Card image
Competições
Leclerc marca melhor tempo da sexta-feira na Bélgica no TL2

3 Minutos de leitura

  • Publicado: 30/08/2019
  • Atualizado: 30/08/2019 às 11:47
  • Por: Leonardo Marson

Charles Leclerc foi o piloto mais rápido do segundo treino livre para o Grande Prêmio da Bélgica, 13ª etapa da temporada 2019 da Fórmula 1. Em mais uma atividade dominada pela Ferrari, o piloto monegasco foi o mais rápido no circuito de Spa-Francorchamps, registrando na melhor de suas voltas 1min44s123, utilizando pneus macios ainda na primeira metade do exercício.

Leclerc fez o melhor tempo da sexta-feira em Spa-Francorchamps. (Foto: Getty Images)

A segunda colocação ficou com Sebastian Vettel, piloto mais rápido da primeira atividade do dia, e que acabou o segundo treinamento 0s630 atrás de Leclerc. Valtteri Bottas, da Mercedes, ficou com o terceiro melhor tempo, sendo seguido por Lewis Hamilton, líder do campeonato e companheiro de equipe do finlandês. Sergio Pérez completou o grupo dos cinco melhores com a Racing Point.

Você conhece o canal da RACING no YouTube? Clique e se inscreva!

Max Verstappen reclamou muito de falta de potência no carro da Red Bull, mas ainda assim terminou em sexto, sendo seguido por Kimi Räikkönen, sétimo com a Alfa Romeo. Lance Stroll, companheiro de Pérez na Racing Point, fechou a sessão com o oitavo tempo, enquanto Daniel Ricciardo, da Renault, foi o nono mais veloz. Alexander Albon, com a outra Red Bull, foi o décimo mais veloz.

LEIA MAIS:
Vettel lidera 1-2 da Ferrari no TL1 para o GP da Bélgica de F1

As atividades da Fórmula 1 seguem neste sábado (31). A partir das 7h acontece a terceira sessão livre do final de semana, enquanto às 10h haverá a classificação que definirá as posições de largada para a 13ª etapa da temporada, ambas as atividades com transmissão dos canais Sportv. O Grande Prêmio da Bélgica será disputado no domingo (1), a partir das 10h10, com exibição ao vivo da TV Globo, do GloboEsporte.com, e da rádio Band News FM.

Confira como foi o segundo treino livre

O segundo treino livre em Spa-Francorchamps começou pontualmente às 10h com 23°C de temperatura ambiente e 39°C na pista. Logo que a pista foi liberada, a Haas liberou Kevin Magnussen e Romain Grosjean, e viu o dinamarquês ser o primeiro a marcar tempo, com 1min48s560 usando os pneus médios. Outro que foi à pista logo no início da sessão foi Robert Kubica, com a Williams, ficando atrás dos dois pilotos do time americano.

Com nove minutos de atividade, Sebastian Vettel tomou a primeira posição da atividade com o tempo de 1min46s069, também usando os pneus de banda amarela. A liderança do alemão, porém, durou pouco tempo, já que Charles Leclerc, que registrou 1min45s377 com os pneus médios, tomando a primeira posição. Quem apareceu em terceiro foi Pierre Gasly, agora defendendo a Toro Rosso.

Sergio Pérez avançou para a terceira posição, mas logo foi superado pela dupla da Mercedes, time que viu Lewis Hamilton aparecer em segundo, 0s244 atrás de Vettel, e Valtteri Bottas pintar em terceiro, deixando Vettel em quarto. Com 24 minutos de sessão, Max Verstappen fez ótima volta com a Red Bull, mas acabou 0s017 distante do tempo de Leclerc, ficando com o segundo melhor tempo.

No fechamento da primeira meia hora da sessão, Verstappen reclamou com a Red Bull de falta de potência no carro, e se dirigiu aos boxes. Vettel voltou à pista e colocou pneus macios, registrando logo em sua primeira volta 1min44s753 para tomar a primeira posição. O treino seguiu com Sergio Pérez colocando a Racing Point na segunda posição, sendo logo superado por Bottas. Hamilton, por sua vez, apareceu em terceiro.

Leclerc voltou a pontear a tabela de tempos pouco antes da metade da sessão ao marcar 1min44s123. Verstappen retornou à pista e se colocou na sexta colocação, atrás dos dois pilotos da Ferrari, dos dois da Mercedes, e de Pérez, da Racing Point. Alexander Albon, novo companheiro de equipe do holandês na Red Bull, aparecia apenas na décima colocação restando 40 minutos para o final da sessão.

Restando 40 minutos para o final da atividade, os pilotos passaram a trabalhar nas simulações de corrida, e os tempos deixaram de cair. Pouco depois, Hamilton escapou da pista, mas sem causar a neutralização da atividade. Com 14 minutos para o final da sessão, Verstappen voltou a reclamar de falta de potência, se queixando também do freio-motor da Red Bull.

Pérez parou no segundo setor da pista, provocando o acionamento do Safety Car Virtual, que virou uma bandeira vermelha que encerrou o treinamento com liderança de Leclerc, seguido por Vettel e Bottas.