Card image
Competições
Montoya vence GP de St. Petersburg da Indy

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 13/03/2016
  • Atualizado: 27/03/2019 às 9:46
  • Por: admin

<p><img alt=" " height="467" src="/wp-content/uploads/uploads/jdc_stpete_1075-a1_620x467.jpg" style="margin:0 auto; display:block;" width="620" /></p>

<p><span style="line-height: 1.6em;">Juan Pablo Montoya venceu na tarde deste domingo (13) o Grande Prêmio de St. Petersburg, etapa de abertura da temporada 2016 da IndyCar Series. O colombiano assumiu a liderança da prova na segunda relargada da prova, ao superar Conor Daly, e não perdeu mais a primeira posição, garantindo sua segunda vitória consecutiva no circuito urbano.</span></p>

<p>A segunda colocação da corrida ficou com o francês Simon Pagenaud, piloto que liderou a parte inicial da corrida. O pódio ainda contou com americano Ryan Hunter-Reay, com um carro da Andretti Autosport. Helio Castroneves ficou com a quarta posição, enquanto Mikhail Aleshin fechou a lista dos cinco primeiros.</p>

<p>Se Castroneves passou perto de um lugar no pódio, Tony Kanaan terminou a prova apenas na nona colocação, após aparecer em segundo lugar em um determinado momento da corrida. O baiano da equipe Chip Ganassi sofreu ao longo da corrida com problemas nos freios de seu carro, falha que já havia aparecido no sábado.</p>

<p>A próxima etapa da IndyCar Series acontece no dia dois de abril, com a realização do Grande Prêmio de Phoenix, no circuito oval de uma milha localizado na cidade de Avondale, no Arizona.</p>

<p><strong>A corrida</strong></p>

<p>Antes da largada, houve uma mudança no grid. Sentindo náuseas desde o sábado, Will Power preferiu não disputar a prova, forçando a Penske a substituí-lo pelo espanhol Oriol Serviá. Assim, Simon Pagenaud largou da primeira posição, mantendo este posto no início da prova, seguido por Helio Castroneves e Juan Pablo Montoya.</p>

<p>Ainda na volta inicial, Takuma Sato e James Hinchcliffe passaram direto em uma das curvas e tiveram de visitar os boxes. Tony Kanaan parou na oitava passagem com falhas nos freios. Castroneves, por sua vez, passou a sofrer com o carro, que escapava de frente, e a partir da 11ª volta, começou a perder posições, despencando do segundo para o sexto posto.</p>

<p>Helinho foi obrigado a visitar os boxes na vigésima volta, enquanto Pagenaud, um de seus companheiros de equipe, seguia na liderança. Segundo colocado, Montoya entrou nos boxes na 22ª passagem, trocando os compostos vermelhos pelos pretos, mais duros. Scott Dixon foi aos boxes no giro seguinte, enquanto Luca Filippi e Ryan Hunter-Reay se tocaram na pista.</p>

<p>Pagenaud foi aos boxes na 24ª volta, enquanto Marco Andretti, que herdará a liderança, parou no giro seguinte, cedendo a primeira posição novamente ao francês da Penske. O piloto do carro 22 continuou abrindo vantagem em relação a Montoya, que tinha Dixon o seguindo de longe. Outros dois pilotos passaram a se destacar: Conor Daly e Filippi, quarto e quinto colocados.</p>

<p>Montoya passou a se aproximar de Pagenaud, reduzindo a vantagem do francês para menos de um segundo na 34ª volta. Mas o colombiano viu o companheiro de equipe aumentar um pouco o ritmo, mantendo a diferença. Quarto colocado e longe dos líderes, Daly foi aos boxes na volta 42, passando a usar os pneus pretos.</p>

<p>A primeira bandeira amarela da prova foi acionada na 45ª volta, quando Marco Andretti tentou superar Filippi, e rodou. Na 48ª volta, os líderes foram todos aos boxes, e Pagenaud foi o primeiro a deixar os boxes, seguido por Montoya e Dixon. Conor Daly, que fez seu pit stop alguns giros antes, tomou a liderança, seguido por Tony Kanaan.</p>

<p>A relargada seria acionada na 54 volta, mas o estreante Spencer Pigot viu um pedaço de seu carro se soltar, enquanto Marco Andretti ficou lento, retomando velocidade depois de perder uma volta. A bandeira verde foi acionada finalmente na 57ª passagem, com Kanaan pressionando Daly pela liderança da prova.</p>

<p>Algumas curvas depois, Carlos Muñoz atingiu Graham Rahal, que rodou e coletou Charlie Kimball. Vários outros pilotos, como Oriol Serviá, Ryan Hunter-Reay, Mikhail Aleshin e Takuma Sato também foram atingidos. A direção de prova não teve alternativa que não mandar o Safety Car para a pista. Pouco depois, Muñoz foi punido com um drive-through.</p>

<p>A corrida teve seu reinício na 64ª volta, com Montoya tomando a liderança da corrida, ao superar Daly. Dois giros depois foi a vez de Helio Castroneves, com pneus vermelhos em seu carro, pular para a quarta posição ao ultrapassar Scott Dixon. O neozelandês, que não tinha um bom ritmo de corrida, foi aos boxes e trocou os pneus por compostos vermelhos, mais macios.</p>

<p>Depois de algumas voltas mantendo uma diferença abaixo de um segundo, Montoya passou a abrir vantagem para Daly a partir da 75ª volta. O piloto da Dale Coyne passou a ser pressionado por Pagenaud, que era seguido por Castroneves, Hunter-Reay e Aleshin. Mais atrás, Kanaan aparecia em sétimo.</p>

<p>Daly fez seu pit stop na 81ª volta, colocando pneus de banda preta. Um giro depois foi a vez de os dois brasileiros fazerem suas paradas. Na 83ª passagem, Montoya e Pagenaud também reabasteceram e trocaram seus pneus. Hunter-Reay, Kimball e Dixon pararam na volta 84.</p>

<p>Scott Dixon passou a escalar o pelotão a partir da 88ª passagem, superando Kanaan e o ex-Fórmula 1 Alexander Rossi, avançando ao nono lugar. A frente, Pagenaud tentou descontar a diferença para o líder Montoya, mas o colombiano aumentou seu ritmo de corrida, impedindo a aproximação do francês.</p>

<p>Ryan Hunter-Reay atacou Castroneves, conseguindo a ultrapassagem que lhe valeu a terceira colocação na penúltima volta da prova. Na frente, Montoya seguiu com tranquilidade para vencer a corrida, seguido por Pagenaud.</p>