Card image
Formula 1
Carey crê em temporada da F1 com chances de ter 15 GPs

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 24/03/2020
  • Atualizado: 24/03/2020 às 1:58
  • Por: Leonardo Marson

Chase Carey, CEO da Fórmula 1, sinalizou nesta segunda-feira (23) com a possibilidade de uma temporada de 2020 com apenas 15 corridas. Em comunicado emitido à imprensa, o chefe da mais importante categoria do esporte a motor mundial admitiu que terá de rever todo o calendário do campeonato deste ano por conta da pandemia de coronavírus, e que tem trabalhado com as equipes e com a Federação Internacional de Automobilismo (FIA) para chegar em um novo cronograma de corridas.

Chase Carey
Chefe da F1 disse que a temporada terá pelo menos 15 corridas. (Foto: F1)

O anúncio de Carey vem algumas horas depois de o Grande Prêmio do Azerbaijão, marcado inicialmente para o dia 7 de junho para o circuito montado nas ruas de Baku, ser adiado. A etapa azeri é a sexta a ser adiada, juntando-se a China, Bahrein, Vietnã, Holanda e Espanha. Além disso, as corridas na Austrália e em Mônaco foram canceladas para esta temporada.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Sem ter como dar uma data de início de campeonato, Carey ainda afirmou que mais cancelamentos deverão acontecer, uma vez que a categoria passou a trabalhar com um calendário entre 15 e 18 corridas neste ano, ante 22 previstas originalmente. O dirigente também disse que haverá provas em agosto, mês tradicionalmente destinado para as férias de verão, e que o campeonato acabará após o dia 29 de novembro, quando era prevista a realização do Grande Prêmio de Abu Dhabi.

LEIA MAIS:
GP do Azerbaijão de Fórmula 1 é adiado por conta do coronavírus

Confira o comunicado emitido por Chase Carey:

Durante a última semana, a Fórmula 1, as dez equipes do campeonato e a FIA se uniram e tomaram ações rápidas e decisivas como parte de nossa resposta inicial à pandemia de Covid-19. Embora neste momento ninguém possa saber exatamente quando a situação vai melhorar, ela vai melhorar. E quando isso acontecer, estaremos prontos para correr novamente. Estamos empenhados em trazer aos nossos fãs uma temporada em 2020.

Reconhecemos que há um potencial significativo de mais adiamentos nos eventos agendados atualmente. No entanto, nós e nossos parceiros esperamos que a temporada comece em algum momento deste verão, com um calendário revisado entre 15 e 18 corridas. Como anunciado anteriormente, utilizaremos as férias de verão, antecipadas para março e abril, para competir, e antecipar que a data de término do campeonato se estenda além da data original, de 27 a 29 de novembro, com a atual sequência de datas das corridas que diferem significativamente do nosso calendário original.

Não é possível apresentar um calendário mais específico agora devido à fluidez da situação atual, mas esperamos obter informações mais claras sobre a situação de cada um de nossos países anfitriões, bem como as questões relacionadas à viagem para esses países, no próximo mês.

Com o benefício do anúncio e do acordo da FIA em princípio de congelar o regulamento técnico para 2021, nenhuma pausa de verão e paralisação de fábricas avançando para março/abril, o esporte agora pretende correr pelo período normalmente reservado para as férias de verão e cumprir eventos perdidos desde a primeira parte deste ano. Essa flexibilidade oferece uma oportunidade para evoluir o esporte, experimentar e experimentar coisas novas. Isso pode incluir iniciativas como expandir nossa plataforma de e-sports, desenvolver conteúdo mais inovador como o Netflix Drive to Survive e outras maneiras criativas de gerar valor contínuo para os parceiros patrocinadores do esporte, parceiros de transmissão, promotores de corrida, equipes e fãs – o ecossistema de nosso esporte fantástico.

Entre a Fórmula 1, as equipes e a FIA, trabalhando com nossos principais interessados, estamos planejando e totalmente comprometidos em retornar à pista o mais cedo possível para começar a temporada 2020 e continuaremos a receber conselhos de autoridades e especialistas em saúde, como nosso A primeira prioridade continua sendo a segurança e a saúde de nossos fãs, das comunidades que visitamos e da família da Fórmula 1. Estamos confiantes de que todos passaremos por isso e veremos melhores dias pela frente e, quando o fizermos, garantiremos que todos os que investem nesse esporte em todos os níveis se sintam recompensados.