Card image
Competições
McLaren anuncia parceria com SPM e disputa a Indy em 2020

2 Minutos de leitura

  • Publicado: 09/08/2019
  • Atualizado: 09/08/2019 às 10:06
  • Por: Leonardo Marson

A McLaren anunciou na manhã desta sexta-feira (9), através do Twitter, que terá uma operação no grid da Indy a partir de 2020. A equipe inglesa, uma das principais da Fórmula 1, terá uma parceria com a Schmidt Peterson Motorsport (SPM), time do meio do pelotão da categoria americana, e contará com dois carros no grid, ambos empurrados por motores Chevrolet.

McLaren
McLaren tentou, sem sucesso, se classificar para a Indy 500 deste ano com Fernando Alonso. (Foto: McLaren)

A liderança do projeto da McLaren na Indy será do diretor esportivo Gil de Ferran, bicampeão da CART e vencedor das 500 Milhas de Indianápolis em 2003. O projeto fará ainda que a Schmidt Peterson abandone uma parceria com a Honda que dura desde 2010. Os japoneses tiveram uma relação complicada com o time inglês na Fórmula 1 entre 2015 e 2017.

“A parceria vai ter a infraestrutura da Schmidt Peterson com as operações da equipe, enquanto a McLaren adiciona expertise técnica, experiência comercial e força de marketing para permitir que a nova entidade performe no nível mais alto de competitividade e lute regularmente por vitórias e pelo título”, diz a McLaren através de nota divulgada nesta manha.

LEIA MAIS:
Indy anuncia carros com motor híbrido a partir de 2022
Dixon segura Rosenqvist e vence em Mid-Ohio pela Indy

“Os cofundadores da SPM Sam Schmidt e Ric Peterson continuam em seus papeis atuais. Gil de Ferran, diretor-esportivo da McLaren Racing, vai liderar o programa da McLaren na Indy e o envolvimento da Arrow McLaren Racing SP. Gil vai liderar um grupo da McLaren independente da equipe da Fórmula 1”, completa a nota emitida pela equipe inglesa.

Será uma segunda passagem da equipe inglesa pela principal categoria de monopostos dos Estados Unidos. A última vez que o time de Woking tomou parte do campeonato americano foi em 1979. Em 2017, o time alinhou um carro com Fernando Alonso nas 500 Milhas de Indianápolis, em parceria com a Andretti Autosport. Neste ano, em parceria com a Carlin, o time tentou, sem sucesso, se classificar para a prova no Brickyard.

Não há confirmação de quem serão os pilotos da McLaren para a temporada da Indy do ano que vem. A atual dupla titular da Schmidt Peterson é composta por James Hinchcliffe, canadense veterano na categoria, e Marcus Ericsson, sueco que deixou a Fórmula 1 ao final de 2018 e que debuta neste ano na categoria americana. A expectativa, porém, é de que Alonso seja um dos titulares do time.