Card image
Competições
Newgarden é campeão da Indy. Herta vence em Laguna Seca

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 22/09/2019
  • Atualizado: 22/09/2019 às 18:45
  • Por: Leonardo Marson

Josef Newgarden conquistou o título da temporada 2019 da Indy neste domingo (22), ao terminar na oitava colocação o Grande Prêmio de Laguna Seca, prova disputada no Weathertech Raceway Laguna Seca, na cidade americana de Monterey. O piloto da Penske fez uma corrida das mais burocráticas, sem se envolver em disputas por posições em momento nenhum, e contou com um desempenho insuficiente de seus rivais, Alexander Rossi, Simon Pagenaud e Scott Dixon para faturar seu segundo campeonato.

Josef Newgarden
Newgarden conquistou seu segundo título na Indy. (Foto: IndyCar)

A vitória na prova ficou com Colton Herta, piloto da Harding que largou da pole position e se manteve na liderança por praticamente toda a corrida, segurando nas voltas finais Will Power para vencer pela segunda vez na temporada. Power, com o segundo carro da Penske, terminou em segundo, distante 0s5878 atrás do vencedor, enquanto Scott Dixon, da Chip Ganassi, foi o terceiro, depois de se defender de Simon Pagenaud, outro piloto da Penske, por toda a prova.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!
Siga a RACING também no Instagram!

Piloto mais combativo da prova, Felix Rosenqvist fechou a corrida na quinta posição com o segundo carro da Chip Ganassi, enquanto Alexander Rossi, que entrou na corrida com chances de título, terminou apenas em sexto com o carro da Andretti. Sébastien Bourdais, da Dale Coyne, foi o sétimo, terminando logo à frente de Newgarden. James Hinchcliffe, da Schmidt Peterson, foi o nono, e Ryan Hunter-Reay, da Andretti, completou a prova na décima posição.

LEIA MAIS:
Herta fatura a pole position em Laguna Seca

Os brasileiros tiveram atuações apagadas em Laguna Seca nesta tarde. Tony Kanaan terminou a corrida na 16ª colocação, depois de largar em 21º com o carro preparado pela AJ Foyt. Matheus Leist, companheiro de equipe do baiano, terminou com o 17º lugar, após iniciar a corrida deste domingo da 23ª e penúltima posição no grid.

A temporada 2020 da Indy será aberta no dia 15 de março, com a realização do Grande Prêmio de São Petersburgo.

Confira como foi a corrida

A corrida em Laguna Seca teve Colton Herta mantendo a primeira colocação na largada, mesmo depois de ser muito pressionado por Scott Dixon. Alexander Rossi manteve a terceira posição, seguindo à frente de Josef Newgarden, James Hinchcliffe e Simon Pagenaud. Atrás, Tony Kanaan perdeu uma posição e caiu para a 22ª posição, ficando logo à frente de Matheus Leist.

Na terceira volta, Sébastien Bourdais despencou na classificação, caindo para a 22ª posição, sendo superado inclusive pelos dois pilotos brasileiros. Na frente, Herta seguia na liderança, mas seguido de perto por Dixon, que por sua vez abriu 2s6 em relação a Rossi, o terceiro colocado. Newgarden, por sua vez, mantinha-se na quarta posição, posto que lhe garantia o título da temporada.

Takuma Sato visitou os boxes na volta 11, colocando pneus duros, em atitude seguida por Max Chilton e Charlie Kimball na passagem seguinte. Pagenaud recebeu pneus macios e reabasteceu na volta 13. Rossi e Newgarden pararam na volta seguinte, e o piloto da Penske, que recebeu pneus duros, retornou à pista na frente do representante da Andretti, enquanto Pagenaud superou Rossi no retorno à pista.

Kanaan e Leist visitaram os boxes na volta 15, enquanto Hinchcliffe e Hunter-Reay pararam no giro seguinte. Também na volta 16, Pagenaud e Rossi superaram Newgarden, que caiu para a sétima posição. Os dois postulantes ao título também deixaram para trás Jack Harvey, que ainda não havia parado nos boxes. Dixon, por sua vez, trocou os pneus e reabasteceu na volta 18. Herta parou na volta 19, retornando à frente de Dixon.

