Card image
Competições
Vettel lidera 1-2 da Ferrari no TL1 para o GP da Bélgica de F1

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 30/08/2019
  • Atualizado: 30/08/2019 às 7:34
  • Por: Leonardo Marson

Sebastian Vettel foi o piloto mais rápido do primeiro treino livre para o Grande Prêmio da Bélgica, 13ª etapa da temporada da Fórmula 1. O piloto da Ferrari apareceu com destaque no treinamento realizado na manhã desta sexta-feira (30) apenas na meia hora final, quando marcou 1min44s574 na melhor de suas voltas pelo circuito de Spa-Francorchamps, liderando a atividade.

Vettel fez a melhor volta da sessão na abertura da meia hora final. (Foto: Getty Images)

A segunda posição ficou com Charles Leclerc, que, com a outra Ferrari, acabou o treinamento 0s214 distante do tempo de Vettel. Max Verstappen colocou a Red Bull na terceira colocação da folha de tempos, sendo seguido na classificação por seu novo companheiro de equipe, o tailandês Alexander Albon. Valtteri Bottas, com a Mercedes, foi o quinto colocado.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!

Lewis Hamilton teve uma atividade complicada por conta de problemas com a Mercedes, e só conseguiu andar após uma hora de pista liberada, terminando com o sexto melhor tempo. Lance Stroll, que chegou a ver a tampa do motor da Racing Point se soltar, forçando um Safety Car Virtual, foi o sétimo, ficando à frente de Daniel Ricciardo, da Renault. Sergio Pérez, da Racing Point, e Carlos Sainz, da McLaren, fecharam o top-10.

A segunda atividade da Fórmula 1 em Spa-Francorchamps acontece ainda nesta sexta-feira, a partir das 10h, e contará com transmissão dos canais Sportv. O Grande Prêmio da Bélgica será disputado no domingo (1), às 10h10, com exibição da TV Globo, do portal GloboEsporte.com, e da rádio Band News FM.

Confira como foi o primeiro treino livre

O primeiro treino do final de semana em Spa-Francorchamps começou às 6h, pelo horário de Brasília, com os pilotos partindo imediatamente para as voltas de instalação. Apesar disso, ninguém partiu para registrar tempo nos primeiros minutos do exercício, retornando aos boxes logo na sequência. Com 18 minutos de atividade, Lewis Hamilton reclamou de falta de potência na Mercedes, mas trouxe o carro de voltas aos boxes.

O primeiro tempo registrado foi de Nicholas Latifi, piloto de testes da Williams que participou do treinamento com o carro de George Russell, marcando 1min50s844, marca que foi batida com muita facilidade por Valtteri Bottas, da Mercedes. Pouco depois, Danill Kvyat, da Toro Rosso, e Robert Kubica, da Williams, rodaram na pista, sem provocar a paralisação da atividade.

Lance Stroll se colocou na primeira posição com a Racing Point, sendo logo superado por Daniel Ricciardo, piloto da Renault que anotou 1min46s790, enquanto Charles Leclerc, com a Ferrari, se colocou em segundo. No complemento da primeira meia hora da atividade, o Safety Car Virtual teve de ser acionado por conta de detritos da tampa do motor da Racing Point da Stroll, que se soltou do carro.

Depois de poucos minutos, a pista foi liberada novamente, e Max Verstappen colocou a Red Bull na liderança ao anotar 1min45s803, enquanto Hamilton voltou à pista, novamente para uma volta de instalação. Na metade da sessão, quem aparecia com destaque era Alexander Albon, que aparecia em terceiro em sua primeira atividade como piloto da Red Bull.

Carlos Sainz avançou para a segunda posição da atividade restando 37 minutos para o encerramento da sessão, com um tempo 0s754 pior em relação a Verstappen. Pouco depois, o piloto da McLaren foi superado por Ricciardo, que retomou a segunda posição, posto tomado por Albon, companheiro do holandês no time austríaco. Hamilton, por sua vez, retornou aos boxes por conta de falha na telemetria da Mercedes.

Leclerc tomou a primeira posição do treinamento, mas foi superado no início do terço final do treinamento por Sebastian Vettel, que registrou 1min44s574, comandando um 1-2 da Ferrari. Hamilton finalmente foi à pista para marcar tempo quando restavam 25 minutos para o final da sessão, se colocando na décima colocação com o carro da Mercedes, 2s492 atrás de Vettel. Pouco depois, o inglês avançou para o sexto lugar.

O treinamento se encaminhou para o final com Hamilton ainda buscando melhorar seu tempo, mas visitando os boxes para troca dos pneus. Pierre Gasly, que retorna a Toro Rosso neste final de semana, aparecia apenas em 18º na parte final da atividade, que foi encerrada com Vettel na liderança.