Card image
Competições
Ricardo Maurício vence corrida agitada em Santa Cruz do Sul

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 21/07/2019
  • Atualizado: 21/07/2019 às 21:02
  • Por: Leonardo Marson

Ricardo Maurício venceu a segunda corrida da quinta etapa da Stock Car, disputada no Autódromo Oswaldinho de Oliveira, em Santa Cruz do Sul (RS). Em uma corrida das mais tumultuadas, o piloto da Eurofarma RC superou Denis Navarro quando restavam três voltas para o final da prova disputada na tarde deste domingo (21), garantindo sua 17ª vitória na principal categoria do automobilismo brasileiro.

Ricardo Maurício
Ricardo Maurício superou Denis Navarro quando restavam três voltas para o final. (Foto: Duda Bairros)

A segunda posição ficou com Navarro, piloto da Cavaleiro Sports que assumiu a liderança ao deixar Galid Osman para trás logo após o encerramento da janela de paradas obrigatórias nos boxes, chegando 1s193 atrás de Ricardinho. O pódio foi completado por Nelsinho Piquet, piloto da Full Time que fez valer a estratégia da etapa para terminar a corrida 2 em terceiro.

Guga Lima teve ótimo desempenho com a Vogel, terminando com a quarta colocação, sendo seguido por Galid Osman, piloto da Shell Helix Ultra que chegou a ter oito segundos de frente após superar Lucas Foresti, perdendo desempenho após a troca de pneus. Julio Campos, vencedor da primeira corrida, foi o sexto com o carro da Prati-Donaduzzi.

LEIA MAIS:
Campos vence corrida 1 da Stock Car em Santa Cruz do Sul

A sétima colocação da segunda corrida em Santa Cruz do Sul ficou com Daniel Serra, companheiro de equipe de Ricardinho na Eurofarma RC, que ainda tentou atacar Campos nas voltas finais. Cacá Bueno levou o carro da Cimed Racing ao oitavo lugar, enquanto Pedro Cardoso, da Hot Car, finalizou a corrida em nono. O grupo dos dez primeiros foi completado por Max Wilson, da Eurofarma RCM.

A corrida foi marcada por dois acidentes fortes. Logo na primeira volta, Bruno Baptista e Átila Abreu rodaram em pontos distintos da pista, enquanto Gabriel Casagrande acertou com força a barreira de pneus. Depois, na sexta volta, foi a vez de Bia Figueiredo escapar com violência da pista, acertando a barreira de pneus e quase atingindo um dos postos em que os fiscais de pista trabalham.

A temporada 2019 da Stock Car terá prosseguimento no dia 11 de agosto, com a disputa da etapa de Campo Grande (MS), que será realizada no Autódromo Orlando Moura.

Confira como foi a segunda corrida

A largada foi das mais tumultuadas na segunda corrida. Lucas Foresti travou os pneus, mas manteve a primeira colocação, sendo seguido por Rubens Barrichello. Bruno Baptista foi tocado por Ricardo Zonta e perdeu muitas posições. Alguns metros depois, Átila Abreu rodou, provocando um “caos”: Rafael Suzuki rodou, enquanto Gabriel Casagrande tomou um toque e acertou com força a barreira de pneus. A direção de prova acionou o Safety Car.

A prova recomeçou na quinta volta, novamente com Foresti mantendo a liderança, mas travando os pneus na primeira curva. Barrichello manteve a segunda posição, sendo seguido por Galid Osman. Vindo de trás, Diego Nunes foi punido com um drive-through por queima de largada. Na sexta volta, Bia Figueiredo escapou violentamente da pista, acertando a barreira de pneus, enquanto Cesar Ramos rodou. O Safety Car foi acionado mais uma vez.

A corrida teve a relargada na volta oito, com Foresti, Barrichello e Galid se destacando dos demais. O piloto da Full Time tentou superar o representante da Vogel, mas acabou superado por Galid, Max Wilson e Cacá Bueno. Mais atrás, Gaetano di Mauro e Agustín Canapino se tocaram e rodaram, com o piloto da Shell Helix Ultra seguindo na prova. Na volta 12, Galid deixou Foresti para trás para tomar a liderança da corrida.

Com Foresti muito mais lento, Max Wilson tentou a ultrapassagem, sem sucesso. O piloto da Eurofarma RCM acabou perdendo o quarto lugar para Barrichello, uma vez que, momentos antes, havia perdido a posição para Cacá Bueno, que foi aos boxes na votla 13. Foresti e Max foram para a troca de pneus e o reabastecimento na 14ª volta da prova no interior gaúcho, com o brasiliense da Vogel deixando o carro morrer.

Na volta 16, Nelsinho Piquet deixou Barrichello para trás, assumindo a segunda posição, que se converteu na liderança no momento em que Galid foi aos boxes. Barrichello trocou pneus e reabasteceu na 17ª volta, enquanto Piquet parou no giro seguinte. Após as paradas, a classificação da prova apontava Galid na liderança, sendo seguido por Denis Navarro e Ricardo Maurício

Na volta 19, Navarro conseguiu a ultrapassagem sobre Galid, assumindo a primeira colocação. No mesmo giro, Maurício também deixou o piloto da Shell Helix Ultra para trás, tomando o segundo posto. Um pouco mais atrás, Piquet superou Guga Lima para tomar a quarta posição, e ganhou o terceiro posto dois giros depois ao ultrapassar Galid Osman.

Maurício partiu para o ataque sobre Navarro pela liderança da prova, enquanto Lima avançou para o quarto lugar se aproveitando da falta de ritmo de Galid, que seguiu perdendo posições. Ricardinho conseguiu a liderança da prova na abertura da 25ª volta, se aproveitando do botão de ultrapassagem para deixar Navarro para trás. Mais atrás, Daniel Serra abriu ataque contra Julio Campos, sem conseguir a ultrapassagem.

Ricardo Maurício seguiu com tranquilidade para vencer a segunda corrida do dia, sendo seguido por Denis Navarro e Nelsinho Piquet.