Will Power fechou a rodada de paradas nos boxes na volta 20. Assim, a corrida passou a ter nas cinco primeiras colocações Herta, Dixon, Pagenaud, Rossi e Power, com Newgarden na sexta posição. Na 25ª volta, Felix Rosenqvist deixou Marcus Ericsson para trás, assumindo a sétima colocação. Pagenaud passou a descontar a vantagem de Dixon, baixando-a da casa de um segundo na 28ª volta.

Na 30ª volta, Power passou a pressionar Rossi, ganhando a quarta posição na frenagem para o saca-rolha. Pagenaud seguiu atacando Dixon, se valendo muito do push to pass, mas ainda sem conseguir a ultrapassagem sobre o neozelandês da Chip Ganassi. Mais atrás, Rosenqvist superou Newgarden para assumir a sexta posição. O dono do carro número 2 da Penske logo passou a ser a pressionado por Hinchcliffe.

Com Dixon sendo pressionado por Pagenaud, Herta abriu vantagem na liderança da prova, alcançando quatro segundos de frente na 36ª volta. Rosenqvist seguiu avançando e superou Rossi para entrar no grupo dos cinco primeiros. Na 37ª passagem, o piloto da Andretti visitou os boxes, em atitude seguida por Newgarden. Dixon e Pagenaud trocaram pneus e reabasteceram, com o neozelandês retornando à frente do francês.

Herta visitou os boxes na volta 40, e retornou à pista na frente de Dixon. Novamente, Power foi o último a parar nos boxes, voltando na segunda posição, antes de ser superado pelo neozelandês da Chip Ganassi. Pagenaud também passou pelo australiano na volta 42, tomando a terceira posição, enquanto Newgarden aparecia apenas na oitava posição.

A primeira bandeira amarela da prova aconteceu na 45ª volta, quando Conor Daly rodou enquanto tentava ultrapassar Marco Andretti. A classificação neste momento apontava liderança para Herta, sendo seguido por Dixon, Pagenaud, Power e Rosenqvist. Newgarden aparecia na oitava posição.

A relargada veio na volta 49, com Herta mantendo a ponta, enquanto Rosenqvist atacou Power, sem sucesso. Santino Ferrucci atingiu o carro de Takuma Sato, abandonando a corrida. Ed Jones também teve problemas, mas seguiu na corrida. Na 54ª volta, Spencer Pigot e Zach Veach se tocaram, com o piloto da Andretti tendo problemas. Sato passou a atacar Leist, e se viu atrapalhado por Veach no saca-rolha.

Herta seguia na liderança da corrida na volta 57, sempre pouco mais de um segundo à frente de Dixon. O piloto da Chip Ganassi perdeu rendimento na volta 62, e viu Pagenaud se aproximar mais uma vez. Sato e Veach pararam nos boxes na volta 63, enquanto Rosenqvist trocou pneus e reabasteceu na passagem seguinte. Herta e Dixon pararam na volta 65, em atitude seguida por Rossi e Newgarden.

Pagenaud parou na volta 66, e retornou à frente de Dixon, na terceira posição, uma vez que Power não havia parado nos boxes. O piloto da Chip Ganassi, porém, recuperou a posição algumas curvas depois. Power veio para os boxes na volta 68, retornando na segunda colocação. Ryan Hunter-Reay fez bonita ultrapassagem por fora sobre Ericsson, assumindo a décima posição.

Rosenqvist deixou Pagenaud para trás quando restavam 20 voltas para o encerramento da corrida, ganhando a quarta posição. Cinco voltas mais tarde, o francês da Penske recuperou a quarta colocação do sueco. Restando 13 voltas, Power partiu para o ataque sobre Herta, enquanto Pagenaud voltou a se aproximar de Dixon, tentando a ultrapassagem na volta 83, sem sucesso.

Bourdais superou Newgarden restando seis voltas para o final, assumindo a sétima posição. A corrida seguiu com Power buscando a ultrapassagem sobre Herta, mas cometendo um erro nos momentos finais. O australiano ainda se aproximou uma última vez, mas viu o rival da Harding vencer. Dixon suportou os ataques de Pagenaud para terminar em terceiro.