Card image
Formula 1
Hamilton bate Verstappen em duelo e vence o GP do Bahrein de F1

6 Minutos de leitura

  • Publicado: 28/03/2021
  • Atualizado: 28/03/2021 às 13:49
  • Por: Leonardo Marson

Lewis Hamilton venceu neste domingo (28) o Grande Prêmio do Bahrein, etapa de abertura da temporada 2021 da Fórmula 1. Em uma corrida das mais emocionantes no Circuito Internacional do Bahrein, em Sakhir, o piloto da Mercedes travou grande duelo com Max Verstappen para sair com a vitória no Oriente Médio.

Lewis Hamilton
Hamilton segurou Verstappen nas voltas finais para vencer. (Foto: Mercedes)

O inglês esteve na liderança na maior parte do tempo, mas com pneus duros 11 voltas mais desgastados em relação ao holandês da Red Bull, o piloto não pôde fazer muita coisa a não ser tentar impedir a aproximação. Ainda assim, Verstappen chegou e conseguiu a manobra restando quatro voltas para o final, mas errou na volta seguinte, permitindo a retomada da ponta por Hamilton, que seguiu para vencer.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Verstappen, que foi o piloto mais rápido durante todo o final de semana, acabou a corrida na segunda colocação com a Red Bull, 0s608 atrás de Hamilton. Valtteri Bottas, com a outra Mercedes, foi o terceiro e marcou a melhor volta da corrida. Lando Norris, com a McLaren, acabou em quarto, sendo seguido por Sergio Pérez, quinto com a outra Red Bull.

LEIA MAIS:

Verstappen bate Hamilton e fatura a pole do GP do Bahrein
Verstappen voa no final e lidera o terceiro treino livre no Bahrein
Verstappen lidera TL2 e é o mais rápido da sexta-feira no Bahrein
RACING disponibiliza nas bancas digitais o Guia da F1

Charles Leclerc fechou a corrida com a sexta posição com a Ferrari, sendo seguido por Daniel Ricciardo, sétimo em sua estreia com a McLaren. Carlos Sainz, com a Ferrari, acabou a prova na oitava posição, sendo seguido por Yuki Tsunoda, nono com a AlphaTauri. O grupo dos dez melhores foi completado por Lance Stroll, da Aston Martin.

A Fórmula 1 realiza a sua segunda etapa no dia 18 de abril, quando será disputado o Grande Prêmio da Emilia Romagna, no circuito de Ímola, na Itália.

Confira como foi a corrida

Antes do início da corrida, Sergio Pérez teve problemas com a sua Red Bull durante a volta de apresentação. Assim, a largada foi abortada e os pilotos partiram para uma segunda volta de apresentação, reduzindo a corrida para 56 voltas. O mexicano conseguiu fazer o carro funcionar novamente, mas será obrigado a largar dos boxes.

Quando a largada foi autorizada, Max Verstappen se defendeu do ataque de Lewis Hamilton, mantendo a primeira posição. Charles Leclerc precisou de algumas curvas para superar Valtteri Bottas e tomar a terceira posição, enquanto Pierre Gasly ocupava a quinta posição, à frente de Lando Norris. Nikita Mazepin bateu com a Haas e causou a primeira entrada do Safety Car.

Aproveitando o período em bandeira amarela, a Red Bull chamou Pérez aos boxes e colocou pneus médios no carro do mexicano. A relargada veio na quarta volta com Verstappen, que segurou demais o pelotão, mantendo a liderança, seguido por Hamilton. Gasly, um pouco mais atrás, perdeu a asa dianteira em disputa com Daniel Ricciardo, enquanto Mick Schumacher rodou. O Safety Car Virtual foi acionado.

A bandeira verde veio pouco tempo depois, na quinta volta e, no giro seguinte, Bottas retomou a terceira posição ao superar Leclerc. Os dois, porém, permitiram a aproximação de Norris, agora em quinto. Verstappen fez a volta mais rápida da corrida na sexta volta, enquanto Pérez começou a escalar o pelotão, aparecendo na 14ª posição após sete voltas.

Norris passou a atacar Leclerc pela quarta colocação, mas viu o monegasco conseguir a defesa de posição na oitava volta. No giro seguinte, o piloto da McLaren conseguiu a ultrapassagem sobre o adversário da Ferrari, enquanto Lance Stroll tomou a sétima posição ao superar Fernando Alonso no mesmo momento.

Verstappen chegou à décima volta na liderança, mas via Hamilton manter a distância abaixo dos dois segundos. Pérez seguiu escalando o pelotão, e superou Esteban Ocon para tomar a 12ª colocação. Alonso visitou os boxes na volta 12, recebendo da Alpine um jogo de pneus médios. Na volta seguinte, Norris, Leclerc, Stroll e Giovinazzi pararam, com o piloto da Alfa Romeo tendo problemas em sua troca de pneus.

