Card image
Competições
Leclerc supera Sainz e lidera primeiro treino na Itália

5 Minutos de leitura

  • Publicado: 06/09/2019
  • Atualizado: 06/09/2019 às 7:57
  • Por: Leonardo Marson

Charles Leclerc foi o piloto mais rápido do agitado primeiro treino livre para o Grande Prêmio da Itália, 14ª etapa da Fórmula 1. Em uma atividade que começou com pista molhada e teve asfalto seco apenas nos minutos finais, o piloto da Ferrari registrou 1min27s905 na melhor volta no Autódromo Nacional de Monza, quando o cronômetro já estava zerado e utilizava pneus médios.

Charles Leclerc
Leclerc fez o melhor tempo quando o cronômetro já estava zerado. (Foto: F1)

A segunda posição ficou com Carlos Sainz, piloto da McLaren que terminou a atividade 0s306 atrás do tempo do monegasco. Com a outra McLaren, Lando Norris se colocou na terceira posição, sendo seguido por Lewis Hamilton, quarto com a Mercedes depois de só entrar na pista quando restavam 25 minutos para o encerramento da sessão. Alexander Albon, da Red Bull, foi o quinto.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!

Daniil Kvyat colocou a Toro Rosso na sexta posição ao final do treinamento, sendo seguido por Max Verstappen, com a outra Red Bull. Sebastian Vettel, com a outra Ferrari, apareceu em oitavo, enquanto Valtteri Bottas, companheiro de Hamilton na Mercedes, foi o nono mais rápido. A lista dos dez melhores na folha de tempos foi completada por Pierre Gasly, da Toro Rosso.

LEIA MAIS:
F1 renova acordo, e GP da Itália está garantido até 2024
Confira a programação para o GP da Itália de F1
Rosberg compara Vettel a Barrichello após ordem de equipe

O treinamento contou com três bandeiras vermelhas, que interromperam por um tempo considerável as atividades. Primeiro, Kimi Räikkönen bateu a Alfa Romeo após rodar na Parabólica, enquanto Sergio Pérez bateu a Racing Point na Ascari minutos mais tarde. Depois, foi a vez de Pierre Gasly ficar parado na pista após rodar com a Toro Rosso na curva Rettifilo.

A partir das 10h, pelo horário de Brasília, acontece o segundo treino para a 14a etapa da temporada 2019 da Fórmula 1. O Grande Prêmio da Itália será disputado no domingo (8), às 10h10, com transmissão ao vivo da TV Globo, do portal GloboEsporte.com e da rádio Band News FM.

Confira como foi o primeiro treino livre

O primeiro treino livre para o Grande Prêmio da Itália começou pontualmente às 6h, pelo horário de Brasília, com pista muito molhada e frio em Monza, com 16° de temperatura ambiente e 20° na pista. O primeiro piloto a visitar a pista foi Romain Grosjean, da Haas, que enfrentou um asfalto tão frio que chegou a questionar a equipe americana se os pneus haviam sido aquecidos.

Sebastian Vettel partiu à pista com a Ferrari e passou reto ao final da reta, sem provocar problemas no carro. Outro que escapou da pista foi Lando Norris, piloto da McLaren que não conseguiu contornar uma das curvas. Após 15 minutos de atividade, apenas Alexander Albon, da Red Bull, Lewis Hamilton e Valtteri Bottas, da Mercedes, não haviam saído dos boxes.

O primeiro tempo registrado no final de semana foi marcado por Norris, que registrou 1min36s544. A Mercedes mandou seus pilotos à pista na sequência, mas tanto Hamilton quando Bottas retornaram aos boxes logo na sequência. A atividade seguiu com a pista melhorando, o que fez Nico Hülkenberg, piloto da Renault, fazer uma vota de instalação com pneus intermediários.

Após 24 minutos, Daniil Kvyat, da Toro Rosso, marcou sua primeira volta rápida e tomou a liderança da sessão, com 1min35s814, enquanto Pierre Gasly, seu companheiro de equipe, avançou para a terceira posição. A bandeira vermelha foi acionada pela primeira vez dois minutos depois, quando Kimi Räikkönen bateu na mureta de proteção após rodar na Parabólica.

Depois de seis minutos de paralisação, o treinamento foi retomado em Monza, com Vettel retornando à pista. Mas, três minutos depois, uma nova interrupção aconteceu por conta de uma batida de Sergio Pérez. O piloto da Racing Point rodou na variante Ascari, acertando com força o muro. Kvyat seguia na liderança da atividade, seguido por Norris, Gasly, Daniel Ricciardo e Hülkenberg.

A atividade recomeçou com 47 minutos para o encerramento, agora com muitos pilotos visitando a pista tão logo a bandeira verde foi acionada. Hülkenberg tomou a primeira posição ao marcar, com pneus intermediários, 1min35s506, tomando a primeira posição, que foi logo tomada por Max Verstappen, que também com os pneus de banda verde anotou 1min35s397 com a Red Bull.

Ricciardo tomou a primeira posição com a Renault, mas logo viu Verstappen recuperar a primeira posição com o tempo de 1min33s800. Com 40 minutos para o encerramento da atividade, Pierre Gasly rodou na curva Rettifilo, ficando parado na pista, o que fez a direção de prova acionar a bandeira vermelha pela terceira vez na primeira sessão desta sexta-feira.

O treinamento foi retomado com 36 minutos para o encerramento da sessão, com Charles Leclerc passando reto em uma das curvas, sem provocar nova paralisação. Kvyat voltou a tomar a liderança da atividade, mas logo foi superado por Carlos Sainz, que fez 1min33s399 com a McLaren, marca 0s209 melhor em relação ao tempo obtido por Leclerc. Vettel, por sua vez, registrou o nono tempo.

Os tempos seguiram caindo no terço final do exercício, com Kvyat quebrando a barreira de 1min33s, com 1min32s724, marca que logo foi batida novamente por Sainz. Norris e Albon tomaram a primeira posição rapidamente, até que Leclerc colocou a Ferrari na liderança pela primeira vez na sessão, com 1min32s007, enquanto a Mercedes mandou Hamilton à pista quando restavam 25 minutos para o final do treinamento.

Leclerc melhorou seu tempo ao marcar 1min31s290, sendo seguido por Hamilton, que ficou 0s554 atrás do monegasco. Albon tomou a primeira posição restando 20 minutos para o final do treinamento, com 1min31s250. A Mercedes tomou a ponta da sessão pouco tempo depois, ao ver Hamilton registrar 1min30s749, marca 0s151 melhor em relação a Valtteri Bottas, que tomou a liderança com 1min30s596.

O treinamento entrou nos dez minutos finais e contou com Leclerc e Vettel saindo à pista com pneus slicks médios. Norris também foi à pista com pneus de pista seca, mas com os macios, e escapou do traçado. Pouco depois, foi a vez de Vettel escapar da pista, sem paralisar a atividade. Norris anotou o terceiro tempo, mas logo foi superado por Kvyat, que marcou 1min29s960 com os macios.

Houve tempo ainda para que Sainz marcasse 1min29s446 com a McLaren, sendo seguido por Leclerc, que foi 0s156 mais lento que o piloto espanhol. O piloto do time de Woking melhorou sua marca, mas viu o monegasco da Ferrari terminar o treinamento com o melhor tempo, marcando 1min27s905.