e Sainz. O ferrarista caiu para o sexto lugar. Pouco depois, na volta 9, Verstappen se aproximou de Bottas, em disputa valendo a liderança da corrida.

Na volta 10, Verstappen cometeu um pequeno erro, permitindo a aproximação de Hamilton, que fez a ultrapassagem na abertura do 11º giro, recuperando o segundo lugar. O inglês rapidamente se aproximou de Bottas, o líder da prova, mas sem conseguir atacar o companheiro de equipe. Na 15ª volta, Pérez passou por Norris para tomar a quarta posição.

Fernando Alonso se aproximou de Antonio Giovinazzi na volta 16, tentando tomar a 12ª colocação. Pouco depois, Daniel Ricciardo entrou no top-10 ao superar Sebastian Vettel. Na volta 20, Hamilton conseguiu a ultrapassagem sobre Bottas, tomando a liderança da corrida pela primeira vez no circuito de Portimão.

Sainz e Tsunoda foram aos boxes na volta 22, ambos colocando pneus médios. Na volta seguinte, foi Norris quem fez a mesma coisa, enquanto Ocon trocou os macios pelos duros. Vettel e Giovinazzi também fizeram suas paradas. Outro que foi aos boxes foi Pierre Gasly, que colocou pneus médios na volta 26, enquanto Leclerc, que largou de médios, foi aos boxes na 27ª volta para colocar pneus duros.

Ocon deixou George Russell, tomando a 12ª colocação. O inglês da Williams acabou superado também por Vettel na sequência. Hamilton, na frente, reclamava dos pneus, mas fazia voltas mais rápidas, abrindo mais de dois segundos para Bottas na volta 27. O finlandês tinha Verstappen próximo, mas não sofria ataques.

Enquanto Hamilton enfileirava voltas mais rápidas, o francês da Alpine passou a atacar Gasly pela 11ª colocação. Na volta 34, Ocon conseguiu a ultrapassagem sobre o rival da AlphaTauri. Verstappen foi aos boxes na volta 36, colocando pneus duros, ação repetida por Bottas na volta seguinte. O finlandês até voltou à frente, mas o holandês conseguiu a ultrapassagem, tomando o terceiro lugar.

Hamilton fez seu pitstop na volta 38, também colocando pneus duros, e Pérez assumiu a liderança da corrida. Dois giros depois, Lance Stroll fez sua primeira parada nos boxes, o que foi seguido por Alonso, na volta 41, e por Ricciardo, na volta 43. No mesmo momento, Ocon passou a atacar Sainz, em disputa valendo a sétima posição. A ultrapassagem veio na volta 44.

Ainda sem parar nos boxes, Pérez tomou uma trancada de Nikita Mazepin, que era retardatário. Hamilton, com pneus mais novos, se aproximava rapidamente do mexicano, enquanto tinha uma vantagem de quatro segundos para Verstappen. O holandês, por sua vez, via Bottas se aproximar a cada volta. Mais atrás, Ricciardo avançou para o nono lugar ao superar Gasly.

Hamilton retomou a liderança na volta 51, superando sem dificuldades Pérez na reta dos boxes. No giro seguinte, Pérez foi aos boxes para colocar pneus macios, enquanto Mazepin foi punido em cinco segundos por ignorar bandeiras azuis. Na volta 55, Bottas passou a reclamar de perda de potência, enquanto Pérez marcava a melhor volta da corrida.

Alonso avançou para a oitava colocação na volta 59, ao superar Sainz, enquanto Mick Schumacher partiu para o ataque sobre Nicholas Latifi, em disputa valendo a 17ª colocação. Bottas, recuperado do problema do motor, voltou a abrir diferença para Pérez, mas vinha cinco segundos atrás de Verstappen, que também não ameaçava Hamilton.

Schumacher se valeu de um erro de Latifi para tomar a 17ª colocação. Na volta 64, Bottas foi aos boxes para colocar pneus macios, pensando no ponto da melhor volta. No mesmo giro, Ricciardo passou por Pérez para tomar a nona posição. Na volta seguinte, Verstappen foi aos boxes, também colocando pneus macios.

Gasly superou Sainz para entrar na zona de pontos, enquanto Hamilton seguiu para vencer, seguido por Verstappen e Bottas.