Na volta 14, Hamilton foi aos boxes e recebeu pneus duros da Mercedes, enquanto Ricciardo, Räikkönen e Ocon pararam. O heptacampeão do mundo avançou para a terceira posição no giro seguinte, superando Sainz, que fez sua parada nos boxes na volta 16. Verstappen, na liderança se mantinha na pista, enquanto o inglês do carro número 44 descontava a diferença.

Bottas foi aos boxes na volta 17, colocando pneus duros, caindo para quarto, já que foi superado por Hamilton e Pérez, que aparecia em terceiro. Na volta 18, a Red Bull chamou Verstappen aos boxes, colocando pneus médios no carro do holandês, que voltou em segundo, atrás exatamente de Hamilton. O piloto do time austríaco ainda escancarou uma estratégia de duas paradas.

Na 19ª volta, Bottas passou por Pérez e tomou a terceira colocação, enquanto Ricciardo superou Vettel para ganhar a sétima posição. No giro seguinte, Pérez foi aos boxes pela segunda vez na corrida, colocando pneus duros. O alemão da Aston Martin seguiu sendo escalado, e caiu para oitavo ao ser ultrapassado por Stroll, mas conseguiu se defender do ataque de Alonso.

Na volta seguinte, o espanhol da Alpine tentou um segundo ataque sobre o rival da Aston Martin, mas viu Sainz superar os dois, e não conseguiu a ultrapassagem. Pérez, com pneus mais novos, passou por Vettel para assumir a nona posição, enquanto o tetracampeão, ainda com os mesmos pneus da largada, escapou da pista.

Em outra briga de campeões do mundo, Räikkönen passou por Alonso para entrar no grupo dos dez primeiros. Na volta 25, Stroll, Sainz e Pérez passaram a duelar pela sétima colocação, com o mexicano passando pelo espanhol para se tornar o oitavo colocado. Verstappen, por sua vez, descontava a diferença para Hamilton, enquanto Vettel foi aos boxes.

O mexicano abriu ataque sobre Stroll na volta 26, passando o canadense na volta seguinte para tomar o sétimo lugar. Hamilton, vendo Verstappen se aproximar, foi aos boxes para receber um novo jogo de pneus duros, em ação repetida por Stroll também na volta 29. Räikkönen e Alonso fizeram seus pit stops no giro seguinte.

Bottas foi aos boxes pela segunda vez na volta 31, mas viu a Mercedes errar na parada, perdendo tempo no pit e voltando na quinta posição. Duas voltas depois, a Ferrari chamou Leclerc aos boxes para colocar pneus duros. Ricciardo também fez sua parada com a McLaren. Alonso, com problemas nos freios de sua Alpine, foi aos boxes e abandonou a disputa.

Hamilton, aos poucos, descontava a diferença para Verstappen, que chegou à volta 34 com 17s8 de vantagem sobre o inglês. Assim, o holandês orientou a Red Bull a mantê-lo na pista enquanto o ritmo dele fosse bom. Na volta 37, Räikkönen fez ótima manobra sobre George Russell para tomar a décima colocação. Na sequência, Tsunoda e Vettel também passaram pelo piloto da Williams, que foi aos boxes.

Sainz foi para a sua segunda parada na volta 38, ganhando um jogo novo de pneus duros. Um pouco mais atrás, Tsunoda conseguiu a ultrapassagem sobre Räikkönen para voltar ao grupo dos dez primeiros. Pérez foi para a terceira parada, passando a usar pneus médios. Na frente, Hamilton seguia descontando a vantagem para Verstappen.

A Red Bull chamou Verstappen para os boxes na volta 40, colocando pneus duros no carro do holandês, enquanto Pérez passou por Stroll para tomar a sétima posição. Na briga pela vitória, o dono do Red Bull número 33 passou a descontar rapidamente a vantagem de Hamilton, que caiu mais de três segundos em três voltas, despencando para cinco segundos na volta 43.

Na volta 44, Pérez passou por Ricciardo para tomar a sexta posição, enquanto Vettel e Ocon se encontraram na pista, com o alemão abalroando o francês na aproximação para a curva 1. Os dois conseguiram voltar para a pista e a corrida seguiu em bandeira verde. Na frente, Verstappen cortou a distância de Hamilton para menos de quatro segundos há dez voltas do final da corrida.

Verstappen, se valendo de pneus 11 voltas mais novos, seguiu se aproximando de Hamilton, trazendo a distância para 1s4 no complemento da volta 50. O inglês escapou da pista no giro seguinte, e o holandês abriu ataque pela liderança a partir da volta 53, tomando a primeira posição. Na sequência, Verstappen errou, e permitiu a retomada da liderança por parte do heptacampeão.

Bottas foi para os boxes na penúltima volta, enquanto Hamilton abriu um segundo de vantagem sobre Verstappen, mas viu o holandês se aproximar muito no final. Ainda assim, o inglês saiu com a vitória.