Card image
Competições
Hamilton segura Verstappen e vence GP de Mônaco de F1

4 Minutos de leitura

  • Publicado: 26/05/2019
  • Atualizado: 26/05/2019 às 12:03
  • Por: Leonardo Marson

Lewis Hamilton venceu neste domingo (26) o Grande Prêmio de Mônaco, sexta etapa da temporada 2019 da Fórmula 1. O inglês optou por uma estratégia de usar pneus médios, ante pneus duros de seus concorrentes durante a corrida disputada no circuito montado nas ruas de Monte Carlo, e precisou controlar o desgaste dos pneus e os ataques de Max Verstappen para vencer pela quarta vez no ano.

Lewis Hamilton
Hamilton segurou Verstappen ao longo de toda a corrida, garantindo sua terceira vitória em Mônaco. (Foto: Getty Images)

Verstappen tinha uma punição de cinco segundos por conta de um toque com Valtteri Bottas nos boxes, mas pressionou Hamilton durante toda a corrida, sem conseguir a ultrapassagem, mesmo após uma manobra na saída do túnel na volta 76, quando os dois se tocaram, e o inglês cortou a chicane. Por conta disso, o holandês da Red Bull acabou fora do pódio, já que Sebastian Vettel herdou o segundo lugar com a Ferrari, enquanto Valtteri Bottas, da Mercedes, subiu para o terceiro lugar.

O holandês finalizou a corrida com a quarta posição, já com a punição aplicada, enquanto Pierre Gasly, com a outra Red Bull, terminou em quinto. Carlos Sainz levou a McLaren ao sexto lugar, enquanto Daniil Kvyat ficou com o sétimo lugar com a Toro Rosso, chegando à frente de Alexander Albon, seu companheiro de equipe. Romain Grosjean, da Haas, foi o nono, enquanto Daniel Ricciardo, da Renault, fechou a lista dos dez primeiros.

A temporada 2019 da Fórmula 1 terá sequência daqui duas semanas, quando será disputado o Grande Prêmio do Canadá, prova marcada para o circuito Gilles Villeneuve, em Montreal.

Confira como foi a corrida

A corrida começou com Lewis Hamilton mantendo a primeira colocação, seguido por Valtteri Bottas, que se defendeu de um ataque de Max Verstappen para manter o segundo lugar. Sebastian Vettel apareceu em quarto, seguido por Daniel Ricciardo, que deixou Kevin Magnussen para trás. Charles Leclerc não conseguiu contornar a St. Devote, mas subiu uma posição ao superar Lando Norris na Lowes para ganhar a 13ª posição.

A direção de prova optou por não investigar a largada, mesmo após Leclerc e Räikkönen não contornarem a primeira curva. Hamilton mantinha a vantagem sobre Bottas na casa de um segundo, vantagem semelhante as que o finlandês tinha para Verstappen, e que o holandês tinha para Vettel. Mais atrás, Leclerc conseguiu a ultrapassagem sobre Romain Grosjean na Rascasse, ganhando a 12ª colocação.

Na nona volta, Leclerc tentou uma nova ultrapassagem na Rascasse, desta vez sobre Nico Hülkenberg. Porém, o monegasco rodou e teve o pneu traseiro direito furado, tendo que se dirigir aos boxes, retornando uma volta atrás dos líderes, enquanto o piloto da Renault também teve problemas. Por conta dos detritos da Ferrari de Leclerc, a direção de prova optou por acionar o Safety Car para limpar a pista.

Os ponteiros optaram para ir aos boxes, com Hamilton colocando pneus médios, enquanto Verstappen superou Bottas para assumir a segunda posição. O holandês colocou pneus duros, mesma atitude que Vettel, enquanto o finlandês colocou pneus amarelos. O vice-líder do campeonato voltou aos boxes no giro seguinte, desta vez colocando pneus duros.

A relargada veio na volta 15, com os líderes mantendo suas posições. No giro seguinte, Antonio Giovinazzi tentou a ultrapassagem sobre Kubica na Rascasse, mas os dois se tocaram, rodando na sequência. Por conta disso, Lance Stroll e Charles Leclerc tiveram de parar na pista. O monegasco da Ferrari voltou aos boxes na 17ª volta, colocando pneus macios, mas, no giro seguinte, abandonou a disputa.

A direção de prova anunciou duas investigações: uma no lance entre Verstappen e Bottas na saída dos boxes, e outra na rodada entre Giovinazzi e Kubica. O holandês acabou penalizado em cinco segundos por saída insegura dos boxes. Pouco depois, a Mercedes avisou a Hamilton que uma chuva leve deve cair sobre o circuito nos próximos cinco minutos. Giovinazzi, por sua vez, tomou uma punição de dez segundos.

Verstappen aproveitou um ritmo mais lento de Hamilton para atacar o inglês da Mercedes, e viu Vettel e Bottas se aproximarem também. Quinto colocado, Pierre Gasly foi aos boxes na volta 28. Carlos Sainz, por sua vez, avisou a McLaren de que a chuva começou a molhar sua viseira. Três giros depois, o espanhol visitou os boxes pela primeira vez na prova.

Hamilton passou a reclamar do desgaste dos pneus macios dianteiros, mas seguiu na pista. Então sétimo colocado, Daniil Kvyat foi aos boxes na 33ª volta, e entre os dez primeiros, apenas Albon e Grosjean não fizeram a troca de pneus. O inglês da Mercedes seguiu reclamando do desgaste dos pneus. Mais atrás, Stroll tocou o carro de Räikkönen, que tentou aproveitar uma travada do canadense para buscar, sem sucesso, a ultrapassagem.

Na 41ª volta, Albon foi aos boxes para sua troca de pneus. Cinco voltas depois, Räikkönen passou a segurar um pelotão com Ricciardo, Magnussen, Pérez e Hülkenberg. Duas voltas depois, o finlandês foi aos boxes para a segunda parada nos boxes. Stroll, por sua vez, foi punido em dez segundos pelo toque que teve com o veterano da Alfa Romeo.

Grosjean foi aos boes na volta 51, enquanto Hamilton seguia reclamando com a Mercedes das condições dos pneus de seu carro, e via Verstappen sempre próximo, mas sem tentar um ataque. Vettel e Bottas mantinham-se próximos dos dois primeiros, mas com boa vantagem para Gasly, quinto colocado.

A Mercedes começou a se mexer para uma possível parada nos boxes de Hamilton, enquanto Gasly trocou de pneus novamente na volta 63, fazendo a volta mais rápida da corrida na 67ª passagem. Verstappen seguiu pressionando o pentacampeão, e passou a atacá-lo a partir da volta 70. No giro seguinte, o holandês acabou cortando a chicane do Porto, sem grandes consequências para a corrida.

Romain Grosjean foi punido em cinco segundos por cortar a linha de saída dos boxes. Verstappen foi com tudo para o ataque na saída do túnel na volta 76, os dois se tocaram, e Hamilton cortou a chicane para defender a primeira punição. O lance entrou em investigação, e, na pista, Hamilton seguiu para a vitória, seguido na cronometragem por Vettel e Bottas.

Comentários