Card image
Formula 1
Hamilton sofre estouro de pneu, mas vence na Inglaterra

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 02/08/2020
  • Atualizado: 02/08/2020 às 11:48
  • Por: Leonardo Marson

Lewis Hamilton venceu neste domingo (2) o Grande Prêmio da Inglaterra, quarta etapa da temporada 2020 da Fórmula 1. O piloto da Mercedes largou da pole position no circuito de Silverstone, e manteve a primeira colocação ao longo das 52 voltas da prova, e mesmo com um pneu furado na volta final, conseguiu vencer a corrida.

Lewis Hamilton
Hamilton venceu pela terceira vez na temporada. (Foto: LAT)

A segunda posição ficou com Max Verstappen, que viu Valtteri Bottas parar nos boxes com um pneu furado, e foi aos boxes para tentar marcar a volta mais rápida. Com o estouro de pneu de Hamilton, o holandês terminou 5s856 atrás do vencedor. O pódio ainda contou com Charles Leclerc, da Ferrari.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Daniel Ricciardo, da Renault, terminou com a quarta posição, sendo seguido por Lando Norris, da McLaren. Esteban Ocon, companheiro de Ricciardo, foi o sexto, seguido por Pierre Gasly, da Alpha Tauri. Alexander Albon, que se envolveu em um acidente e foi punido, levou a Red Bull ao oitavo lugar, sendo seguido por Lance Stroll, da Racing Point, e Sebastian Vettel, da Ferrari.

A corrida contou com duas entradas do Safety Car. Logo na primeira volta, Alexander Albon acertou Kevin Magnussen, fazendo com que o dinamarquês da Haas parasse no muro. Depois, na volta 12, Daniil Kvyat rodou sozinho ao atacar uma zebra e bateu forte com a AlphaTauri contra a barreira de proteção, causando mais uma bandeira amarela.

Além disso, um festival de estouro de pneus nas voltas finais mexeu com toda a classificação. Bottas, Carlos Sainz e Hamilton sofreram com os estouros de pneus.

A Fórmula 1 dá sequência a temporada 2020 já no próximo domingo (9), quando será disputado o Grande Prêmio do 70º Aniversário da Fórmula 1, também marcado para o circuito de Silverstone, na Inglaterra.

Confira como foi a corrida

Antes do início da corrida no circuito de Silverstone, Nico Hülkenberg abandonou a disputa. A Racing Point descobriu um problema no motor do carro do alemão que acabou não sendo solucionado até o momento da largada. Assim, o veterano não fez sua reestreia na mais importante categoria do automobilismo mundial.

A corrida começou com Lewis Hamilton tomando a primeira posição, sendo seguido por Valtteri Bottas. Max Verstappen chegou a perder a terceira posição para Charles Leclerc, mas acabou recuperando o posto. Carlos Sainz se colocou em quinto, seguido por Daniel Ricciardo e Lando Norris. Lance Stroll despencou para a oitava posição.

No complemento da primeira volta, Kevin Magnussen bateu ao tentar defender a posição de Alexander Albon, abandonando a corrida. A relargada veio na volta 6 com os líderes mantendo suas posições. Um pouco mais atrás, Norris passou a ser atacado por Esteban Ocon. Albon, por sua vez, foi para os boxes no complemento da volta, colocando pneus duros.

O acidente da primeira volta que tirou Magnussen da corrida entrou em investigação na sétima volta. Já Sebastian Vettel tinha a sua décima colocação ameaçada por Pierre Gasly, mas também se aproximou de Ocon, que não conseguia mais se aproximar de Stroll. Um pouco mais atrás, Daniil Kvyat deixou Antonio Giovinazzi para trás para tomar a 12ª colocação.

Na volta 13, o Safety Car foi acionado pela segunda vez após uma forte batida de Kvyat, que rodou sozinho e destruiu sua AlphaTauri. Todos os pilotos, exceção feita a Romain Grosjean, foram aos boxes para colocar pneus duros. O francês da Haas, que largou com pneus médios, seguiu na pista e avançou para a quinta posição.

A relargada veio na volta 18, com Grosjean atacando Leclerc pela quarta posição. Ocon superou Vettel para ganhar a décima posição, enquanto Norris deixou Ricciardo para ganhar o sétimo posto. Albon, por sua vez, foi punido em cinco segundos pelo acidente com Kevin Magnussen na primeira volta da corrida.

Hamilton fez a volta mais rápida da corrida na volta 20, e abriu 1,2 segundos para Bottas. Sainz, por sua vez, passou a atacar Grosjeam, tomando a quinta posição na 23ª volta. O francês da Haas acabou ultrapassado também por Norris duas voltas depois, caindo para a sétima posição. Ocon partiu para o ataque sobre Stroll na 26ª volta, em disputa valendo a nona posição.

Bottas marcou a melhor volta no 29º giro, cortando a diferença de Hamilton para 1,5 segundos. Verstappen, o terceiro colocado, não conseguia manter o ritmo das Mercedes, mas se mantinha distante de Leclerc, o quarto colocado. Gasly deixou Giovinazzi para trás e tomou a 12ª posição, enquanto Albon foi aos boxes, pagou a punição e trocou os pneus.

No fim do grid, Nicholas Latifi superou Kimi Räikkönen para tomar a 15ª colocação. Hamilton tomou mais uma vez a volta mais rápida da corrida na 33ª volta. Giovinazzi, por sua vez, foi punido em cinco segundos por uma infração em período de Safety Car. Grosjean, que perdeu as posições para Ricciardo e Stroll, foi para os boxes na volta 37, colocando pneus duros.

Gasly foi para o ataque sobre Vettel na volta 38, e conseguiu a ultrapassagem, ganhando a décima posição. Hamilton passou a abrir vantagem sobre Bottas, chegando a 2,6 segundos na volta 41. Vindo de trás com pneus médios, Albon fez a volta mais rápida no mesmo giro, mas aparecia apenas na 15ª colocação da prova.

Hamilton alcançou três segundos de vantagem para Bottas na volta 44, enquanto Ocon partiu para o ataque sobre Stroll pelo oitavo lugar. Mais atrás, Albon começou a escalar o pelotão, e assumiu a 12ª posição ao deixar Giovinazzi para trás na volta 46. No giro seguinte, Ocon conseguiu tomar a oitava posição de Stroll.

Na volta 48, Kimi Räikkönen viu a asa dianteira se quebrar, e ficou lento na pista. Pouco depois, Gasly também passou por Stroll, tomando a nona posição. Valtteri Bottas teve um pneu furado na volta 50, e precisou visitar os boxes. Assim, Verstappen também parou para colocar pneus macios e tentar a melhor volta.

Outro que estourou o pneus foi Carlos Sainz, que foi aos boxes. Depois, Hamilton teve um pneu furado e se arrastou para vencer a corrida, sendo seguido por Verstappen e Leclerc.